x

EMPREGO

Pequenos negócios: taxa de emprego cresce no mês de março

Segmento abriu 88,9% de todas as vagas no terceiro mês deste ano.

07/05/2022 10:00:01

859 acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Pequenos negócios: taxa de emprego cresce no mês de março Pexels

De acordo com um levantamento feito pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a partir de dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), as micro e pequenas empresas (MPE) expandiram, no mês de março, na geração de novos postos de trabalho no país.

O Sebrae afirma que o segmento abriu 88,9% de todas as vagas no terceiro mês deste ano.

Segundo os dados, os pequenos negócios contabilizaram mais de 1 milhão de admissões e um saldo positivo de 121 empregos. 

O Brasil já registra um saldo de 615 mil novos postos de trabalho, no acumulado do ano, sendo as micro e  pequenas empresas as grandes fornecedoras de emprego, com 430 mil vagas, o que corresponde a 70% do total.

No que diz respeito às médias e grandes empresas, o levantamento registrou um saldo de 148 mil empregos, 24,1% do total.

Comparando entre o primeiro trimestre de 2021 e o primeiro trimestre deste ano, os cenários são relativamente semelhantes.

Serviços lideram

Segundo o Sebrae, o setor de serviços continua como o maior gerador de empregos. 

Em março, as MPE desse segmento contrataram 74.255 pessoas, com um total, até o momento, de 273.698 novos postos de trabalho, no ano de 2022.

Enquanto isso no comércio, tanto as MPE quanto às médias e grandes empresas (MGE) apresentaram saldos menores de emprego.

Contudo, no acumulado do ano, as médias e grandes empresas foram as que mais fecharam postos de trabalho: 43.361 mil desligamentos nas MGE, contra 17.434 das micro e pequenas empresas.

Com informações do Sebrae

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.