x

EMPRESARIAL

Em níveis recordes, 6,1 milhões de empresas estavam inadimplentes em abril deste ano

O número de empreendedores inadimplentes no mês de abril de 2022 apresentou uma piora significativa em comparação a abril do ano passado.

31/05/2022 12:00:01

1 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Em níveis recordes, 6,1 milhões de empresas estavam inadimplentes em abril deste ano pixabay

De acordo com uma nova pesquisa da Serasa Experian, antecipada pelo g1, 6.119.950 empresas estavam inadimplentes no mês de abril deste ano, com 200 mil empresas a mais do que no mesmo mês de 2021. 

O número é o mais alto para o período desde 2020, quando o indicador alcançou 6.148.561 empresas.

Entre os principais motivos que justificam a situação atual, estão a crise econômica, o baixo crescimento empresarial e os juros muito altos, devido ao ciclo de alta da taxa Selic, dificultando o acerto de contas das empresas.

“Enquanto a instabilidade econômica perdurar, os empreendedores continuarão encontrando dificuldades para sair do vermelho, já que precisam lidar com o encarecimento dos insumos e do crédito", afirma em nota o economista da Serasa, Luiz Rabi

Segundo o economista, outro fator que intensifica o cenário desafiador é o abalo da confiança financeira do consumidor, que segue mantendo o consumo por necessidade como principal critério para fechar as contas no fim do mês.

Segundo a Serasa, o setor de serviços é o que tem mais empresas em dificuldades: 52,5% do total de inadimplentes. O comércio representa 38,3% do total, enquanto as indústrias, 7,9%. Já o setor primário corresponde a apenas 0,9%.

As micro e pequenas empresas representam a maior parcela de empresas negativadas no país em abril deste ano (5.518.707).

Vale lembrar que os Microempreendedores Individuais (MEI) e micro empresas (ME) que tenham débitos pendentes inscritos na dívida ativa tem até hoje (31) para fazer a adesão ao Programa de Reescalonamento do Pagamento de Débitos no âmbito do Simples Nacional (Relp).

Com informações g1

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.