x

Arrecadação

Receita Federal arrecada mais de R$ 178 bilhões em outubro de 2021

Valor representa acréscimo (IPCA) de 4,92% em relação ao mesmo período de 2020.

26/11/2021 16:00:01

2,5 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Receita Federal arrecada mais de R$ 178 bilhões em outubro de 2021 Foto de maitree rimthong no Pexels

A arrecadação total das Receitas Federais atingiu, em outubro de 2021, a marca de R$ 178,7 bilhões. Esse valor representa acréscimo real de 4,92% em relação a outubro de 2020, considerando valores corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). 

Os números foram apresentados na quarta-feira (24) pela Secretaria Especial da Receita Federal do Ministério da Economia.

De janeiro a outubro de 2021, a arrecadação alcançou o valor de R$ 1,5 trilhão, representando um acréscimo pelo IPCA de 20,06%.

Receitas Administradas pela Receita

Quanto às Receitas Administradas pela RFB, o valor arrecadado, em outubro de 2021, foi de R$ 162 bilhões, representando um acréscimo real (IPCA) de 0,23% em relação ao resultado de outubro do ano passado (R$ 146 bilhões). 

No acumulado de janeiro a outubro de 2021, a arrecadação alcançou R$ 1,45 trilhão, registrando acréscimo real (IPCA) de 18,80% em relação à marca de R$ 1,132 trilhão registrada nos dez primeiros meses do ano passado.

O resultado pode ser explicado, principalmente, pelos fatores não recorrentes, como recolhimentos extraordinários de, aproximadamente, R$ 36 bilhões do Imposto de Renda - Pessoa Jurídica (IRPJ) / Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) de janeiro a outubro de 2021 e pelos recolhimentos extraordinários de R$ 5,3 bilhões no mesmo período do ano anterior. Além disso, as compensações tributárias cresceram 22% no período acumulado.

Fonte: Gov.br

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.