x

inss

INSS: Governo aprova novo corte nos juros do consignado para aposentados e beneficiários do BPC

Aprovada a redução pelo CNPS, a medida enfrenta resistência dos bancos. Saiba como a decisão impacta aposentados, idosos e pessoas com deficiência.

29/02/2024 14:30:02

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
INSS: Governo aprova nova queda de juros do consignado

INSS: Governo aprova novo corte nos juros do consignado para aposentados e beneficiários do BPC

O Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS) deliberou nesta quarta-feira (28) sobre uma importante medida relacionada aos juros do consignado, afetando diretamente aposentados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e indivíduos com baixa renda que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). A proposta, liderada pelo ministro da Previdência, Carlos Lupi, foi aprovada, resultando em uma redução significativa na taxa de juros.

A taxa, anteriormente estabelecida em 1,76% ao mês, foi reajustada para 1,72%, refletindo o compromisso do CNPS em proporcionar condições mais favoráveis aos beneficiários.

Além disso, o teto dos juros aplicados no cartão de crédito e no cartão consignado benefício, atualmente em 2,61%, também deverá sofrer uma redução proporcional, trazendo alívio financeiro para os consumidores.

A medida, uma vez aprovada no colegiado, entrará em vigor em oito dias úteis, garantindo um período de transição adequado para os ajustes necessários por parte das instituições financeiras e dos beneficiários.

Este movimento do CNPS ocorre em meio à trajetória de queda na taxa básica de juros da economia, iniciada pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central em agosto do ano anterior, demonstrando uma resposta governamental às mudanças no cenário econômico.

O ministro Lupi tem enfrentado resistência por parte do setor financeiro em relação a esses cortes, evidenciando divergências sobre as referências para determinação das taxas de juros. Os bancos defendem a utilização da taxa do DI como parâmetro, enquanto o governo busca alinhar-se com as demandas dos beneficiários.

Leia mais sobre

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.