x

Novos passos

Guedes diz que programas sociais serão reforçados e que governo vai trabalhar para cortar encargos trabalhista

Durante evento da Associação Paulista de Supermercados, o ministro afirmou que valores cobrados em encargos são armas de destruição em massa de empregos.

17/05/2022 09:30:01

13,5 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Guedes diz que programas sociais serão reforçados e que governo vai trabalhar para cortar encargos trabalhista Foto: Tânia Rego/Agência Brasil

Nesta segunda-feira (16), o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o governo vai melhorar os programas sociais e ampliar investimentos em infraestrutura. Além disso, ele também defendeu que os encargos trabalhistas sejam reduzidos. As declarações foram feitas durante um evento da Associação Paulista de Supermercados.

De acordo com Guedes, o país já tem um programa de renda básica com a implementação do Auxílio Brasil, e agora "vamos melhorar os programas sociais, a rampa de ascensão social".

O ministro também voltou a defender que os encargos trabalhistas são armas de destruição em massa de empregos. "Vamos ter que atacar isso", afirmou.

Em relação aos investimentos, Guedes defendeu a venda de ativos do governo para alimentar um fundo de reconstrução nacional que seria usado para financiar obras públicas.

Segundo o ministro, o governo pretende vender ações que estão na carteira do BNDES, como papéis da Petrobras e da JBS, para investir em infraestrutura.

Na avaliação de Guedes, o Brasil está sendo percebido pelos Estados Unidos e países da Europa como um porto de atração de investimentos.

"Éramos protagonistas na transição para a economia verde, agora somos elemento chave para segurança alimentar e energética", disse.

Ao mencionar os cortes feitos pelo governo nas alíquotas de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e Imposto de Importação, Guedes afirmou ter aceitado o desafio de conversar com a indústria para defender que reduções de impostos cheguem ao consumidor. 

Para ele, o benefício das reduções tributárias tem que ser compartilhado entre empresas e a população.

Fonte: com informações da Folha de S.Paulo

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.