x

Imposto

Brasileiro precisa trabalhar até 29 de maio só para pagar impostos

São mais de 63 tributos que compõem a lista de contribuições exigidas pelos governos.

24/05/2022 16:00:02

2,2 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Brasileiro precisa trabalhar até 29 de maio só para pagar impostos Marcos Santos/USP Imagens

Os contribuintes brasileiros precisarão trabalhar 149 dias em 2022, ou seja, até 29 de maio, só para pagar impostos, taxas e contribuições exigidas pelos governos federais, estaduais e municipais. O estudo foi  feito pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).

Entre os tributos que compõem a lista estão: Programa de Integração Social (PIS) , Contribuição para o Financiamento de Seguridade Social (Cofins) , Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) , Imposto sobre Serviços (ISS) e os que incidem sobre salários e patrimônios.

Segundo o estudo, o valor pago em impostos representa 40,82% do rendimento médio do brasileiro que, no ano passado, ficou um pouco acima de R$ 2,7 mil, segundo cálculos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na teoria, o dinheiro que os cidadãos e as empresas pagam é utilizado para financiar o sistema público de saúde.

Carga tributária brasileira

O presidente do instituto afirma que a carga tributária brasileira está entre as maiores do mundo e tem um dos mais baixos retornos em forma de serviços públicos e infraestrutura.

“O problema não está na arrecadação em si, porque o Brasil é um país gigante. O problema é o retorno. O Brasil, entre os 30 países de maior carga tributária do mundo, é aquele que dá o pior retorno em relação àquilo que é arrecadado. E ele não consegue melhorar a qualidade de vida da população”, explica o presidente do IBPT, João Eloy..

Além disso, a quantidade de dias trabalhados para pagar impostos também vem crescendo ao longo dos anos, conforme mostra a tabela abaixo.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.