x

FGV e Sebrae

Pesquisa mostra que confiança dos pequenos negócios atinge maior patamar desde 2013

Indicador do Sebrae e da FGV mostra que índice atingiu 100,6 pontos em agosto.

12/09/2022 14:00:01

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
Confiança dos pequenos negócios atinge maior patamar desde 2013

Pesquisa mostra que confiança dos pequenos negócios atinge maior patamar desde 2013 Pexels

Dados da Fundação Getulio Vargas (FGV) e do Sebrae mostram que o índice de confiança de Micro e Pequenas empresas cresceu 2,7 pontos em agosto, em relação ao mês anterior, e atingiu 100,6 pontos. Esse é o maior patamar desde 2013.

A sondagem também mostrou que a marca foi atingida, principalmente, pela melhora das Expectativas de Comércio e melhora das perspectivas de curto prazo.

“Em agosto, a confiança das micro e pequenas empresas retornou para a trajetória de recuperação iniciada em fevereiro. Superar a marca dos 100 pontos indica uma expectativa de melhoria da economia e boas perspectivas do comércio. Ajudaram nesse resultado recursos disponibilizados pelo governo, a melhoria do mercado de trabalho e a desaceleração dos preços”, comenta o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

O indicador agrega os índices de confiança dos três principais setores da economia: comércio, serviços e indústria da transformação. 

O melhor desempenho se concentrou no Comércio, que teve crescimento de 5,4 pontos. O setor de serviços teve resultado positivo de 0,5 ponto, mas tem dado sinais de estagnação em torno dos 100 pontos nos últimos meses. Já a Indústria de Transformação caiu pelo segundo mês consecutivo. Em agosto, a queda foi de 1,4 ponto.

A alta do índice de expectativas das micro e pequenas empresas para os próximos 3 a 6 meses foi a principal influência no resultado positivo do indicador, com variação positiva de 12,7 pontos, chegando a 96,5 pontos. É o maior nível desde fevereiro de 2020 (102,8 pontos).

Em relação à situação atual das MPE do Comércio, houve recuo de 2,1 pontos, atingindo 101,9 pontos, o menor nível dos últimos quatro meses. 

Segundo o levantamento, os dados revelam desaceleração da situação atual do setor, mas, nos próximos meses, deverá ganhar fôlego por conta de medidas do governo, como o aumento do Auxílio Brasil.

Fonte: com informações da CNN

Leia mais sobre

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.