x

Voa Brasil

Voa Brasil: programa que promete passagens aéreas mais acessíveis começará em fevereiro

Voa Brasil disponibilizará passagens aéreas por R$ 200; entenda.

26/01/2024 16:00:01

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
Programa Voa Brasil deve começar no dia 5 de fevereiro

Voa Brasil: programa que promete passagens aéreas mais acessíveis começará  em fevereiro

O ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, anunciou em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (24) que o programa Voa Brasil, que visa oferecer passagens aéreas mais baratas, está programado para iniciar no dia 5 de fevereiro. O anúncio oficial será feito pelo presidente da República nessa mesma data.

O ministro, no entanto, não forneceu mais detalhes sobre as condições específicas que estarão em vigor a partir do dia 5 de fevereiro. Anteriormente, ele havia indicado que as passagens pelo programa poderiam ser adquiridas no mesmo dia em que o Voa Brasil fosse anunciado pelo presidente Lula.

Segundo informações divulgadas pelo governo, o programa deverá disponibilizar passagens aéreas por R$ 200 para determinados setores da sociedade, havendo um limite para a quantidade de bilhetes que podem ser adquiridos com esse valor.

Auxílio financeiro para empresas aéreas

Além do programa Voa Brasil, Silvio Costa Filho também informou que discutiu com o presidente Lula um plano de socorro financeiro para as empresas aéreas. De acordo com o ministro, está em elaboração um fundo com valores em torno de R$ 5 bilhões destinados ao setor.

Costa Filho explicou que o fundo contará com a participação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 

"Nós estamos trabalhando ao lado do BNDES e do Ministério da Fazenda, aproximadamente, um fundo entre R$ 4 bilhões e R$ 6 bilhões de financiamento das companhias aéreas”, afirmou.

Esse fundo, segundo o ministro, terá como objetivo fornecer recursos para que as empresas aéreas possam buscar crédito, se capitalizar e, assim, ampliar investimentos no setor da aviação. Isso incluirá o refinanciamento de dívidas, investimentos em manutenção e aquisição de novas aeronaves.

Outra medida discutida para estimular as empresas aéreas foi a possibilidade de redução do preço do querosene de aviação.

"A gente está vendo a melhor formatação em discussão com as companhias aéreas e com a Petrobras. Em 2023, já houve uma redução no querosene. Mas a gente precisa avançar ainda mais”, antecipou o ministro.

O governo espera que essas iniciativas impulsionem o setor da aviação, tornando-o mais acessível e fortalecendo a infraestrutura aérea no país.

Leia mais sobre

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.