x

Serviços vão acumular aumento de 260%

Considerando o aumento da base de cálculo da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) de 32% para 40%, instituído pela Medida Provisória 232, as prestadoras

02/02/2005 00:00:00

4 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Considerando o aumento da base de cálculo da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) de 32% para 40%, instituído pela Medida Provisória 232, as prestadoras de serviços que recolhem tributos pelo lucro presumido terão arcado com um aumento de 260% da carga tributária somente da contribuição social em relação ao faturamento, nos últimos dez anos. Essa é a conclusão de um estudo feito pela Assessor e Bordin Consultores. "Os aumentos mais significativos têm sido sobre as contribuições, especialmente a CSLL, e isto não é por acaso. O governo tem lançado mão desse artifício, tendo em vista que toda arrecadação das contribuições fica para os cofres públicos federais, ou seja, não há repasse para os governos estaduais e municipais", declarou Doralúcia Alves Cordeiro, sócia-diretora da Assessor e Bordin Consultores, e uma das responsáveis pelo estudo. Cofins - No mesmo período, a carga tributária de Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) subiu 50% e a de Imposto de Renda sobre a Pessoa Jurídica (IRPJ) 6,67%, ambas sobre o faturamento. Assim, de 1995 a 2005, a carga tributária das prestadoras de serviço deverá crescer 36,77%, em média, de acordo com o estudo. A Assessor e Bordin fez os cálculos com base numa prestadora de serviços com receita bruta anual de R$ 300 mil. Aplicando os percentuais correspondentes, a base de cálculo da contribuição social vai de R$ 30 mil em 1995 para R$ 120 mil a partir de abril deste ano. Já a base de cálculo do Imposto de Renda vai de R$ 90 mil em 1995 para R$ 96 mil neste ano e para R$ 120 mil a partir de janeiro de 2006, quando a base de cálculo do imposto também vai aumentar de 32% para 40%. Somando o Programa de Integração Social (PIS) , a Cofins, o Imposto de Renda e a contribuição social, em 1995 a carga tributária das prestadoras de serviços correspondia a 11,15%. Em 2005 será de 10,25% e no ano que vem de 15,25% da receita bruta.

Fonte: Diário do Comércio

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.