x

EFD-REINF

EFD-Reinf: Código de Acesso é desativado e acesso pelo e-CAC deve ser feito com conta gov.br

Acesso agora será feito apenas por certificado digital ou conta nível prata ou ouro no gov.br.

02/02/2024 09:00:01

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
EFD-Reinf: acesso pelo e-CAC com Código de Acesso é desativado

EFD-Reinf: Código de Acesso é desativado e acesso pelo e-CAC deve ser feito com conta gov.br Foto: Yan Krukau/Pexels

Nesta quinta-feira (1º), o acesso à Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais (EFD-Reinf) pelo Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC) utilizando o Código de Acesso foi desativado.

A partir de agora, os contribuintes conseguirão ter acesso a EFD-Reinf apenas por meio de certificado digital ou conta gov.br.

O acesso à EFD-Reinf, como regra geral, utilizando o e-CAC, deve ser realizado utilizando-se um certificado digital.

Para aqueles que se enquadram como microempreendedores individuais (MEIs) e pessoas jurídicas optantes pelo Simples Nacional com até um empregado poderão, de maneira opcional, fazer o login no e-CAC e envia/consultar eventos da EFD-Reinf através do gov.br em nível prata ou ouro.

A novidade foi informada pelo Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) nesta quarta-feira (31).

EFD-Reinf

A EFD-Reinf trata-se de um módulo do SPED usado pelas pessoas jurídicas e físicas, em complemento ao Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial) .

Ela tem por objeto a escrituração de rendimentos pagos e retenções de Imposto de Renda (IR), bem como a Contribuição Social do contribuinte, exceto aquelas com relação ao trabalho e informações sobre a receita bruta para apurar as contribuições previdenciárias substituídas.

Com relação às informações prestadas por meio da EFD-Reinf, podemos citar:

  • Serviços tomados/prestados mediante cessão de mão de obra ou empreitada, referente retenção de contribuição social previdenciária - Lei 9711/98;
  • retenções na fonte (IR, Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) , Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS) , Programa de Integração Social/Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/PASEP) incidentes sobre os pagamentos diversos efetuados a pessoas físicas e jurídicas;
  • Recursos recebidos por ou repassados para associação desportiva que mantenha equipe de futebol profissional, referente a contribuição social previdenciária;
  • Comercialização da produção e para a apuração da contribuição previdenciária substituída pelas agroindústrias e outros produtores rurais pessoa jurídica;
  • Empresas sujeitas à Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta (CPRB);
  • Entidades promotoras de evento que envolvam associação desportiva que mantém clube de futebol profissional, relacionado a contribuição social previdenciária.

Leia mais sobre

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.