x

Bandeira tarifária

Conta de luz: Aneel mantém bandeira tarifária escassez hídrica para dezembro

Nova bandeira tarifária foi criada devido a crise hídrica enfrentada pelo país. Mas, para consumidores com tarifa social, valerá a bandeira verde.

29/11/2021 15:00:02

2,8 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Conta de luz: Aneel mantém bandeira tarifária escassez hídrica para dezembro Pexels

Os consumidores que tinham esperança de ver a conta de luz baixar em dezembro, não terão essa situação concretizada. A  Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou que a bandeira tarifária de energia elétrica que valerá no próximo mês continuará sendo a Escassez Hídrica.

Essa bandeira é nova e foi criada pela Agência em agosto devido ao período de seca que o Brasil vive. Ela acrescenta R$ 14,20 a cada 100 kWh consumidos.

Estão excluídos dessa bandeira os moradores de áreas não conectadas ao Sistema Interligado Nacional (SNI), como os de Roraima e de áreas remotas.

A previsão é de que a bandeira tarifária Escassez Hídrica continue valendo até abril de 2022.

Já para os consumidores que recebem o benefício da Tarifa Social de Energia Elétrica passa a valer a bandeira verde, ou seja, sem tarifa extra na conta.  Atualmente, esses consumidores estavam sob a bandeira amarela, anunciada em novembro, quando saiu da bandeira patamar 2, o que levou à redução de R$ 7,62 para cada 100 kWh consumidos.

Conta de luz mais cara 

A necessidade da criação de uma nova bandeira e de mantê-la por mais tempo surge em meio à pior crise hídrica vivida pelo Brasil nos últimos 91 anos, segundo especialistas. A situação se agrava com a escassez das chuvas, calor intenso e aumento no consumo de energia elétrica.

Somente em 2021, o reajuste acumulado para os consumidores já chega a 7,04% e para 2022 a agência acredita que a tarifa ficará 21,04% mais cara.

Segundo a Aneel, é aplicado o sistema de bandeiras tarifárias às contas de luz quando o custo de produção de energia aumenta, como tem acontecido no país nos últimos meses por conta da crise energética. 

Na tentativa de evitar que o racionamento de energia se faça necessário, o Governo Federal acionou as usinas térmicas.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.