Contábeis o portal da profissão contábil

20
Feb 2018
20:30

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Calculo imposto de renda sobre aluguel

7respostas
3.090acessos
  

Peteca

Usuário 5 Estrelas

profissão
mensagens196
pontos1.253
membro desde28/07/2014
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Sexta-Feira, 1 de setembro de 2017 às 11:16:41
Ola bom dia

Tenho uma duvida referente imposto de renda sobre aluguel

O meu cliente (pessoa jurídica) aluga o espaço do administrativo de uma pessoa física no valor de 4.170,60 estou com duvida no calculo no imposto de renda retido, o antigo contador enviava os códigos 3208 no valor de 14,70
Nos meus cálculos 4.170,6 * 22,5 = 938,38
938,38 - 636,13 = 302,25

Não consegui chegar no mesmo valor de R$ 14,7 do antigo contador e não sei se existe alguma particularidade

Se puderem me ajudar, desde já agradeço a atenção

Abs.
Luiz Anselmo Hillesheim

Usuário 5 Estrelas

profissãoContador(a)
mensagens173
pontos1.765
membro desde19/03/2010
cidadeSao Jose - SC
Postada:Sexta-Feira, 1 de setembro de 2017 às 14:24:12
Mensagem Editada por Luiz Anselmo Hillesheim em 01/09/2017 14:25:01
Boa tarde Peteca

Conforme consta no Manual do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte - MAFON 2016, páginas 60 e 61

3208 Aluguéis, Royalties e Juros Pagos a Pessoa Física

FATO GERADOR

- Rendimentos mensais de aluguéis ou royalties....

- Juros pagos a pessoa física decorrente da alienação a prazo de bens ou direitos.

(RIR/1999, arts. 49, 52, 53, 620, 631 e 639; Instrução Normativa RFB nº 1.500, de 2014, art. 31)

BENEFICIÁRIO

Pessoa física.

ALÍQUOTA/BASE DE CÁLCULO

O imposto será calculado mediante a utilização de tabela progressiva mensal.

Na determinação da base de cálculo, poderão ser deduzidas do rendimento bruto:

a) as importâncias pagas a título de pensão alimentícia, quando em cumprimento de decisão judicial ou acordo homologado judicialmente, inclusive a prestação de alimentos provisionais, ou por escritura pública;

b) a quantia de R$ 189,59 por dependente, por mês;

c) a contribuição para a Previdência Social da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.


OBSERVAÇÕES:

1) No caso de aluguéis de imóveis, poderão ser deduzidos os seguintes encargos, desde que o ônus tenha sido exclusivamente do locador:
a) o valor dos impostos, taxas e emolumentos incidentes sobre o imóvel;
b) o aluguel pago pela locação do imóvel sublocado;
c) as despesas pagas para cobrança ou recebimento do rendimento;
d) as despesas de condomínio.

2) Na hipótese de os rendimentos a que se refere este código terem sido recebidos acumuladamente, a partir de 11 de março de 2015, quando correspondentes a anos-calendário anteriores ao do recebimento, deve ser observado o disposto no art. 12-A da Lei nº 7.713, de 22 de dezembro de 1988 (consulte o código 1889 e “Esclarecimentos Adicionais”).

(RIR/1999, arts. 631 e 632; Lei nº 9.250, de 26 de dezembro, de 1995, art. 4º, incisos II, III e IV; Lei nº 10.451, de 2002, arts. 1º, 2º e 15; Lei nº 10.637, de 2002, art. 62; Lei nº 11.482, de 2007, art. 1º, incisos VIII e IX, com a redação dada pela Lei nº 13.149, de 21 de julho de 2015, art. 1º;;; Instrução Normativa RFB nº 1.500, arts. 22, 31, 52, incisos I a III, e 65 e anexo II, inciso VII)

....................................

Outra situação que deve ser analisada é a possibilidade do imóvel pertencer a mais de 1 pessoa física, devendo o valor do aluguel ser dividido entre os proprietários.

"Que Nossa Senhora nos obtenha o amor à cruz, aos sofrimentos e às dores." (Padre Pio)
Rodrigo Fernando

Usuário 5 Estrelas Novas

profissão
mensagens401
pontos4.595
membro desde01/06/2011
cidadeGuarulhos - SP
Postada:Sexta-Feira, 1 de setembro de 2017 às 14:42:03
Peteca,

Seus cálculos estão corretos! O antigo contador deve apontar qual a razão da diferença.

Rodrigo Fernando
- Técnico em Contabilidade CRC/SP

1 pessoa aprovou esta mensagem.

Peteca

Usuário 5 Estrelas

profissão
mensagens196
pontos1.253
membro desde28/07/2014
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Segunda-Feira, 4 de setembro de 2017 às 16:39:57
Ok, muito obrigada pela ajuda
Andressa

Usuário Novo

profissãoAnalista Contabilidade
mensagens6
pontos38
membro desde24/03/2015
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Terça-Feira, 9 de janeiro de 2018 às 09:15:46
Mensagem Editada por Andressa em 09/01/2018 09:16:48
Pessoal, bom dia!

Estou com um dúvida referente emissão de Darf, pois tem uma empresa que gero os Darf's conforme pagamento, mas o boleto que recebo da imobiliária está assim vencimento 07/01/2018 mas na descrição está irrf aluguel 12/2017 1.000,00.

Eu gero o Darf (3208) com apuração 31/12/2017 e vencimento 19/01/2018 ou Apuração 31/01/2018 com vencimento 20/02/2018.

Fico no aguardo!

Obrigada.
Luiz Antonio Richieri

Usuário Frequente

profissãoContador(a)
mensagens75
pontos1.134
membro desde14/04/2014
cidadeJau - SP
Postada:Terça-Feira, 9 de janeiro de 2018 às 10:26:49

Dificilmente uma empresa começa a sua atividade comprando um imóvel, até porque, financeiramente falando, locar é melhor alternativa para o seu fluxo de caixa, pois diluí um investimento alto que seria compra, em longos meses, por exemplo: se uma sala comercial custa R$ 200.000,00 e o seu aluguel sai por R$ 700,00 mensais, em um cálculo superficial, chegamos a incríveis 285 meses, o que equivale a aproximadamente 24 anos.

Entretanto, quando uma empresa aluga um imóvel ela deve ficar atenta a certos aspectos fiscais, como o IRRF (Imposto de Renda Retido na Fonte) que deve ser retido pela locatária (quem aluga) a favor do locador (proprietário), quando o pagamento for a uma Pessoa Física. Para entender melhor quando deve ser retido o IRRF, segue abaixo um quadro explicativo:

Locador
Locatário
Retém IR?
Observação
Pessoa Física
Pessoa Física
Não
O IR não é retido, porém ela deve recolher mensalmente o carne leão, apurando o ganho de capital, o qual será informado na IRPF no começo de cada ano.
Pessoa Física
Pessoa Jurídica
Sim
Deve ser efetuado o cálculo mensalmente, e pagar através da DARF código 3208.
Pessoa Jurídica
Pessoa Jurídica/Pessoa Física
Não
O ganho de capital é tributado na apuração dos impostos mensais conforme o regime de tributação. Lembrando que empresa do Simples Nacional não pode alugar imóvel próprio.

Portanto, só falaremos de cálculo de IRRF quando o imóvel for alugado de uma Pessoa Física para uma Pessoa Jurídica, caso o contrário, NÃO.
Conseguindo entender esses aspectos iniciais, podemos adentrar nos critérios para o cálculo. Conforme o Regulamento do Imposto de Renda (RIR/99), em seu artigo 632, não compõe a base de cálculo do IR:

• O valor dos impostos, taxas e emolumentos incidentes sobre o bem que produzir o rendimento;
• O aluguel pago pela locação do imóvel sublocado;
• As despesas para cobrança ou recebimento do rendimento;
• As despesas de condomínio.

Ou seja, somente será tributado o rendimento líquido do aluguel. O pagamento do IR devido deverá ser realizado através de uma DARF específica no código 3208 (IRRF - Aluguéis e Royalties Pagos a Pessoa Física), no CNPJ da empresa, com vencimento no dia 20 do mês subsequente ao do período da apuração, ficando sujeito a multa e juros pelo não pagamento ou pagamento em atraso.
Além de tudo isso, como o IR será pago a uma pessoa física, o sistema de cálculo seguirá o mesmo do IRPF, portanto, o imposto será calculado aplicando-se a tabela do IR vigente na época (pode ser acessada AQUI). No nosso caso, em 2016, serão utilizados os seguintes dados:

Base de cálculo mensal em R$
Alíquota %
Parcela a deduzir do imposto em R$
Até 1.903,98
-
Isento
De 1.903,99 até 2.826,65
7,5
142,80
De 2.826,66 até 3.751,05
15,0
354,80
De 3.751,06 até 4.664,68
22,5
636,13
Acima de 4.664,68
27,5
869,36

Agora que você já tem o conhecimento necessário, podemos partir para os cálculos.

EXEMPLO 1: Vamos supor que uma empresa pagará um aluguel líquido de R$ 1.980,00, qual o IR devido:
• 1 - PASSO: Pegar o valor devido e multiplicar pelo percentual na faixa enquadrada: R$ 1.980,00 x 7,5% = 148,50
• 2 - PASSO: Pegar o valor encontrado e deduzir a parcela: 148,50 – 142,80 = 5,70

Nesse nosso primeiro exemplo o valor devido seria de R$ 5,70, porém como ele é inferir a R$ 10,00, a Receita Federal, dispensa o pagamento e consequentemente a sua retenção. Como o valor não será descontado, o pagamento do aluguel ao locador será de R$ 1.980,00

EXEMPLO 2: Vamos supor que uma empresa pagará um aluguel líquido de R$ 5.000,00, qual o IR devido:
• 1 - PASSO: Pegar o valor devido e multiplicar pelo percentual na faixa enquadrada: 5.000,00 x 27,5% = 1.375,00
• 2 - PASSO: Pegar o valor encontrado e deduzir a parcela: 1.375,00 – 869,36 = 505,64

Nesse exemplo o valor devido será de R$ 505,64, que deve ser pago em DARF código 3208 até o dia 20 do mês subsequente ao pagamento. Como o valor será descontado, a empresa pagará ao locador somente R$ 4.494,36 (5.000,00 – 505,64).
Isaura Presse

Usuário Novo

profissão
mensagens14
pontos343
membro desde12/06/2008
cidadeSao Paulo - SP
Postada:Terça-Feira, 16 de janeiro de 2018 às 09:04:05
Existe isenção da retenção do IRRF sobre aluguel pago de Entidade sem fins lucrativos para pessoa física?
Clecio Moura dos Santos

Usuário Ativo

profissãoAssistente Contabilidade
mensagens114
pontos737
membro desde09/02/2015
cidadeGuaruja - SP
Postada:Domingo, 11 de fevereiro de 2018 às 09:47:47
Bom Dia!

Uma duvida, dois clientes são igrejas.
1 cliente ela paga 10mil de aluguel para pessoa fisica, deverá gerar o darf 3208, Correto e abater o IRPF.
Neste caso se o proprietário do imóvel não quer que seja feito esse batimento que não tenha o irpf, queira o valor total em mãos, qual a medida a ser tomada para que a igreja não tenha problemas com a justiça, governo receita etc..

O 2 cliente é o mesmo caso, paga 7mil de aluguel a pessoa física, porem o proprietário não quer que desconte.
Qual a base legal para que a igreja seja protegida com o não pagamento do IRPF.

Aguardo


Clécio Moura

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

Certificado Digital certificados digitais com preços promocionais para contadores

desconto de 15% em certificados digitais e pague no boleto ou parcele sem juros no cartão.

conheça mais

Facebook


x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso. Página carregada em 0.05 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimarães | Rogério César