x

Receita não estuda ampliação do prazo dos impostos

A Receita Federal não está estudando um meio de ampliar os prazos para o recolhimento de impostos federais, com o intuito de ajudar as empresas

30/10/2008 00:00:00

1,4 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

A Receita Federal não está estudando um meio de ampliar os prazos para o recolhimento de impostos federais, com o intuito de ajudar as empresas diante da crise, declarou a secretária da Receita Federal, Lina Vieira, informa o site InfoMoney.
"A Receita ainda não foi demandada pelo ministro [Guido Mantega, da Fazenda] em relação a esse assunto. Não analisamos. Estamos com outras preocupações", disse ela, depois de participar da reunião periódica na Câmara dos Deputados.

Contexto
Na terça-feira (28), diante de uma platéia de empresários, Mantega admitiu a possibilidade de aumentar os prazos para pagamentos de impostos, para ajudar as empresas. Mas ressaltou que a medida seria temporária e que dependeria de estudos, para avaliar o impacto fiscal nas contas do governo.

De acordo com informações da Agência Brasil, Lina também não quis falar sobre impactos, uma vez que, do seu ponto de vista, sem os estudos sobre o tema, não é possível antecipar qualquer cálculo.

No que se refere às modificações no IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) do crédito, outra medida que o governo poderia adotar, embora tenha dito mais de uma vez que não havia demanda, ela afirmou que os estudos de maior impacto têm sido realizados pelo governo.

Questionada também sobre o atraso na divulgação da carga tributária, que traz o peso dos impostos no bolso do cidadão - tradicionalmente feita em setembro -, a secretária dirigiu-se ao coordenador-geral de Previsão e Análise da Secretaria da Receita, Raimundo Elói de Carvalho, e perguntou: "A Receita divulga, Elói, essa carga?".

Fonte: Pequenas Empresas Grandes Negócios

Enviado por: Wilson Fortunato

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.