x

EMPRESARIAL

Contabilidade: entenda a importância da área no terceiro setor

Contabilidade pode proporcionar transparência e eficiência na prestação de contas das organizações do terceiro setor, assim como em outras áreas.

14/07/2023 15:00:10

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
Qual a importância da contabilidade no terceiro setor?

Contabilidade: entenda a importância da área no terceiro setor

A área contábil é de suma importância para negócios de todos os segmentos, e isso não é diferente com os do terceiro setor.

As organizações sem fins lucrativos (ONGs) podem ter, com a contabilidade, a garantia de transparência, eficiência e prestação de suas contas.

Segundo a diretora-executiva da NTW Contabilidade, Irene Loreto, o exercício da função contábil é fundamental para o sucesso das ONGs, as quais dependem da confiança da sociedade e de doações para cumprirem suas obrigações de maneira eficaz e transparente.

"Ao estabelecer um sistema contábil robusto, as ONGs podem monitorar suas receitas e despesas, bem como acompanhar o fluxo de recursos, assegurando a correta aplicação dos recursos e evitando qualquer desvio ou má gestão", explica Irene Loreto. 

Dito isso, é por meio da contabilidade que as ONGs são capazes de demonstrar aos doadores, parceiros e à sociedade de maneira geral como os recursos são usados e os resultados alcançados.

Seguindo esses passos, as organizações promovem, assim, a transparência e o fortalecimento da confiança nas ações e na administração das organizações do terceiro setor. 

Loreto ainda comenta que a contabilidade desempenha um papel vital na gestão financeira das ONGs, uma vez que fornece informações precisas e confiáveis para tomada de decisões estratégicas. 

"Com base em dados contábeis precisos, as organizações podem estabelecer metas realistas, desenvolver planos de captação de recursos e controlar eficientemente suas despesas", explica a especialista. 

Para mais, a contabilidade no terceiro setor é fundamental para garantir a sustentabilidade das organizações a longo prazo. 

Mantendo um registro adequado das finanças, as ONGs podem identificar:

  • Áreas de crescimento;
  • Gerenciar riscos financeiros;
  • Responder de forma proativa a mudanças nas condições econômicas e políticas.

Vale ressaltar que mesmo sendo ONGs, as empresas necessitam apresentar demonstrações fiscais que incluem:

  • Balanço Patrimonial;
  • Demonstração de Origens e Aplicação de Recursos (DOAR);
  • Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) ;
  • Demonstração dos Fluxos de Caixa;
  • Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido (DMPL). 

"O Balanço Patrimonial apresenta a posição financeira da organização em um determinado momento, detalhando seus ativos, passivos e patrimônio líquido. A DRE revela o desempenho financeiro da ONG em um determinado período, destacando suas receitas, despesas e o resultado líquido, explica.

A especialista ainda ressalta que “a Demonstração dos Fluxos de Caixa registra as movimentações financeiras da organização, indicando a origem e o uso dos recursos em um período específico. Por fim, a DMPL evidencia as alterações no patrimônio líquido da ONG durante um período determinado". 

Em função disso, as demonstrações contábeis permitem que as organizações prestem contas de maneira transparente, comunicando seu desempenho financeiro aos doadores, financiadores, órgãos reguladores e à sociedade em geral.

Com informações da assessoria de imprensa da NTW Contabilidade

Leia mais sobre

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.