x

ECONOMIA

Favorito entre os brasileiros: Pix completa três anos com mais de 150 milhões de transferências por dia

Em três anos o Pix já movimentou R$ 29,7 trilhões em 66,5 bilhões de transferências.

16/11/2023 10:30:11

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
Pix completa três anos movimentando bilhões e com novidades previstas

Favorito entre os brasileiros: Pix completa três anos com mais de 150 milhões de transferências por dia

Nesta quinta-feira (16), o Pix, sistema de transferências gratuitas para pessoas físicas do Banco Central (BC), completa três anos de existência atingindo marcas recordes de transferências e se consagrando como o método de pagamento favorito entre os brasileiros.

Desde o seu lançamento até o final de outubro deste ano, o BC divulgou que já foram transacionados mais de R$ 29,7 trilhões em 66,5 bilhões de transferências.

Diariamente, segundo a autarquia, a ferramenta movimenta sozinha R$ 27,5 milhões com mais de 150 milhões de transações, sendo que 99% delas são liquidadas em menos de um segundo.

"Tem sido muito efetivo esse trabalho nosso de fazer o sistema funcionar 24 horas por sete dias da semana, com a manutenção e a atualização sem parar", afirmou a equipe do BC durante live de comemoração de aniversário da ferramenta. "A gente mede a disponibilidade do sistema numa janela de três meses e, nos últimos três meses, o Pix está em 100% de funcionamento, não houve paralisação", acrescentou.

A confirmação do sucesso da ferramenta se deve pela gratuidade, agilidade e também pelas constantes atualizações. Nestes três anos, o Pix lançou diversas modalidades – indo além da proposta inicial de transacionar valores – sendo possível agendar, parcelar e também sacar e efetuar troco com o Pix.

Para o próximo ano, a ideia é que o Pix ganhe a função de automatizar os pagamentos em débito, substituindo o débito automático.

Leia mais sobre

PIX
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.