x

13º SALÁRIO

13º salário: segundo parcela deve injetar R$ 112,9 bilhões na economia brasileira

Principal destino desse montante será o pagamento de dívidas, com R$ 42,7 bilhões, 38% do total projetado.

05/12/2022 09:05:01

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
13º salário: segunda parcela injetará R$ 112,9 bilhões na economia

13º salário: segundo parcela deve injetar R$ 112,9 bilhões na economia brasileira Foto: José Cruz/Agência Brasil

A segunda parcela do 13º salário deve injetar R$ 112,9 bilhões na economia brasileira, de acordo com pesquisa da Confederação Nacional de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Vale lembrar que a segunda parcela deverá ser paga até dia 20 de dezembro.

Com cálculos que cruzam dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com o nível de endividamento das famílias, a pesquisa ainda mostra que o principal destino desta segunda parcela será o pagamento de dívidas, com R$ 42,7 bilhões, 38% do total projetado.

Os outros R$ 37,2 bilhões (33%) devem ser usados no comércio, R$ 19,6 bilhões (17%)  em serviços e R$ 13,5 bulhões (12%) para poupança.

Dos mais de R$ 37 bilhões que devem seguir para o varejo, os segmentos mais beneficiados devem ser o de hiper e supermercados, com R$15,5 bilhões, de vestuário e calçados, com R$ 10,5 bilhões, além dos estabelecimentos especializados em utilidades domésticas, com R$ 4,34 bilhões.

O economista da CNC, Fábio Bentes, aponta que, historicamente, para cada percentual de comprometimento de renda, a intenção de consumo cai 1,1%.

Se a melhora do mercado de trabalho, com o aumento da ocupação, e a desaceleração da inflação são motivos a serem comemorados, ele ressalta que a taxa de juros alta e o endividamento prejudicam o varejo.

“Os dados do Banco Central mostram que o comprometimento médio da renda, excluindo crédito habitacional, está consumindo quase um terço da renda pelo endividamento. Diante das incertezas, mudança de governo, ninguém sabe como vai ser a economia no ano que vem, é normal se esperar que o comércio fique em segundo lugar na destinação do 13º salário”, colocou à CNN. 

Segundo o levantamento da CNC, o pagamento do 13º salário, com as duas parcelas, vai somar R$ 251,6 bilhões neste ano, valor 6,4% maior em relação a 2021, já descontada a inflação.

“Como tivemos um aumento grande na ocupação ao longo do ano, a massa total do 13º salário cresceu. Isso obviamente é bom para a economia de um modo geral, mas, pelo segundo ano seguido, o pagamento de dívidas será prioridade de quem vai receber a segunda parcela”, colocou.

Os trabalhadores que estão na ativa representam 56% dos beneficiados, enquanto aposentados e pensionistas, 36%. 

Cada pessoa com carteira assinada deve receber, em média, R$ 2.870. No ano passado, o valor médio estimado era de R$ 2.868.

Com informações da CNN Brasil

Leia mais sobre

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.