x

TECNOLOGIA

Pesquisa mapeia perfil das startups early stage que mais crescem no país

Levantamento realizado pela casa de Venture Capital Bossa Invest revela perfil dos negócios mais promissores, para servir como guia na tomada de decisão de investidores

06/12/2023 18:30:02

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
Pesquisa mapeia perfil das startups early stage que mais crescem no país

Pesquisa mapeia perfil das startups early stage que mais crescem no país PIXABAY

Com o objetivo de colaborar na compreensão dos fatores que tornam algumas startups mais promissoras que outras e auxiliar nas análises e decisões de investimentos, a Bossa invest, considerada pela CB Insights a venture capital early stage número 1 da América Latina, lança  o relatório “O Perfil das Startups Early Stage que mais crescem no Brasil”.

Entre as descobertas, o levantamento mostra que as startups early stage com maior tração hoje foram fundadas nos últimos cinco anos, têm mais de um founder e contam com mais de 20 funcionários. 

Para chegar a estas e outras conclusões, o estudo analisou 250 startups early stage investidas pela Bossa Invest e outros VCs parceiros, traçando um perfil desses negócios. ”Muitos motivos podem fazer uma startup não progredir. Mesmo com muita dedicação dos empreendedores, a empresa pode não encontrar mercado suficiente ou não conseguir atingir quem pretendia. Embora saibamos que um estudo não revela todas as vertentes por trás do sucesso de uma startup, buscamos identificar alguns fatores que fazem a diferença de forma positiva”, pontua Paulo Tomazela, CEO da Bossa Invest. 

Crescimento

A análise da Bossa Invest destacou startups que cresceram 20% ou mais, de forma consecutiva nos últimos dois anos, tanto no seu faturamento quanto no número de funcionários, sendo patamares que podem demonstrar tração. A análise mostra que, das startups destaques que foram fundadas nos últimos cinco anos, 71,4% mais do que dobraram seu faturamento. Outro fator de crescimento está ligado ao time: 76,4% das empresas em destaque têm mais de 20 funcionários.

Ter cofundadores é outro fator que influencia no sucesso das startups: 94,1% das empresas de destaque indicadas pelo report da Bossa têm dois ou mais founders. Outro dado indica que cerca de 50% deles não estão empreendendo pela primeira vez. Em relação ao perfil dos fundadores, 57% se formaram em cursos de ciências humanas e 43% em ciências exatas.

De acordo com o levantamento, as startups em destaque nas regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste representam 17,7% do total das outliers. Esses dados apontam para a necessidade de mais apoio e incentivo nessas regiões. Como alternativa a esse cenário, muitas empresas dessas localidades mantêm uma segunda sede em São Paulo, estado que mais se destaca no nascimento de startups. 

“É importante que haja incentivos em regiões fora do Sudeste e Sul, já bastante consolidados, para que o setor de tecnologia possa movimentar a economia local e levar mais desenvolvimento, investimento e empregos a esses locais”, afirma Paulo. 

Perfil early stage geral

Considerando a amostra total de 250 startups analisadas no estudo, foi possível traçar uma mostra do perfil do early stage. Em torno de 60% dessas empresas nasceram nos últimos cinco anos. Cerca de 40% foram criadas no estado de São Paulo. As regiões Norte, Nordeste e Centro Oeste somam 11% dos participantes e a região Sul é responsável por 30%.

Em relação ao modelo de negócio, 80%, atendem exclusivamente ou principalmente ao público empresarial (B2B) e 19% são voltadas exclusivamente para o consumidor final.  O modelo SaaS se destaca, com 97% das startups analisadas distribuindo seus produtos predominantemente por meio de software como serviço.

A maior parte das startups (63,7%) tem faturamento entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões. O volume médio do faturamento das startups early stage avaliadas é de R$ 3 milhões e 40% delas  empregam mais de 20 pessoas. 

O estudo analisou ainda o perfil dos fundadores das startups. Cerca de 9 em cada 10 dessas empresas têm, no mínimo, dois fundadores, sendo que a maior parte deles está empreendendo pela segunda vez. 

Mulheres Empreendedoras

A participação de mulheres no cenário empreendedor global tem crescido de maneira acelerada nos últimos anos. No Brasil, elas representam quase metade dos mais de 43 milhões de proprietários de pequenos negócios, segundo o GEM (Global Entrepreneurship Monitor).

No setor de tecnologia, porém, de acordo com um relatório sobre o tema elaborado pelo hub Distrito em parceria com a Endeavor e a B2Mamy, menos de 10% das startups têm fundadoras mulheres. 

O levantamento da Bossa indica que 24% das startups early stage investidas  têm mulheres como fundadoras.

Top 7 highlights da estudo da Bossa Invest

  1. O faturamento médio das startups early stages analisadas é de R$ 3 milhões.
  2. 71,4% das startups early stage, destaques da pesquisa, fundadas nos últimos cinco anos cresceram mais que 100% em faturamento;
  3. 83,3% das empresas que tiveram aumento entre 50% a 100% no faturamento foram fundadas nos últimos cinco anos. 
  4. Entre as que mais se destacam, 94,1% têm dois ou mais founders; 
  5. 50% dos fundadores não estão empreendendo pela primeira vez;
  6. Além do setor de fintechs, já consolidado e com bom crescimento, outro segmento de grande potencial é o das healthtechs;
  7. O levantamento indica um progresso na participação do público feminino no ecossistema de startups investidas early stage. Segundo o estudo, 24% dos negócios analisados  têm mulheres como fundadoras; 

Fonte: Assessoria de imprensa Bossa Invest

Leia mais sobre

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.