x

TRABALHISTA

Reajustes salariais negociados em junho quase empatam com a inflação e trabalhadores ficam sem ganho real

Com reajuste salarial médio de 12% e a inflação acumulada de 11,9% ao ano, os trabalhadores praticamente ficam sem ganhos reais.

27/06/2022 12:00:01

16,5 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Reajustes salariais negociados em junho quase empatam com a inflação e trabalhadores ficam sem ganho real Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil

O reajuste médio dos salários, em junho deste ano, obtidos por meio de negociações salariais, foi de apenas 12%, demonstrando queda ante maio, quando o reajuste foi de 12,3%

Além da perda em comparação ao mês anterior, o reajuste praticamente empata com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), acumulado de 11,9%, demonstrando que o trabalhador não teve ganho real no aumento do salário.

Os dados são do boletim mensal da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) Salariômetro - Mercado de Trabalho e Negociações Coletivas.

De acordo com os dados obtidos, durante este mês de junho, a quantidade de convenções coletivas foi maior em relação a acordos coletivos, sendo que em 50% dos casos os reajustes foram acima do INPC. 

Segundo a Fipe, essa taxa deve diminuir com a  disponibilização de mais acordos coletivos.

Em maio, apenas 17,4% dos reajustes foram acima do INPC e nos últimos 12 meses, o índice foi de 16,2%.

Segundo análises da Fipe, o INCP deve continuar nos dois dígitos no segundo semestre de 2022, dificultando ainda mais o ganho real dos trabalhadores e os aumentos acima da inflação.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.