x

CRÉDITO RURAL

BNDES: continua suspensão de novos pedidos de financiamento rural

Os novos pedidos estão suspensos desde o começo de fevereiro com previsão de término em 15 de abril.

06/04/2022 14:00:01

740 acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

BNDES: continua suspensão de novos pedidos de financiamento rural Pxfuel

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), anunciou a prorrogação da suspensão temporária de pedidos para crédito rural no Brasil. 

A medida, que suspende o financiamento rural no país, começou no dia 8 de fevereiro e tem previsão para terminar no próximo dia 15 de abril, mas a data ainda pode sofrer nova extensão.

As solicitações foram suspensas a pedido do Tesouro Nacional, incluindo a pausa na contratação do Plano Safra 2021/2022 e outros projetos agropecuários ligados ao governo com recursos do BNDES.

A divulgação da suspensão foi anunciada por meio de circular enviada aos bancos, afirmando que neste período, apenas a linha de custeio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) será financiada.

A linha BNDES Crédito Rural continua ativa e disponível para financiamentos, disponível para produtores rurais (pessoas físicas residentes e domiciliadas no Brasil) e pessoas jurídicas com sede e administração no Brasil, assim como para cooperativas de produtores rurais.

Nessa linha, podem ser financiados os seguintes projetos:

  • Projetos de investimento: investimentos fixos e semifixos em bens e serviços diretamente relacionados com a atividade agropecuária;
  • Aquisição isolada de máquinas e equipamentos para uso nas atividades agropecuárias;
  • Financiamentos destinados ao atendimento das despesas de custeio das atividades agrícola e pecuária.

O BNDES deve se pronunciar novamente em breve sobre o fim do prazo ou nova prorrogação.

 

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.