Contábeis o portal da profissão contábil

13
Dec 2017
20:43

artigo

IRPF – Dedução de pensão alimentícia

O RIR – Regulamento de Imposto de Renda, permite que os contribuintes deduzam do saldo de imposto a pagar, os valores pagos a titulo de pensão alimentícia. A dedução é de 100% neste caso.

19/03/2015 11:37

2.064 acessos

O RIR – Regulamento de Imposto de Renda, permite que os contribuintes deduzam do saldo de imposto a pagar, os valores pagos a título de pensão alimentícia. A dedução é de 100% neste caso.

O mesmo regulamento prevê que a dedução tenha embasamento legal para acontecer, ou seja, os valores pagos a título de pensão devem estar documentados e autorizados por um juiz, para que seja considerado válido pra dedução.

O fato é que, na prática, há muitos acordos verbais quando das separações matrimoniais, que levam os contribuintes a erros que podem culminar em multas. Seguem alguns aspectos importantes que devem ser analisados:

  • O valor a ser deduzido como despesa de pagamento de pensão deverá corresponder ao que foi determinado em juízo, não podendo ser superior a 30% dos rendimentos do contribuinte.
  • Em caso de pagamento de pensão a cônjuge, este deverá ser informado na declaração como “alimentando”, não podendo ser informado de outra forma.
  • No caso de contribuintes com vinculo empregatício, os valores devem ser retidos pelo empregador e repassados ao “alimentando” mensalmente. Esta informação deve ser fornecida pelo contribuinte ao RH da empresa em caso de contratação recente.
  • No caso de contribuintes autônomos, empresários sem vinculo empregatício, deve-se documentar adequadamente os pagamentos determinados em juízo com a guarda de documentos comprobatórios.

Outro ponto que chama a atenção e é motivo de malha fina para muitas pessoas é o tratamento da pensão judicial recebida. Seguem alguns esclarecimentos:

  • Recebimento de pensão é rendimento tributável, portanto sujeito ao pagamento de IRPF.
  • Em caso de contribuintes que tem vinculo empregatício e são recebedores de pensão, os valores deverão ser somados para a Declaração de Ajuste Anual, cada um, é claro, informado em seus devidos campos.
  • Os dependentes dos cônjuges separados só poderão ser dependentes de um deles, ou seja, não se pode declarar crianças, por exemplo, na declaração dos dois.

Observe-se que para quem paga pensão, é uma despesa 100% dedutível e para quem recebe é 100% tributável. Neste caso, se os valores ultrapassam o limite de isenção da Tabela de Imposto de Renda, a sugestão é que o recebedor recolha imposto complementar ou Mensalão, sobre o rendimento recebido, como forma de amenizar os impactos da somatória dos valores quando do Ajuste Anual.

Escrito por

Simoni Luduvice

MATÉRIAS RELACIONADAS

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso. Página carregada em 0.05 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimarães | Rogério César