x

Carreira

Pandemia acelerou a transformação digital no mercado de trabalho

Pesquisa mostra que a pandemia acelerou a transformação digital em 72% das empresas.

12/10/2021 13:00:01

3,8 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Pandemia acelerou a transformação digital no mercado de trabalho

Uma pesquisa realizada pela The Economist Intelligence Unit (EIU), a pedido da Microsoft, aponta que a pandemia acelerou a transformação digital no mercado de trabalho. 

O estudo contou com a participação de líderes empresariais de diversos setores em países das Américas, Europa e Ásia-Pacífico. O objetivo principal da EIU foi analisar a relação e evolução da tecnologia, negócios e pessoas durante o período pandêmico, mostrando insights do ano passado e caminhos a serem seguidos. 

Para a maioria dos entrevistados, a preparação digital foi um ponto crucial para a adaptação ao novo cenário do mercado de trabalho. Basicamente, as empresas mais familiarizadas com soluções digitais conseguiram capacitar seus colaboradores e se recuperar mais rapidamente. Segundo o relatório, a pandemia acelerou a transformação digital em 72% das empresas.

Também houve um interesse maior em usar a tecnologia para melhorar o engajamento dos funcionários. Com a introdução das jornadas de trabalho remoto, executivos de todos os setores se viram mais preocupados em “envolver e conectar os funcionários”. Antes da pandemia apenas 24% dos entrevistados se preocupavam com essa questão, saltando para 36% com a chegada da crise sanitária. 

Além disso, 75% dos participantes da pesquisa disseram que o uso da tecnologia para a transformação digital deve não só contribuir para o sucesso empresarial, mas trazer melhorias sociais como inclusão, acessibilidade e sustentabilidade.

Tecnologia

Os resultados do estudo evidenciam que a pandemia acelerou a transformação digital nos negócios, fazendo da tecnologia uma ferramenta indispensável para a retomada das operações durante as medidas de distanciamento social e lockdown. 

Por outro lado, apesar de permitir a continuidade das atividades, a pesquisa “revelou lacunas de qualificação, privacidade e segurança” que precisam ser corrigidas pelas companhias. 

O fato é que, apesar das dificuldades enfrentadas, o investimento em tecnologia cresceu consideravelmente em meio a pandemia de COVID-19. Para 50% dos participantes do estudo, as soluções em nuvem foram fundamentais para a manutenção das operações. Na sequência estão as ferramentas de trabalho remoto (40%), de Inteligência Artificial (IA) e Machine Learning (33%), seguidas pela Internet das Coisas (31%).

Conforme afirmou o editor-chefe da The Economist Intelligence Unit, Michael Gold, a pandemia acelerou a transformação digital e ainda “se mostrou como uma ferramenta essencial para permitir que as empresas se recuperem com mais agilidade de grandes interrupções”.

Fonte: Showmetec.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.