x

Black Friday

Omnichannel é aposta para bons resultados do varejo na Black Friday

Especialista sugere aproveitamento das tecnologias e estratégias multicanais para varejo alcançar público mais abrangente e oferecer melhor experiência de compra

25/11/2021 17:30:01

649 acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Omnichannel é aposta para bons resultados do varejo na Black Friday Foto de Andrea Piacquadio no Pexels

A Black Friday 2020 foi totalmente atípica devido à pandemia do Coronavírus e às restrições sanitárias para o funcionamento do comércio. Mesmo assim, apresentou alto volume de vendas. Segundo dados da VarejOnline, na semana da Black Friday do ano passado, houve 125.485 mil transações de vendas em sua base de clientes, em sua maioria lojas físicas.

Neste ano, com o avanço da vacinação em todo o país e a retomada de 100% das atividades no varejo físico, as expectativas são altas para a data. Apesar do aumento das vendas on-line durante a pandemia, 51% dos consumidores ainda preferem fazer compras presenciais, segundo o estudo Consumer Insights, feito pela Kantar. Por isso, o varejo físico se prepara para atender essa demanda e especialistas apostam no omnichannel, a convergência entre o online e o físico, como o caminho mais promissor para os resultados do varejo na Black Friday.

“O omnichannel permite que o varejista esteja presente em mais de um canal de venda e proporcione uma experiência diferenciada para o consumidor, explorando as tecnologias disponíveis e planejando estratégias multicanais. Além de fazer o atendimento tradicional daquele cliente que prefere a compra presencial, o lojista também opera de outras formas, dentro dos conceitos do varejo moderno, com opções de entrega, estoque local para atender pedidos online, compra online com retirada na loja e vendas pelo Whatsapp, por exemplo”, explica Juliano Mortari, CEO da VarejOnline, ERP para gestão de lojas, franquias e pontos de venda.

O especialista cita como exemplo o aplicativo VO Closer, da própria VarejOnline, usado para vendas pelo WhatsApp. Pelo aplicativo, é possível divulgar produtos, fazer compras, realizar pagamentos online e retirar o produto em uma loja física. “As vendas por Whatsapp já deveriam ser uma realidade do varejo, e a pandemia só reforçou essa necessidade, afinal, muitos consumidores investiram mais em compras online. Agora, com a retomada do varejo físico, o momento é de unir forças e apostar no atendimento multicanal”, sugere o CEO.

Se em 2020 a estrela da Black Friday foram os e-commerces, movimentando R$ 4 bilhões, segundo dados da consultoria Ebit/Nielsen, em 2021 será preciso ir além e ter um bom aproveitamento de todas as plataformas disponíveis, explorando as oportunidades do omnichannel. A expectativa para este ano é superar as vendas de 2020 e aumentar o número de transações em vendas físicas e online.

Fonte: Juliano Mortari

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.