x

PERSE

Receita abre investigação para apurar suposta lavagem de dinheiro no Perse

Governo estima gasto excedente de R$ 13 bilhões.

07/02/2024 09:30:01

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
Perse: Receita investiga suposta lavagem de dinheiro

Receita abre investigação para apurar suposta lavagem de dinheiro no Perse Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil

A Receita Federal abriu investigações para averiguar a possibilidade de o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse) ter sido usado de maneira irregular por empresas, suspeitando de práticas como lavagem de dinheiro..

A princípio, a suposta fraude veio da utilização do benefício, por companhias ligadas ao setor de eventos, para não pagar impostos com dinheiro lavado.

Além disso, fala-se também na possibilidade de empresas fora do segmento fazerem um cadastro fraudulento para receber os incentivos do programa.

O senador e líder do governo no Congresso Nacional, Randolfe Rodrigues, disse que as informações sobre os supostos esquemas chegaram a Haddad por meio de uma fonte anônima.

“O ministro relatou esse caso para nós […] Essa denúncia ainda carece de averiguação e de confirmação”, declarou a jornalistas em Brasília depois de se encontrar com o ministro.

Segundo dados informados pelo governo, o programa custou R$ 17 bilhões em isenções fiscais em 2023 e a estimativa do Ministério da Fazenda era uma renúncia de cerca de R$ 4 bilhões. 

Os números serviram de argumento para a extinção gradual do Perse até 2025. 

O encerramento do benefício proposto pelo governo vem como forma de cortar os gastos, uma vez que a equipe econômica quer atingir a meta de zerar as contas públicas em 2024. 

Vale lembrar que o Perse foi criado a fim de amenizar os prejuízos do setor de eventos causados pela pandemia da Covid-19, que praticamente dizimou empresas devido às restrições a aglomerações.

Leia mais sobre

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.