Contábeis o portal da profissão contábil

20
Jul 2018
17:05

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


IRPF compra e venda de milhas de cias aéreas

10respostas
3.927acessos
  

Vitor

Usuário Novo

profissãoEngenheiro(a)
mensagens1
pontos9
membro desde20/07/2017
cidadeRio de Janeiro - RJ
Postada:Quinta-Feira, 20 de julho de 2017 às 11:18:54
Nobres conselheiros,

Antes de tudo, gostaria de parabeniza-los pelo portal. Fiquei impressionado com a quantidade e qualidade da informação contida aqui.

Minha dúvida é a seguinte: Como declarar no IRPF o montante proveniente da venda de milhas dos programas das cias aéreas?

Essas milhas podem ser geradas de varias maneiras:
- Através de voos realizados nas próprias cias ou em cias parceiras (nesse caso sem custo de aquisição);
- Através da transferência de outros programas de fidelidade dos cartões de credito (que podem ter sido obtidas através dos gastos do cartão ou compradas diretamente nesses programas, ou seja, com ou sem custos de aquisição);
- Através da compra direta nos programas das cias aéreas (nesse caso com custos de aquisição);

A venda se dá da seguinte forma: Faço a emissão de passagens para terceiros com as milhas da minha conta e recebo o valor correspondente através de deposito em conta feito por uma empresa (PJ).

Posso declarar isso como ganho de capital através do programa especifico da receita? Afinal se trata de compra e venda de ativos, certo?

Desde já agradeço.
Marcus Quiroga

Usuário Novo

profissão
mensagens1
pontos13
membro desde16/10/2017
cidadeBelo Horizonte - MG
Postada:Segunda-Feira, 16 de outubro de 2017 às 11:08:04
Olá Vitor,

Bom dia!

Sou um Vendedor de milhas que acumulo também.
Uso sites como o Bankmilhas - Compra e Venda de milhas para cotar os valores e vendê-las.

Espero ajudar um pouco ou pelo menos a fomentar a discussão em cima do tema.

As milhas foram adquiridas por você ou voando ou comprando com seu cartão de crédito, etc. Esses pontos, friso, foram adquiridos, pense em declarar o número de pontos ganho ao longo de meses e quando os vende na verdade é por um valor inferior aos que teve para adquiri-los.

Exemplo: Se vc compra uma passagem por 4.000 reais e "ganha" hipotéticamente 30.000 milhas você teve o custo de 4.000 para ter essas milha, não as ganhou. Logo, quando vender milhas, por exemplo, por R$2.000,00 você não teve ganho com isso.

Veja esse julgado do TJMG https://tj-mg.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/118539163/agravo-de-instrumento-cv-ai-10024131971434001-mg/inteiro-teor-118539214 . Nele o magistrado escreve sobre o fato do consumidor adquirir as milhas e pontos. Ou seja é a título oneroso. Não existe almoço grátis;

Portanto, na minha visão não há a possibilidade de se pagar imposto por isso como ganho de capital. Já que vendeu um bem seu abaixo do valor de aquisição.

Abraços

Thiago

Usuário Novo

profissãoProgramador(a)
mensagens1
pontos6
membro desde27/10/2017
cidadeUberlandia - MG
Postada:Sexta-Feira, 27 de outubro de 2017 às 11:21:09
Bom dia,

Também estou com essa mesma dúvida.

Visto que comprei alguns pontos em promoção em outro site, e transferi o mesmo depois para venda.

O valor total da venda e depositado na minha conta corrente, de acordo com que vendem as milhas.

Preciso declarar? Se sim como ganho de capital? Seria somente o lucro ( Valor da compra de pontos - o valor da venda dos pontos)?

Não achei em nenhum lugar uma resposta.

Desde já, agradeço.
Matheus

Usuário Novo

profissãoAdministrador(a)
mensagens1
pontos8
membro desde09/05/2013
cidadeRibeirao Preto - SP
Postada:Quarta-Feira, 6 de dezembro de 2017 às 18:33:29
Marcus, pelo que você disse, as milhas adquiridas viajando através de passagens pagas em dinheiro, não se enquadram como Ganho de Capital por serem vendidas "no prejuízo"

Então as milhas compradas diretamente de programas (Como KM de vantagens ou LIVELO) que eu vendo acima do que paguei entram como Ganho de Capital, certo?

Se por exemplo, eu pago R$ 25,00 em 1.000 pontos e vendo a R$ 30,00 devo pagar 15% deste lucro de R$ 5,00 até o final do mês subsequente. É isso?
Diego

Usuário Novo

profissãoAdministrador(a)
mensagens1
pontos6
membro desde19/01/2018
cidadeBrasilia - DF
Postada:Sexta-Feira, 19 de janeiro de 2018 às 11:15:23
Minha dúvida é exatamente essa do Matheus, se alguém souber para nos ajudar, estou acompanhando o tópico.
Fernanda Santana

Usuário Frequente

profissãoContador(a)
mensagens75
pontos690
membro desde17/01/2014
cidadeTimoteo - MG
Postada:Quinta-Feira, 1 de fevereiro de 2018 às 17:18:48
Pessoal, boa tarde!
Estou com a mesma dúvida.
Já sabem como declarar essa compra e venda de milhas na DIRPF?
Obrigada!
Romulo

Usuário Novo

profissão
mensagens1
pontos6
membro desde28/02/2018
cidadeBrasilia - DF
Postada:Quarta-Feira, 28 de fevereiro de 2018 às 15:09:57
Estou com esta dúvida,

Lendo o manual do IR , item 633 (na receita federal), eles descrevem itens de pequeno valor :

633 — O que se considera bem de pequeno valor para fins de exclusão do ganho de capital?

2 - Alienação realizada a partir de 16 de junho de 2005:
2.1 – Para as alienações efetuadas a partir de 16 de junho de 2005, os bens e direitos de pequeno valor
passaram a ter os seguintes limites:
I - R$ 20.000,00, no caso de alienação de ações negociadas no mercado de balcão;
II - R$ 35.000,00, nos demais casos.

Atenção:
Na determinação do limite deve ser observado que:
a) no caso de alienação de diversos bens ou direitos da mesma natureza, deve ser considerado o
valor do conjunto dos bens ou direitos alienados em um mesmo mês, tais como automóveis e
motocicletas, imóvel urbano e terra nua, quadros e esculturas. Sendo ultrapassado esse limite, o
ganho de capital deve ser apurado em relação a cada um dos bens;


Podemos entender que para vendas abaixo de R$ 35.000 são isentas?

< http://idg.receita.fazenda.gov.br/interface/cidadao/irpf/2017/perguntao/pir-pf-2017-perguntas-e-respostas-versao-1-1-03032017.pdf >
profissãoEngenheiro(a) Eletricista
mensagens1
pontos7
membro desde09/03/2018
cidadeCuritiba - PR
Postada:Sexta-Feira, 9 de março de 2018 às 10:33:55
Também tenho dúvidas semelhantes a de vocês e após muita pesquisa encontrei uma matéria na Revista Exame que trata de Bitcoins. Me parece que este mercado de milhas segue a mesma sistemática.

"...o saldo existente de Bitcoins em 31 de dezembro do ano-calendário (2013, no caso da próxima declaração de IR) deve ser informado na ficha de Bens e Direitos da declaração de imposto de renda sob o código 99 “Outros bens e direitos”.

Ainda de acordo com a Receita Federal, quando a venda de Bitcoins for em valor superior a 35 mil reais, o eventual ganho de capital deve ser tributado à alíquota de 15%. O recolhimento do imposto deve ser feito até o último dia útil do mês seguinte ao da transação, e pode ser usado o programa GCAP para fazer o recolhimento.

Na nota, o Fisco ressalta que, como é próprio da concepção das moedas virtuais Bitcoin e Litecoin, não há uma cotação considerada oficial, uma vez que não existe um órgão responsável pelo controle de sua emissão.

“Por essa razão, não há como se estabelecer uma regra legal de conversão dos valores para fins tributários. Entretanto, essas operações deverão estar comprovadas com documentação hábil e idônea para fins de tributação por até cinco anos”, diz a nota.

Ou seja, quem vender suas Bitcoins e obtiver lucro em reais poderá usar uma das cotações existentes para apurar o imposto, mas precisa de comprovação da cotação usada e da operação."

Fonte: https://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/ate-bitcoin-deve-ser-declarada-no-imposto-de-renda/

De acordo com o texto e no meu entendimento, operações com a venda de milhas aéreas por valor inferior a R$ 35.000,00 não serão tributadas, mas deverão constar na declaração sob pena de ocultação da dados à receita.
profissãoAdvogado(a)
mensagens1
pontos6
membro desde29/03/2018
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Quinta-Feira, 29 de março de 2018 às 16:06:12
Prezados,

Sou advogado tributarista e há pouco estudei a questão do IR nas vendas de milhas, o que me levou às seguintes conclusões:

https://comentariofiscal.wordpress.com/2018/03/26/tributacao-na-venda-de-milhas-aereas-por-pessoas-fisicas/

Abraços,

Leonardo
Andrew

Usuário Novo

profissãoAdministrador(a)
mensagens1
pontos6
membro desde31/03/2018
cidadeBrasilia - DF
Postada:Sábado, 31 de março de 2018 às 13:11:45
Leonardo,

me inscrevi no portal para parabenizá-lo pelo seu artigo. Foi muito útil, obrigado!

Alex Lima da Silva

Usuário Novo

profissãoAssistente Contabilidade
mensagens23
pontos563
membro desde19/11/2009
cidadeBrasilia - DF
Postada:Segunda-Feira, 18 de junho de 2018 às 16:45:42
Iremos disponibilizar 1.000 pontos para cada cliente que estiver em "dormência" na nossa base de Cartões. Nossa dúvida é: se teríamos que tributar sobre o valor total em reais destes pontos que serão disponibilizados aos clientes?


Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

conheça mais

Facebook


x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso.

Site desenvolvido por
Julio Guimarães | Rogério César