x

Criptoativos

Governo prepara projeto para regulamentar criptoativos; entenda o que pode mudar

Veja quais regras dos criptoativos devem mudar com a nova proposta do governo federal.

02/04/2024 17:30:01

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp
Criptoativos: entenda o que vai mudar nas regras do mercado de capitais

Governo prepara projeto para regulamentar criptoativos; entenda o que pode mudar

O governo federal deve apresentar um Projeto de Lei (PL) ao Congresso Nacional para regulamentar os criptoativos.

O projeto, elaborado pelo Ministério da Fazenda e atualmente em análise na Casa Civil, tem como objetivo harmonizar as regras e fomentar o mercado de capitais, sem impor novas cargas tributárias sobre o setor.

Em relação aos ativos virtuais, o projeto trata esses ativos como "veículos" e decide sobre os impostos de acordo com o que eles representam. 

Por exemplo, se um ativo virtual está ligado a investimentos financeiros, ele será tributado de uma maneira; se não estiver, será tributado de outra forma.

De acordo com o projeto, os ativos virtuais serão incluídos na definição de aplicações financeiras quando estiverem associados a operações dessa natureza. Nesses casos, a tributação será semelhante à aplicada aos valores mobiliários. 

Por outro lado, se os criptoativos não estiverem vinculados a ativos financeiros, como no caso dos NFTs, serão tributados conforme as regras aplicáveis aos ganhos de capital.

Para o Bitcoin, está sendo considerada uma abordagem semelhante à das operações cambiais no mercado financeiro, embora alguns detalhes ainda estejam em discussão.

Regulamentação de criptoativos

O projeto começa com uma nova definição de aplicações financeiras no país e seus rendimentos para efeitos de Imposto de Renda, buscando atualizar conceitos que datam de 1995 e são considerados desatualizados pelo Ministério da Fazenda.

Essa iniciativa visa preencher uma lacuna na legislação brasileira em relação à tributação de criptoativos, um desafio enfrentado por muitos países devido à ascensão de instrumentos como o Bitcoin.

Além disso, o projeto pretende corrigir distorções identificadas na regulamentação atual, como o aproveitamento de brechas para evitar o pagamento de tributos sobre operações com criptoativos. 

A equipe econômica do governo propõe a aplicação de uma alíquota progressiva sobre o ganho de capital, variando de 15% a 22,5%, para a maioria dos casos.

Outra mudança significativa é que a isenção do ganho de capital na alienação de bens de pequeno valor não será aplicável aos ganhos provenientes de aplicações financeiras, tanto no Brasil quanto no exterior, o que inclui ativos virtuais enquadrados nessas categorias.

Leia mais sobre

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ARTICULISTAS CONTÁBEIS

VER TODOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.