x

Economia

Restituição do IR: 2 a cada 3 brasileiros vão usar para pagar contas

Segundo levantamento, dívidas em atraso e despesas domésticas serão os principais destinos do reembolso de parte do imposto.

30/06/2022 17:00:01

877 acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Restituição do IR: 2 a cada 3 brasileiros vão usar para pagar contas Foto: Marcos Santos/USP Imagens

A Receita Federal já começou a pagar a restituição do Imposto de Renda 2022, ano-calendário 2021 e uma pesquisa realizada pela fintech de recuperação de crédito Acordo Certo mostra que quase dois terços dos contribuintes devem usar esse dinheiro para quitar dívidas em atraso (34%).

As contas domésticas são a escolha de 31% do público como destino da restituição do Imposto de Renda neste ano. Apenas 19% dos cidadãos pretendem usar o dinheiro para aplicação em investimentos.

Para a educadora financeira da Acordo Certo, Bruna Allemann, o levantamento confirma que as finanças domésticas são uma das maiores preocupações dos brasileiros atualmente. 

“A inflação em alta, além de corroer o poder de compra dos consumidores, fez com que a proporção de famílias com dívidas no país batesse recorde em maio”, explica ela.

“O índice de inadimplência no pagamento de serviços básicos como contas de luz e água também atingiu o percentual de 23%, o maior dos últimos quatro anos", complementa a educadora financeira.

Para quem está no vermelho, o pagamento de contas deve ser prioridade. “As dívidas podem acumular juros altos e se transformar em uma bola de neve. Antes que isso aconteça, o consumidor deve se organizar financeiramente e entender quais dívidas são mais urgentes, e utilizar do dinheiro restituído para acertar as contas”, orienta Bruna.

Para aqueles que estão com as contas em dia, ela afirma que o investimento é uma boa alternativa. Nesse caso, é importante que o consumidor estude o mercado financeiro para decidir qual é a melhor solução para o seu dinheiro. “Ele pode investir tanto na renda fixa como na renda variável, dependendo da sua necessidade”, diz a educadora financeira.

Fonte: com informações do R7

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.