Contábeis o portal da profissão contábil

20
Dez 2014
22:22

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Como preencher Nota Fiscal de Entrada

19   respostas
34.029   acessos
  

POSTS RELACIONADOS

postada em: Segunda-Feira, 4 de agosto de 2008 às 16:48:11
Olá Pessoal,
Preciso, com urgência, de esclarecimento sobre o preechimento de Nota Fiscal de Entrada. No caso, é nota de mercadoria vinda de não contribuinte do ICMS (pessoa física).
A dúvida é a seguinte: nos "Dados do Produto" os campos "Classificação Fiscal" e "Situação Tributária" precisam ser preenchidos? Se sim, a Situação Tributária será "040" (nacional, e isenta)? e o campo da "Alíquota do ICMS" fica em branco? Ficam em branco também os campos do "Cálculo do Imposto"? É preciso alguma observação nos "Dados Adicionais"? Como veem seria bom um manual com instruções, o que achei (aqui no Fórum e em outros sites) tem tudo menos Nota Fiscal de Entrada (no caso de mercadoria que será vendida, e terá uma nota fiscal de saída, certamente). Obrigada pela ajuda.
Deus abençoe a todos!!
Jefferson Castrogiovanni Pires

Usuário Iniciante

postada em: Terça-Feira, 5 de agosto de 2008 às 09:14:14
O não contribuinte tem que ir na fazenda do seu estado e solicitar um nf avulsa no qual sera comunicado o cfop e a situação tributaria q tera q utilizar e ira pagar o imposto.

E vce utiliza a nf para dar entrada na sua empresa, pois ira revender a mercadoria.


Mas o preenchimento da nf tem q ter os campos cf ,st preenchidos. Só assim vce consegui criar o cenario tributario para a mercadoria comprada, senão ira ter dificuldades.
postada em: Quarta-Feira, 6 de agosto de 2008 às 15:53:21
Obrigada, Jefferson.
Porém, aqui em São Paulo, não se faz nota avulsa, mas a entrada é feita mesmo no talão de notas (modelo 1) do comércio que está comprando a mercadoria do não-contribuinte para revenda (assinala-se a opção entrada com um X). Isto eu sei. Minhas dúvidas são quanto ao preenchimento da nota propriamente dita, pois fico em dúvida se coloco a situação Tributária (CST) do produto na NF de Entrada como 041 "nacional, não-tributada", ou 040 "nacional, isenta" pelo produto vir de um não contribuinte e não haver destaque do ICMS na nota. Ou se não se preenche nada. Esta é minha dúvida. Se alguém souber, me responda por favor. (No caso o comércio é de carro usado que está sendo comprado de pessoa física).
Obrigada,
Eunice.
Arlene Sassaka

Usuário Iniciante

postada em: Quarta-Feira, 6 de agosto de 2008 às 17:04:29
Voce utiliza a Nota Fiscal de sua empresa assinalando com um X, a opção "entrada"
CFOP: 1.102 (compra)
Classificação fiscal: 0 (nacional)
Situação tributária: 09 (outras)
Alíquota do ICMS: em branco
cálculo do imposto: em branco

Deve-se fazer uma observação, conforme a legislação.

O imposto será calculado na saída, ou seja, na revenda.

Atente-se que nos casos de veículos usados, se for lucro presumido, poderá ter redução em 95%, conf. Dec. 45.490/2000, anexoII, art. 11, inc. I"
postada em: Segunda-Feira, 11 de agosto de 2008 às 14:11:45
Obrigada Arlene, era isso o que eu precisava. Apenas acho que digitou errado a Situação Tributária, pois para Outras é 90, não é?
Abraços,
Eunice.
Arlene Sassaka

Usuário Iniciante

postada em: Segunda-Feira, 11 de agosto de 2008 às 15:15:12
Tem que ver no final da Nota, pois cada gráfica coloca de uma forma. No quadrado onde tem a legenda.
Moises Sales

Usuário Iniciante

postada em: Segunda-Feira, 11 de janeiro de 2010 às 15:07:05
Bom dia

Sou um comercio e vou comprar de uma Pessoa Fisica!
Tenho direito a me creditar de ICMS e IPI ?
Ana Paula Rodrigues

Usuário Novo

postada em: Segunda-Feira, 11 de janeiro de 2010 às 15:57:32
Olá Moisés,

se não me engano, uma empresa só pode creditar impostos que foram destacados na nota fiscal de entrada.

Em caso de compra de pessoa física, não há movimentação de IPI (indústria) e para o ICMS vai depender se o estado de origem da mercadoria prevê a opção por nota fiscal avulsa para pessoas físicas.

Se sim, deverá ainda observar se o ICMS foi destacado. Se sim, poderá creditar; se não, não será possível.

Aqui no PR não há emissão de nota fiscal avulsa para pessoa física. Baseada na informação postada pela Eunice acima, em SP também não.

Espero ter ajudado.

Ana Paula
Ana Paula Rodrigues

Usuário Novo

postada em: Segunda-Feira, 11 de janeiro de 2010 às 15:59:43
Desculpe, mas faltou acrescentar a informação de que no caso de o estado não emitir NF avulsa, deverá proceder como a Eunice, emitindo uma nota fiscal de entrada (modelo 1) com os dados do vendedor, dos produtos e as devidas classificações fiscais/tributárias.

Ana Paula
Joao Paulo de Queiroz

Usuário Frequente

postada em: Quarta-Feira, 14 de abril de 2010 às 09:09:49
Bom dia Pessoal.

Bem, recebi um cliente hoje com o seguinte problema: Ele vendeu produtos e insumos agricolas para Prefeitura e precisa emitir a nota fiscal além das certidões e da DENFOP. O problema dele é que ele não tem nota de entrada das mercadorias, dai qual seria a complicação para ele se ele emitir a nota de saída?

Agradeço a ajuda e colaboração de todos que se dispuserem a ajudar.
Grato,
João Paulo
Ana Paula Rodrigues

Usuário Novo

postada em: Quinta-Feira, 15 de abril de 2010 às 13:13:04
Olá João Paulo,

verifique a seguinte situação: se ele comprou de pessoa física não obrigada a cadastro de contribuinte, pode emitir uma nota fiscal de entrada, com os dados da pessoa física que vendeu, com data anterior à data da nota fiscal de saída que será emitida com a devida apuração de impostos. Depois é só fazer a contabilização da entrada e saída como a de qualquer outra mercadoria.

No entanto, se ele comprou de pessoa jurídica, a aquisição foi feita de maneira irregular e o correto seria ele providenciar a nota fiscal de entrada com a empresa, até mesmo para que consiga manter os processos de escrituração de estoques em ordem, por exemplo.

Respondendo à sua pergunta principal, se ele vende a mercadoria sem a entrada dela no estoque por meio da escrituração fiscal formal, está confirmando a aquisição por meios irregulares, o que indica, sonegação, além das outras irregularidades que isto implica, como a não contabilização de recursos financeiros (popular caixa 2). É como vender uma mercadoria que nunca existiu na empresa dele.

Aqui no PR, a maioria das empresas estão obrigadas a emissão da NF-e ou NF com escrituração eletrônica e também ao uso dos códigos NCM/SH em todas as mercadorias, o que ajusta e muito o controle de estoque das empresas; e a idéia é essa mesma. Aqui, como exemplo, após a emissão de uma nota fiscal com entrada irregular, a saída desta mercadoria com nota fica registrada de maneira mais clara, pelo uso de um código que nunca entrou.

É válido lembrar que as irregularidades somente são percebidas por meio de uma fiscalização física dos documentos.

É também importante ressalvar, que os processos que eu disse acima, são considerados de forma genérica. No caso específico de produtos e insumos agrícolas, é bom verificar se há legislação específica, municipal ou estadual para maior entendimento.

Espero tê-lo ajudado.

Att, Ana Paula Rodrigues
Roberta Ferrari

Usuário Novo

postada em: Quinta-Feira, 29 de abril de 2010 às 17:04:02
No caso da Nota Fiscal Eletrônica, SP:

Se há compras de pessoas físicas eu sou obrigada a emitir uma nota fiscal de entrada para cada compra, com o CPF?

Se forem várias compras, várias pessoas, posso emitir apenas uma nota com o valor total e deixar o campo CNPJ em branco?

Me disseram para colocar no campo observação: Emitido nos termos RICM, art 376, decreto 33118/91.
Procede?
Fábio Augusto

Usuário Novo

postada em: Terça-Feira, 9 de novembro de 2010 às 22:19:29
Sou comercio de carros usados, qual classificação fiscal devo usar na NFE? tem mais alguma particularidade com relação ao preenchiemnto da NFE no comercio de Veiculos do RPA?

Obrigado e Aguardo
Wesley Machado

Usuário Novo

postada em: Quarta-Feira, 15 de dezembro de 2010 às 08:04:01
Eu ia criar um novo tópico mas aproveitarei este:
estou desenvolvendo o SPED Fiscal (Icms, Ipi), e verifiquei que no meu ERP não consta CST de entrada das NF, estou verificando este CST do cadastro do item, tenho que desenvolver uma ferramenta para inserir um CST correto quando eu fizer uma entrada da nota, m as não sei quando utilizar tais CST´s... alguem poderia fazer um tipo de um manual para me orientar?
Julio Nakano

Usuário Frequente

postada em: Sexta-Feira, 22 de julho de 2011 às 12:35:49
No caso, eu efetuei uma venda, e o cliente devolveu com a propria NFe de saida, não quis emitir uma de Devolução, portanto emitimos uma NF de Entrada de Devolução CFP 1.202.

Pergunta, qual CNPJ devo utilizar

Remetente?
Emitente?

José Diego Oliveira Silva

Usuário 4 Estrelas Novas

postada em: Sexta-Feira, 22 de julho de 2011 às 13:25:25
Julio Nakano,

Primeiramente é importante verificar se seu cliente fez a recusa do recebimento da NF em seu verso...

Quando for emitir uma nota de devolução sobre a sua nota de venda, deve ser utilizado no campo de Destinatário/Remetente os mesmos dados da NF de venda (no caso os dados de seu cliente).

José Diego
Coord. Adm/Fin/Fiscal
R&D Mediq
José Diego Oliveira Silva

Usuário 4 Estrelas Novas

postada em: Sexta-Feira, 22 de julho de 2011 às 13:26:35
Importante lembrar também, que no campo de Observações (ou dados adcionais) deve ser citado o numero de sua NF de venda, série, data e o motivo da "devolução".

José Diego
Coord. Adm/Fin/Fiscal
R&D Mediq
Celso

Usuário 2 Estrelas Novas

postada em: Sexta-Feira, 22 de julho de 2011 às 13:29:41
Boa tarde Julio, o CNPJ na nota fiscal de devolução deve ser o do seu cliente.

Perspectiva Contábil Ltda
Marcelino

Usuário Iniciante

postada em: Quarta-Feira, 28 de setembro de 2011 às 14:55:02
Um dúvida, um contribuinte do icms em SP pode emitir uma NF de "entrada" para outro contribuinte?

Tem uma empresa aqui que recebeu uma NF-e de devolução de mercadorias como entrada para o fornecedor...
Max Oliveira

Usuário Novo

postada em: Segunda-Feira, 9 de janeiro de 2012 às 15:16:59
Pessoal, boa tarde

Mediante tantas duvidas quanta e entrada de Mercadorias aquirida de pessoa fisica, restou-nos uma duvida: No lancamento do Livro Registro de entradas de uma Nota Fiscal de Entrada / nossa nota (sucata art 392) sera considerado o CPF do Fornecedor pessoa fisica ou o CNPJ da empresa adquirente?

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Quem participa

ACOMPANHE NOSSO PORTAL FACEBOOK

facebook.com/portalcontabeis

Receba Novidades


Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

ACOMPANHE NOSSO PORTAL FACEBOOK

facebook.com/portalcontabeis

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários e visitantes deste site, tudo nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Página carregada em 0.72 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César