x

ChatGPT

Porto Alegre (RS) sanciona lei escrita por ChatGPT

Para vereador, a ferramenta traz benefícios de produtividade e otimização de tempo.

04/12/2023 16:35:05

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
ChatGPT: Porto Alegre (RS) sanciona primeira lei escrita por IA

Porto Alegre (RS) sanciona lei escrita por ChatGPT

A Câmara dos Vereadores e o prefeito de Porto Alegre (RS), Sebastião Melo, aprovaram a primeira lei escrita pela Inteligência Artifcial do ChatGPT.

A norma isenta moradores de cobrança quando o medidor de consumo de água for substituído em razão de furto.

O vereador Ramiro Rosário foi o idealizador do Projeto de Lei (PL) e solicitou que a inteligência artificial redigisse um texto legislativo municipal relacionado à proibição de os proprietários de imóveis serem responsáveis pelo pagamento de um novo medidor de água pelo Departamento Municipal de Água e Esgoto (DMAE) em caso de furto.

O ChatGPT respondeu com oito artigos e uma justificativa, os quais foram enviados sem alterações ao sistema interno da Câmara. 

Tramitação

O texto foi revisado, corrigido e adaptado à linguagem legislativa pela Seção de Redação Legislativa, resultando em dois artigos e alguns incisos.

Após as correções, o texto foi encaminhado para as comissões e votado no plenário, sendo aprovado em ambas as instâncias.

Segundo o vereador, a própria inteligência artificial sugeriu a inclusão da possibilidade de isenção do pagamento da conta de água enquanto o medidor não fosse substituído.

O vereador destacou que a tecnologia visa reduzir custos e otimizar o trabalho, alegando que na política ela trará ganhos em qualidade e produtividade ao setor público, além de otimizar o tempo de agentes políticos e servidores públicos, contribuindo para o aumento do conhecimento técnico.

O presidente da Câmara, Hamilton Sossmeier, afirmou ao G1 que não foram identificados obstáculos para a aprovação do projeto, mas expressou preocupação com a abordagem "perigosa" da redação, uma vez que ainda não há discussão sobre o tema ou barreiras jurídicas para a aprovação de leis elaboradas por inteligência artificial.

Confira a Lei 993/2023 na íntegra:

Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, no uso das atribuições que me confere o inciso II do artigo 94 da Lei Orgânica do Município, sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º Fica incluído art. 20-A na Lei Complementar nº 170, de 31 de dezembro de 1987, e alterações posteriores, conforme segue:

“Art. 20-A. Fica proibida a cobrança do usuário do serviço por substituição de hidrômetro em caso de furto, ficando o DMAE inteiramente responsável pelos custos de instalação e manutenção de um novo equipamento.

§ 1º Para fins de cumprimento deste artigo, o usuário do serviço deverá comunicar imediatamente ao DMAE sobre o furto do hidrômetro, fornecendo todas as informações necessárias ao registro do ocorrido.

§ 2º O DMAE deverá providenciar a substituição do hidrômetro em um prazo de 30 (trinta) dias, a contar do recebimento da comunicação do furto, e não será permitida a cobrança da tarifa referente aos períodos em que não houver medição de consumo nos casos em que o prazo mencionado não for respeitado.

§ 3º O DMAE somente realizará a cobrança de novo hidrômetro nos casos em que ficar comprovada a negligência do usuário pela falta de adoção de medidas de segurança adequadas para evitar o seu furto.”(NR)

Art. 2º Esta Lei Complementar entra em vigor na data de sua publicação.

Leia mais sobre

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.