x

TECNOLOGIA E ENSINO

Whatsapp e outras tecnologias são algumas das tendências para a educação corporativa em 2022

Entenda como diferentes conteúdos consumidos via aplicativos podem ser usados de forma estratégica para o aprendizado neste ano.

09/01/2022 09:00:01

4,7 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Whatsapp e outras tecnologias são algumas das tendências para a educação corporativa em 2022 Pexels

O mercado de trabalho continua passando por modernizações, especialmente após as novas necessidades que a pandemia trouxe para a rotina trabalhista e o microlearning é uma das tendências para educação corporativa em 2022.

Método de aprendizado por meio de um conteúdos breves, direcionados e concisos: esse é o formato do microlearning, apontado pelo DOT Digital Group como um dos métodos que estará no centro do ambiente de trabalho neste novo ano.

A novidade não é a prática em si, mas a forma como ela pode ser aplicada. Especialistas da empresa apontam que, para o ano que vem, o desenvolvimento de cursos por aplicativos como WhatsApp poderá ser um grande diferencial para as empresas.

“Destacamos o microlearning como uma tendência para o ano que vem especialmente pela sua possibilidade de alcance e praticidade de consumo”, contextualiza a especialista em edtech do DOT, Fernanda Gaona. A especialista aponta que estão ganhando força os conteúdos sintetizados e fragmentados, que podem ser consumidos de forma mais rápida.

Outro ponto levantado pela especialista é sobre a aplicação do microlearning que está relacionado ao estilo de trabalho de um novo grupo de profissionais, o da Geração Z — nascidos entre o fim da década de 1990 e 2010.

“Especialistas em educação corporativa do DOT elaboraram um material sobre as diferentes formas de aprendizado de cada geração, e o que pudemos destacar sobre os Gen Z  é que eles consomem informações principalmente via smartphones, preferem conteúdos em áudio e visuais, são multifocais e convergem em diferentes plataformas. Todas essas características fazem com que o estilo de produção de conteúdo em pílulas de conhecimento seja muito útil para esses profissionais”, explica.

Além desse mecanismo, confira outras três tendências em educação corporativa para 2022.

Social learning

Aprendizagem social, ou social learning, é o modo de comunicação e aprendizado entre as pessoas. O modelo tem se tornado cada dia mais frequente no ambiente corporativo, em que as pessoas repassam seu conhecimento para os colegas de trabalho, seja por bate-papos, fóruns, reuniões e até mesmo em momentos destinados à troca de conhecimentos.

“O ponto de destaque do social learning é a possibilidade de compartilhar conhecimentos e experiências. O mais relevante é a interação”, explica Fernanda. 

Gamificação e aprendizagem imersiva

Outra tendência apontada pela especialista é o uso de componentes ou elementos de jogos (gamificação) e de ambientes aumentados, simulados ou puramente artificiais (aprendizagem imersiva) como técnica de capacitação. Segundo ela,  a integração da gamificação com técnicas de immersive learning, como realidade virtual (RV) e realidade aumentada (RA), deverá ser ainda mais fomentada em 2022

"A pandemia evidenciou o potencial do uso de tecnologias imersivas em diversos segmentos — a educação foi um deles. Elas são definidas para aumentar ainda mais as abordagens de design instrucional prático".

Mobile learning

Um estudo global do App Annie Intelligence revelou que os brasileiros são os que passam mais tempo utilizando aplicativos de celular, ficando em média, 5,4 horas por dia conectados. 

"Além do uso crescente de dispositivos móveis, vemos que a liberdade e a conveniência de aprender a qualquer hora e em qualquer lugar tem contribuído muito para o crescimento do mobile learning", finaliza a especialista.

Com informações DOT e Dialetto

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.