x

Dia da mulher

Mulheres ainda enfrentam preconceitos no mercado de trabalho

Especialista reforça importância de promover o bem-estar e a inclusão das mulheres diariamente nas organizações.

06/03/2022 09:00:01

4,2 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Mulheres ainda enfrentam preconceitos no mercado de trabalho Foto de Andrea Piacquadio no Pexels

O Dia Internacional da Mulher é celebrado no dia 8 de março com o objetivo de promover a inclusão feminina nas empresas. 

Contudo, para Carine Roos, CEO e fundadora da Newa, é preciso pensar no bem-estar delas como parte da cultura organizacional das companhias.

“Os dados mostram que, apesar das manifestações em torno do Dia da Mulher, ainda há muitas barreiras no mercado de trabalho, seja na ocupação de cargos de liderança ou na oferta de vagas para as mulheres mães, por exemplo”, disse Carina. 

Todos os anos as campanhas reforçam o papel da mulher em diferentes setores da sociedade na data comemorativa. Mesmo assim, diariamente as profissionais encaram o preconceito de gênero dentro do mercado de trabalho.

De acordo com a pesquisa Estatísticas de gênero: indicadores sociais das mulheres no Brasil, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mulheres ocupam apenas 37,4% dos cargos de liderança nas organizações. 

Além disso, elas ainda enfrentam adoecimento emocional. As trabalhadoras acabam desenvolvendo os problemas de saúde por causa das cargas excessivas ou pressão psicológica no ambiente corporativo. Mais da metade das brasileiras estão com a saúde mental afetada pelo trabalho, segundo estudo da edtech Todas Group.

Outro detalhe [e que 50% das mulheres brasileiras perdem o emprego após a gravidez, de acordo com pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV). 

“Estamos sempre sendo colocadas à prova. Por isso, mais do que nunca, precisamos falar sobre a representatividade feminina dentro das organizações e sobre como tornar esses ambientes mais acolhedores e inclusivos”, emendou Carina.

Assim, a CEO da Newa reforça que é importante promover ambientes genuinamente inclusivos diariamente. 

“Felizmente, algumas organizações já entenderam que é preciso criar espaços de acolhimento para as mulheres. Em muitos lugares, visando atingir a saúde e o bem-estar das mães, por exemplo, outras instituições já começaram a oferecer benefícios estendidos, promoção de cargo ainda durante a gravidez ou até mesmo oportunidades de trabalho para mulheres ainda em período de gestação”, completou.

Com informações do Portal Olhar Digital

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.