x

STARTUP

KPI´s financeiros ajudam a medir saúde e potencial das startups

Acompanhando alguns indicadores, os fundadores têm parâmetros para ajustar o planejamento de investimentos, além de poderem se precaver diante de cenários difíceis e otimizar a alocação de recursos

28/11/2023 19:00:02

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
KPI´s financeiros ajudam a medir potencial das startups

KPI´s financeiros ajudam a medir saúde e potencial das startups Foto: ThisIsEngineering/Pexels

Tomar decisões estratégicas pode ser muito difícil para fundadores e CEOs de empresas, em especial em cenários mais desafiadores. Para acertar mais do que errar,  ter uma visão de forma mais ágil e de fácil acompanhamento sobre a saúde financeira da startup é fundamental. Os KPI´s (Indicadores-Chave de Desempenho) financeiros são métricas essenciais que permitem verificar o êxito das estratégias e ações adotadas na administração financeira da startup e, acompanhando alguns deles de forma constante, é possível direcionar melhor os recursos, além de prevenir crises e ajustar pequenos erros de curso. 

O CEO da Triven, Fernando Trota, afirma que, ao acompanhar alguns indicadores, o gestor consegue  avaliar a eficácia do capital investido, considerando a alocação de recursos, para analisar os resultados ao longo do tempo. 

“Ter esse monitoramento como uma constante dentro da startup ajuda a identificar a necessidade de ajustes de planejamento financeiro em tempo hábil para reequilibrar cenários de dificuldade ou ajustar pequenos erros de rota. A ausência de indicadores financeiros bem definidos pode causar dificuldades na gestão das finanças. A falta de clareza nos custos de aquisição de clientes e a incapacidade de estimar o ponto de equilíbrio ou realizar projeções financeiras reais são alguns problemas que podem surgir quando os KPIs financeiros são negligenciados”, observa.

O CEO da Triven indica os principais KPI´s financeiros para os quais os fundadores de startups devem olhar na hora de avaliar a saúde financeira da empresa. 

  • ARR (Annual Recurring Revenue) ou Receita Recorrente Anual

Nas empresas que atuam com modelos de receita recorrente, como assinaturas ou licenças, o ARR permite acompanhar o crescimento anual e comparar com os dados do ano anterior. O indicador facilita que sejam feitas projeções de receita mais realistas, analisando os padrões de crescimento ao longo do tempo. Ele é também um dado que ajuda a identificar a satisfação dos clientes, pois pode-se observar mudanças na receita decorrentes de churn ou expansão. É um bom indicador para verificar sazonalidades, planejar estratégias de caixa e otimizar ações de marketing, vendas e suporte. 

  • Burn rate ou Taxa de Queima de Caixa

Quando uma empresa está em estágio inicial, é natural que as despesas sejam elevadas, com realização de investimentos para conquistar clientes e estruturar a operação. Mesmo nessa fase, porém, é essencial analisar se esses investimentos geram a conversão esperada, evitando assim a queima excessiva de caixa. Além disso, se uma startup mantém um burn rate alto por muito tempo, os investidores podem interpretar que as vendas estão estagnadas. Acompanhando esse indicador, é possível analisar o crescimento das receitas em relação aos esforços para atrair clientes, identificar custos de backoffice e definir o melhor momento para captar recursos. 

  • CAC (Custo de Aquisição de Clientes)

O CAC representa o investimento total para adquirir novos clientes, contendo dados como gastos em publicidade, marketing e vendas, valores que devem ser divididos pelo número de clientes adquiridos. Ele deve orientar decisões comerciais e garantir o crescimento adequado, bem como ajudar a identificar os clientes mais valiosos, cujo gasto de aquisição é compensado por sua relevância. Trota alerta que aumentar a base de clientes sem entender o CAC pode levar a perdas financeiras, mesmo com um aparente crescimento, por isso, manter esse KPI baixo é mais importante do que crescer de forma rápida e insustentável.

  • CAC Payback ou Receita Média por Conta

É um indicador que referencia o tempo necessário para a empresa recuperar o valor investido na aquisição de clientes. Ele demonstra a eficácia da estratégia de aquisição de clientes e indica quanto tempo leva para o investimento na atração de novos clientes se transformar em lucro. Por isso, um payback muito longo pode representar um desafio, exigindo mais capital antes que os retornos comecem a superar os investimentos. “Nesse cenário, o fundador pode recorrer a novas rodadas de investimento ou adiar os planos de reinvestimento em estratégias de aquisição, o que pode impactar o crescimento da empresa”. 

  • Churn ou Rotatividade

Esse  KPI demonstra o número de clientes que decidem cancelar contratos, não renovar assinaturas ou interromper compras. Ele costuma ser avaliado ao longo de períodos específicos e indica a perda direta de receita da startup. Ele pode indicar como o mercado está recebendo os produtos e serviços, além de apontar o nível de satisfação dos clientes e o desempenho dos concorrentes. 

  • Headcount ou Número de Funcionários

É um KPI essencial para a área de Recursos Humanos, que vai dimensionar a força de trabalho da startup. Monitorar esse dado garante que a empresa tenha a quantidade de colaboradores adequada para atingir seus objetivos. O headcount possibilita que os gestores monitorem o desempenho da gestão de pessoas e vai ajudar a definir promoções, aumentos salariais, benefícios, encargos trabalhistas e outros gastos que podem afetar o caixa da startup. Uma gestão inadequada pode ocasionar uma operação inflada, com uma equipe ociosa e queima excessiva de caixa.O headcount também pode gerar mais eficiência operacional, ao identificar as funções mais críticas e aquelas que serão menos produtivas no futuro. 

  • LTV (Lifetime Value) ou Valor de Tempo de Vida do Cliente

Trata-se de um KPI de vendas bastante utilizado por negócios que oferecem serviços de pagamento contínuo, como as SaaS (Software as a Service). Ele mensura o lucro líquido que um cliente gera para a empresa enquanto é mantido. Um LTV baixo indica que a retenção de clientes não é a ideal e não gera o lucro desejado. O LTV mede o sucesso das estratégias focadas na permanência de clientes. 

MRR (Monthly Recurring Revenue) ou Receita  Mensal Recorrente

É um indicador utilizado para mensurar a receita mensal esperada a partir de contratos existentes, que permite visualizar o crescimento da startup ao longo do tempo. Também é importante para empresas SaaS. Acompanhar esse KPI confere previsibilidade de faturamento, controle sobre a capacidade de retenção e atração de clientes, além de permitir decisões estratégicas em relação aos investimentos. 

  • ROI (Return on Investment) ou Retorno sobre o Investimento

Calcula quanto a empresa ganhou ou perdeu com os investimentos feitos, sendo possível avaliar quais investimentos são rentáveis. Ele oferece insights importantes para otimizar o desempenho daqueles que já têm sucesso. O cálculo do ROI ajuda a estabelecer metas com base em resultados anteriores e identifica o tempo necessário para que os investimentos gerem retornos em diferentes áreas.

  • Runway ou Quantidade de tempo até que sua startup encerre as atividades

Indica por quanto tempo a organização pode se manter com seu capital atual. Nas empresas que buscam crescimento rápido, como as startups, essa métrica é importante, pois avalia se os objetivos estão sendo alcançados dentro de um prazo viável, além de indicar o melhor momento de procurar novos investimentos. No início das operações, é comum que as startups sofram com a queima de caixa, mas é fundamental fazer um monitoramento para entender até quando esses recursos serão suficientes para suportar a operação. 

  • Taxa de Crescimento

O cálculo da taxa de crescimento oferece uma análise abrangente do desempenho empresarial, possibilitando comparações com metas iniciais. É um KPI que tem um papel fundamental na sustentabilidade e no sucesso a longo prazo de uma organização. Permite que o founder tenha uma visão realista sobre a condição atual da empresa, dando base para o aprimoramento do planejamento financeiro. Também traz uma perspectiva quantitativa da performance do negócio e orienta sobre investimentos estratégicos para estimular o crescimento. 

  • Ticket Médio

Esse KPI serve para avaliar a performance de vendas e o potencial de compra dos clientes. Ele é  importante para indicar os produtos e serviços mais aceitos pelo mercado, permitindo traçar metas de vendas e elaborar estratégias de marketing que façam sentido para potenciais clientes. Além disso, o ticket médio é um indicador que reflete a saúde financeira da empresa, pois ajuda a determinar se o preço médio praticado traz lucro diante dos custos e despesas do negócio. 

Fonte: Assessoria de imprensa

Leia mais sobre

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.