x

AUMENTO NOS COMBUSTÍVEIS

Petrobras anuncia novo aumento dos combustíveis e preços já subiram; confira quanto o consumidor vai pagar

Após anúncio feito na última sexta-feira (17), a Petrobras reajustou os valores no dia seguinte.

20/06/2022 10:20:01

2,9 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Petrobras anuncia novo aumento dos combustíveis e preços já subiram; confira quanto o consumidor vai pagar Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A Petrobras anunciou, na última sexta-feira (17), mais um reajuste nos preços dos combustíveis no país, aumentando a gasolina em 5,18% e o diesel em 14,26%.

A alteração já foi aplicada no dia seguinte, sábado, e os consumidores já tiveram uma surpresa no retorno do feriado para casa. A gasolina terá variação de R$0,15 por litro, já o diesel R$0,63 por litro.

A gasolina passou a ser vendida para as distribuidoras já no dia 18 por R$4,06 o litro, anteriormente vendida a R$3,86. Considerando a mistura obrigatória entre gasolina e etanol anidro para a composição da gasolina oferecida ao cliente final, a parcela da estatal no preço repassado aos consumidores será de R$2,96 por litro vendido.

O diesel sofreu um impacto ainda maior, passando de R$4,91 para R$5,61 o litro. O combustível também é obrigado a passar por uma mistura para ser vendido, sendo vendido como 90% diesel e 10% biodiesel, sendo assim a Petrobras é responsável por R$5,05 do valor vendido por litro ao cliente final. Antes do reajuste, a parcela da estatal era de R$4,42.

A Petrobras não reajustava a gasolina desde o dia 11 de março, ficando 99 dias sem aumento, enquanto o diesel não sofria reajuste há 39 dias.

“Com esse movimento, a Petrobras reitera seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato para os preços internos da volatilidade das cotações internacionais e da taxa de câmbio, ou seja, evita o repasse das variações temporárias que podem ser revertidas no curto prazo”, destacou a Petrobras, em nota.

A estatal afirma ainda que somente dessa maneira, observando a evolução do mercado, foi possível manter os preços de venda para as distribuidoras estáveis por 99 dias para a gasolina e 39 dias para o diesel.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.