x

ISENÇÃO IR

IR: governo volta a dizer que haverá isenção para quem ganha até R$ 5 mil

Lula também afirma que as poupanças para o ensino médio são investimentos.

05/02/2024 16:00:01

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
Governo volta a dizer que isentará IR de quem ganha até R$ 5 mil

IR: governo volta a dizer que haverá isenção para quem ganha até R$ 5 mil Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Na última sexta-feira (2), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reafirmou que, até o final de seu governo, trará a isenção do Imposto de Renda (IR) para quem ganha até R$ 5 mil por mês.

De acordo com Lula, isso é um compromisso de campanha, mas sobretudo, de muita sinceridade.

Vale lembrar que, atualmente, a faixa de isenção do IR vai até R$ 2.640, que inclui dois salários mínimos.

Caso a faixa de isenção aumente, o governo irá adicionar mais um degrau ao desafio de obter mais receitas.

Em 2023, o governo chegou a reportar um rombo de R$ 230,5 bilhões nas contas públicas, o equivalente a 2,21% do Produto Interno Bruto (PIB).

A fim de compensar a perda de arrecadação com o aumento da isenção do imposto, o presidente chegou a falar na taxação de dividendos.

Pé de Meia

Na ocasião, o presidente da República também voltou a dizer que o programa de poupança para o ensino médio, nomeado Pé de Meia, é investimento, e não gasto.

Sobre o Pé de Meia, ele será um programa de incentivo financeiro educacional, destinado a promover a permanência e a conclusão escolar de estudantes matriculados no ensino médio público.

O programa tem como objetivo democratizar o acesso e reduzir a desigualdade social entre os jovens do ensino médio, bem como promover mais inclusão social pela educação, estimulando a mobilidade social.

Leia mais sobre

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.