x

Empresarial

6 tendências para as empresas contábeis em 2022

Saiba como os profissionais da contabilidade podem prosperar na economia digital.

08/01/2022 12:00:01

8,1 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

6 tendências para as empresas contábeis em 2022 Pexels

A indústria transformou-se rapidamente nos últimos anos – e está prestes a evoluir ainda mais. A contabilidade é agora uma área impulsionada por sistemas avançados, resultando em uma interpretação de dados bem fundamentada e útil. 

Com a transformação digital e a análise de dados tornando-se parte integrante do processo, ela é revolucionada pelos avanços na tecnologia que mudam a natureza da profissão e as habilidades necessárias.

A Singapore Management University divulgou um estudo que mostra as seis principais tendências que impactarão o mundo da contabilidade em 2022 e como os profissionais da contabilidade podem prosperar na economia digital. Confira.

1. Aumento da produtividade com soluções de software

De acordo com previsões recentes, o mercado de software de contabilidade, avaliado em 16,2 bilhões de dólares em 2020, chegará a um total de 26,4 bilhões de dólares em 2026. 

As mais recentes soluções de software possibilitaram uma maior compreensão da saúde financeira de uma empresa, automatizando a coleta de dados de toda a organização e simplificando, simultaneamente, as tarefas de gestão para que os contadores possam se concentrar no que fazem de melhor: analisar dados e detectar oportunidades de crescimento.

2. Adoção da tecnologia de blockchain

A tecnologia permite aos contadores obter uma visão macro e micro dos recursos e das obrigações de sua organização, coletar dados em tempo real, entre outros.

3. Difusão do uso da inteligência artificial (IA) e da automação de processos robóticos

Hoje, a tecnologia de blockchain pode ser combinada com a inteligência artificial afim de detectar discrepâncias em tempo real - ao mesmo tempo em que minimiza os erros humanos.

AI e RPAs estão, sem dúvida, transformando a indústria, economizando tempo e aumentando a qualidade dos resultados. Elas são a solução para reduzir os processos de dados transacionais, a conformidade com as normas profissionais e a criação de uma estrutura simplificada para um aumento da eficiência do fluxo de trabalho.

4. Informações baseadas em dados

Com a transformação digital permeando o mundo da contabilidade, os papéis dos contadores também serão alterados em direção à consultoria financeira orientada por dados, estratégias baseadas em nuvens e análise profunda de insights.

Em outras palavras, a contabilidade está deixando de ser reativa para ser mais proativa. Aproveitando o potencial dos grandes dados, os contadores podem agora se concentrar em questões como: planejamento, controle, análise e antecipação de problemas antes mesmo que eles apareçam.

5. Nuvem

A contabilidade baseada na nuvem é um grande salto para uma análise e relatórios financeiros mais eficazes e abrangentes. 

Com os dados hospedados em um servidor remoto, os usuários enviam esses dados para a nuvem, onde são processados e devolvidos ao usuário, permitindo que os contadores tenham acesso a tais informações a qualquer momento sem a necessidade de estarem fisicamente em um escritório - uma característica que foi especialmente útil com a chegada da pandemia, e trabalho remoto tornou-se o novo normal.

6.Terceirização e serviços compartilhados

O principal objetivo da terceirização é aproveitar as economias de escala, economizando potencialmente de 20 a 65% em termos de custos de emprego para folha de pagamento, impostos, salários e outros benefícios. 

Terceirizar empregos de contabilidade também significa tirar proveito da experiência, dos conjuntos de habilidades e da tecnologia dos prestadores de serviços - o que não é facilmente alcançado com a contratação de novos funcionários ou com o investimento em nova infraestrutura.

Fonte: CFC e Singapore Management University

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.