x

Novo público

Prova de vida digital já está disponível para aposentados e pensionistas do STJ

A prova de vida pode ser acessada no GOV.BR de forma prática e ágil.

30/06/2022 15:00:01

1,1 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Prova de vida digital já está disponível para aposentados e pensionistas do STJ Pexels

A prova de vida digital pelo GOV.BR já está disponível para magistrados aposentados e pensionistas de magistrados do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O STJ é o oitavo órgão externo ao governo federal a aderir ao serviço disponível no aplicativo GOV.BR.

Segundo o Ministério da Economia, além do STJ, o Tribunal Superior do Trabalho (TST), o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), os estados de Goiás e da Bahia, a prefeitura de Recife, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros do Distrito Federal também adotaram a funcionalidade, agilizando e tornando mais cômoda a prova de vida anual nesses órgãos.

Para o secretário de Governo Digital do Ministério da Economia, Fernando Coelho Mitkiewicz, a expansão da prova de vida comprova o quanto esse serviço, desenvolvido inicialmente com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) durante o primeiro ano de pandemia, é importante para simplificar o acesso das pessoas aos seus direitos. 

“A prova de vida facilitou muito a vida da população, tanto a mais carente quanto a mais idosa, que, às vezes, tem dificuldades de locomoção. O digital é uma revolução neste país, traz mais economia para os brasileiros e mais economia para o Estado. A vida das pessoas fica mais fácil, mais prática e nós, no Estado, conseguimos ter um relacionamento muito mais respeitoso com o cidadão”, ressalta.

O novo serviço é resultado do trabalho conjunto do STJ com o Ministério da Economia, por intermédio do programa Startup GOV.BR. No governo federal, também utilizam a prova de vida digital pelo GOV.BR os inativos da Administração Pública Federal e das Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica). 

Fonte: com informações do Ministério da Economia

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.