x

CONTÁBIL

Qual o papel do contador no cenário pós-pandemia

Entenda as principais características para uma atuação efetiva do profissional contábil na assessoria empresarial neste momento de transformações.

18/10/2021 17:30:02

6,1 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Qual o papel do contador no cenário pós-pandemia Foto: Pexels

Este início de década vem sendo marcado por grandes transformações, impostas por consequência de uma crise sanitária global e que refletiu – e ainda reflete – em todos os segmentos. Não somente a saúde da população, ao passar por uma pandemia de um vírus desconhecido, mas a sobrevivência no universo empresarial foi colocada em risco. 

Os acontecimentos desde março de 2020 aceleraram muitos processos que estavam ocorrendo de forma natural e gradual, e os negócios que souberam se adaptar e se reinventar puderam se manter de pé e até experimentar surpreendentes resultados. Em muitos casos, inclusive, eles foram aquém das expectativas para meses e anos fadados à crise. 

A atuação do contador dentro de uma empresa neste cenário foi fundamental para os bons resultados, provando que é um profissional versátil que não lida apenas com cálculos e burocracia. Fato é que estes profissionais são fundamentais para o desenvolvimento sustentável das organizações.

“O contador do presente é a cada dia mais valorizado como um consultor de negócios e a contabilidade é o mais importante pilar que garante a saúde de uma empresa”, pontua o presidente do Conselho Regional de Contabilidade (CFC), Zulmir Ivânio Breda. 

O presidente do órgão destaca a importância dos negócios serem amparados por um profissional habilitado para manter-se no mercado. “Nenhuma empresa será igual depois dessa pandemia. Os efeitos dela perdurarão por muitos e muitos anos”, afirma. 

Novos momentos exigem conhecimento e cultura

Neste sentido, o contador do presente e do futuro tem um papel essencial na tarefa de auxiliar na recriação do negócio dentro desse novo ambiente. “Sem dúvida nenhuma será um futuro muito mais virtual, para o qual já estávamos caminhando. Nos últimos dez anos, nos eventos da classe contábil, não se falava em outra coisa que não fosse o impacto da tecnologia na nossa profissão.” 

O que ninguém esperava, afirma Breda, é que o mundo fosse empurrado para isso com tanta rapidez e sem planejamento. “Aquilo que programamos para fazer em três a cinco anos, tivemos que fazer em três a cinco meses.”

Para o presidente do CFC, as palavras-chave para uma atuação de sucesso deste contador, para que seja reconhecido como um verdadeiro consultor de negócio dos novos tempos, são conhecimento e cultura: ”Não existe outra forma da profissão evoluir, que não seja pela expansão do conhecimento e pela ampliação da nossa cultura.” 

Breda aponta como características importantes deste contador, a resiliência, como uma das mais valorizadas; capacidade analítica e menos trabalho operacional, por conta da robotização; conhecimento técnico na área, integrado a conhecimentos em estatística, tecnologia, banco de dados, ferramentas de gestão, entre outros; gestão de equipe, que pode estar em qualquer parte do mundo; e disciplina. 

O contador atento às mudanças no universo contábil e às novas exigências de habilidades e conhecimento do mercado 4.0 será capaz de atuar no setor que quiser e será reconhecido por isso. O presidente do CFC orienta que estes profissionais pesquisem sobre Inteligência Artificial, invistam e implantem ferramentas tecnológicas de automatização para a organização contábil; estejam abertos ao modelo híbrido de trabalho das equipes e as capacitem não somente técnica, mas mentalmente.

Com informações CFC

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.