Contábeis o portal da profissão contábil

1
Nov 2014
07:33
você está em:

FÓRUM CONTÁBEIS » Contabilidade

BUSCAR NO FÓRUM

buscar


Contabilizar Obras em Andamento

18   respostas
36.925   acessos
  

POSTS RELACIONADOS

Elias da Vitoria Santos

Usuário 5 Estrelas

postada em: Segunda-Feira, 16 de julho de 2007 às 14:05:57
Boa tarde!

Preciso da vossa ajuda para o que segue: Preciso fazer lançamentos na conta Obras em Andamento do material de construção. Além deste material registra-se os valores pagos com serviços de terceiros, honorários de engenheiro, projetos, alimentação e transportes, mão-de-obra e etc, que são gastos provenientes da obra?
Porém, o meu cliente gostaria de visualizar em separado o quanto gastou somente em material. Então pensei em criar uma sub-conta, exemplo: "Despesas vinculadas à Obras Andamento", nesta conta lançarei os valores pagos que estão agregados a construção. Assim terei na conta Obras em Andamento valor material+valores vinculados separadamente
Saulo Heusi

Usuário VIP

postada em: Segunda-Feira, 16 de julho de 2007 às 21:18:22
Boa noite Elias

Como você mesmo concluiu, na conta que registra a imobilização em andamento serão lançados todos os gastos relativos à obra (materiais, mão-de-obra e respectivos encargos sociais, etc.).

Face ao exposto, você pode abrir a sub-conta indicada e quantas outras achar necessárias para atender aos interesses no proprietário da empresa, desde que os títulos destas contas indiquem claramente seu conteúdo e que, ao final da obra, os saldos sejam transferidos para o Ativo Imobilizado em contas respectivas.

Vale dizer (por exemplo) que no caso de empreendimento que envolva a construção de bens de naturezas diversas, a empresa deverá fazer a distribuição contábil dos acréscimos de maneira que permita, ao término da construção, a correta identificação de cada bem, com vistas a seu agrupamento em contas distintas, visando às taxas anuais de depreciação a eles aplicáveis (Parecer Normativo CST nº 02/1983).

Nota

01 - O custo final da obra deve ser contabilizado em conta separada daquela que registra o valor do terreno, porquanto este não é depreciável;

02 - Não cabe a depreciação enquanto a obra não estiver concluída, nem antes do início da utilização efetiva do bem já construído;

03 - Desde Janeiro de 1996, na apuração do lucro real e da base de cálculo da Contribuição Social sobre o Lucro, a dedutibilidade da despesa de depreciação de bens (móveis e imóveis) está condicionada a que eles sejam intrinsecamente relacionados com a produção ou a comercialização dos bens e serviços.

Fundamentos: Artigo 305 e 307 do RIR/1999
Portaria MF nº 417/1976 e
Instrução Normativa SRF nº 162/1998, II.

...
postada em: Sexta-Feira, 15 de agosto de 2008 às 09:04:05
Ola Saulo

No meu caso estou fazendo á contabilidade de uma construtora e eles adquiriram um terreno para construir quatro casas financiadas pela caixa economica federal veja os lançamentos se estão corretos:

No começo da obra:

D- Obras em andamento ( AT)
C- Receitas á realizar

Na entrada de valores com a venda do imovel:
D- Banco
C - Obras em Andamento (AT)
D - Receitas á relizar ( PA)
C- Resultado ( PL )

Criei uma conta de custos :

D - Custo Obra ( At )
C - Fornecedor

Neste caso com faço o calculo do custo para jogar no resultado
sei que vou
D- resultado em uma conta de custo
C - Custo Obra (AT)

A compra do terreno não pode ser joga como custo porem os valores recebido pelos imoveis supera o lançamento da compra do terreno .
Com poderia proceder?
postada em: Quarta-Feira, 20 de agosto de 2008 às 09:16:08
po saulo tá dificil essa?
Leila Costa

Usuário Novo

postada em: Quarta-Feira, 20 de agosto de 2008 às 14:00:08
Valores referente a obras de melhorias em predios de 3º eu posso me creditar de ICMS? ?
Claudio Rufino

Moderador

postada em: Quarta-Feira, 20 de agosto de 2008 às 14:11:49
Leila Costa.

Gentileza postar sua duvida na sala de legislação estadual, já que lá é tratado assuntos pertinentes a essa questão.

Sds.

Não as franquias de serviços contábeis
Professor de Contabilidade
http://www.contabilidadesemsegredos.com.br
http://professorclaudiorufino.blogspot.com/
twitter @claudio_rufino
skype : c_rufino
@FCSContabeis
http://www.facebook.com/fcscontabeis
Saulo Heusi

Usuário VIP

postada em: Quarta-Feira, 20 de agosto de 2008 às 16:21:29
Bom dia Edson,

Devo-lhe desculpas por não ter respondido a seu questionamento a tempo de corresponder às suas expectativas, na verdade não recebi a notificação por e-mail e confesso não ter lido todos os postados aqui. Corrijo-me agora que noto a falta da resposta primeira.

Para facilitar o entendimento, vamos supor o processo da compra do material e a venda de um dos quatro imóveis desde os lançamentos primeiros.

pela compra do material de construção
D - Estoques de Materiais de Construção (AC)
C - Fornecedores (PC)

Notas
1 - os bens adquiridos para estocagem (portanto, sem destinação específica) devem ser debitados a uma conta de almoxarifado e somente se tornarão apropriáveis ao custo de qualquer empreendimento quando nele aplicados;

2 - todos os custos pagos ou incorridos devem ser, primeiramente, debitados a uma conta representativa das obras em andamento, classificável no Ativo Circulante (Obras em Andamento), para depois serem considerados na formação do custo de cada unidade vendida.

3 - os custos pagos ou incorridos referentes a empreendimento que compreenda duas ou mais unidades deverão ser apropriados, a cada uma delas, mediante rateio baseado em critério usual no tipo de empreendimento imobiliário.

4 - os registros acima obedecem ao disposto na IN SRF 84/1979.

pela utilização dos materiais de construção
D - Obras em Andamento - Casa 01 (AC)
C - Estoque de Materiais de Construção (AC)

pela apropriação do custo, por rateio, a cada unidade da obra
D - Estoque de Unidades à Venda (AC)
C - Obras em Andamento - Casa 01 (AC)

Notas
1 - a baixa dos estoques de materiais de construção e a apropriação do custo do imóvel se dá pela utilização dos mesmos.

2 - a aquisição de insumos e materiais utilizados por empresas de construção civil não dá direito de crédito do ICMS.

3 - se contratados, os custos relativos a empreendimento que compreenda duas ou mais unidades deverão ser apropriados, a cada uma delas, mediante rateio baseado em critério usual no tipo de empreendimento imobiliário;

4 - os custos contratados poderão ser atualizados monetariamente, desde que cláusula contratual nesse sentido tenha sido estipulada entre o contribuinte e o fornecedor dos bens ou serviços;

5 - o contribuinte fica obrigado a manter, à disposição da fiscalização ou dos órgãos da Receita Federal, demonstração analítica, por empreendimento, dos custos contratados incluídos na formação do custo de cada unidade vendida

6 - o custo contratado a contabilizar será apenas o que disser respeito ao imóvel vendido, o que significa que a contabilidade não deverá registrar custos contratados apropriáveis a unidades por vender. Para fins de contabilização desses custos, devem ser observados os critérios preconizados pela IN SRF nº 84/1979

pela celebração de contrato de venda a prazo
D - Promitentes Compradores (AC) ou (ELP)
C - Receita Diferida de Unidades Vendidas (REF)

pelo registro do custo dos imóveis vendidos
D - Custo Diferido das Unidades Vendidas (REF)
C - Estoque de Unidades à Venda (AC)

pelo recebimento de parcelas do contrato
D - Caixa ou Bancos Conta Movimento (AC)
C - Promitentes Compradores (AC) 10.000,00

pelo registro da receita a ser tributada no mês
D - Receita Diferida de Unidades Vendidas (REF)
D - Receita de Unidades Vendidas (CR)

pelo reconhecimento do custo proporcional à receita recebida
D - Custo das Unidades Vendidas (CR)
C - Custo Diferido das Unidades Vendidas (REF)

Notas
1 - os Contratos deverão ser contabilizados em obediência ao regime de competência a Curto e Longo Prazos conforme as datas de vencimentos das parcelas

2 - a despeito de tributada pelo Lucro Presumido, o reconhecimento dos custos deve ser registrado proporcionalmente à receita recebida para que não haja distorções nas Demonstrações Contábeis

3 - os exemplos de acima foram demonstrados de forma simplista tendo-se em conta os registros contábeis básicos efetuados em empresa tributada pelo Lucro Presumido, sem a inclusão de custos orçados que a obrigariam a tributação pelo Lucro Real.

4 - se a empresa em questão for tributada pelo Lucro Real, caberiam os registros do direito de crédito do PIS e da COFINS sobre aquisição destes materiais, dos custos orçados, contratados e outros que a legislação permite.

5 - o valor do terreno deve ser rateado e compor o custo dos imóveis vendidos na conta "Estoques de Unidades à Venda" no Ativo Circulante.

6 - os registros contábeis de acima têm como base a hipótese de venda a prazo de unidades concluídas. Para outros tipos de transações como a venda a vista de Unidades Concluídas ou não, vendas a prazo de unidades não concluídas, com (ou sem) o reconhecimento de custos orçados ou contratados, devem ser modificados para que reflitam a transação e atendam a legislação pertinente.

O grupo Resultado de Exercícios Futuros é utilizado em observância às orientações fornecidas pela legislação fiscal.

Cabe lembrar que, o que determina a possibilidade, ou não, de diferir a tributação, é o prazo de vencimento. Se a venda for contratada com parcelas a vencer após o ano-calendário subsequente ao da venda, poderá ser utilizado o critério de diferimento. Ao contrário se as parcelas vencerem integralmente, de acordo com o contrato, até 31 de dezembro do ano imediatamente posterior ao da venda, não poderá haver diferimento.

...
postada em: Sexta-Feira, 22 de agosto de 2008 às 08:45:04
oi saulo no parana como podemos baixar os custos com base no calculo por metro quadrado?
Raimundo Gomes

Usuário Iniciante

postada em: Quinta-Feira, 30 de julho de 2009 às 08:50:20
Alguem teria como conseguir um modelo de plano de contas de uma construtora e incorporadora. Outra coisa, cmo ficara a conta de receita de exerciocio futuro, ja que a lei 11638/07 exntiguiu essa conta, e o saldos nele existentes para onde lanço ? alguem pode me ajudar ?por favor
abraços
João de Carvalho Leite

Usuário Novo

postada em: Quarta-Feira, 2 de setembro de 2009 às 00:03:07
O site http://www.contabiliza.com.br indicado aqui no "Forumcontábeis" por vários usuários está agora com novo endereço: http://www.contabilizando.com (sem o br)

Faça uma visita, pois a página continua muito interessante.
Luciana Eulalia Teodoro

Usuário Novo

postada em: Terça-Feira, 27 de julho de 2010 às 08:52:04
Olá pessoal bom dia!!!
Tenho uma dúvida quanto ao lançamento contábil de uma Construção em Andamento de uma empresa de industria de Confecções ela tem 2 filial e esta construção; sei que tenho que aumentar o valor do imovel no final da obra, mais como vou fazendo o lançamento da compra de materiais e o lançamento da folha de pagamento dos pedreiros e servetes.
Josinalda Maria da Silva

Usuário Novo

postada em: Sexta-Feira, 27 de maio de 2011 às 08:13:27
Bom dia Pessoal!

Como poderia obter um plano de contas para construtora?


Grata
Iara Rodrigues Soares

Usuário Novo

postada em: Quarta-Feira, 24 de agosto de 2011 às 16:57:49
Boa tarde pessoal...

Gostaria de saber como devo contabilizar materiais que serão utilizados nas obras.

Minha empresa presta serviços de colocação de molduras, pisos, divisórias e etc.... nós compramos os materiais que utizamos nas obras.

Como devo efetuar o lançamento da compra desses materiais?

Aguardo

Beijos
Iara

Iara Rodrigues Soares
Auxiliar Depto Pessoal
Antonia Maria Rodrigues

Usuário Novo

postada em: Quinta-Feira, 24 de novembro de 2011 às 22:15:44
Boa Noite, gostaria de saber como contabilizar recebimento de obras em andamento, como lançar os custos????
Edilene M.f.pereira

Usuário Ativo

postada em: Quarta-Feira, 25 de janeiro de 2012 às 11:41:53
bom dia, paz e bem

Como contabilizar contrato de construcao de edificio em regime de administracao... O empresario comprou em nome da empresa um apartamento a ser construido, pelo valor "x", como segue: (por exemplo):
entrada de R$ 500,00 - c/ parcelas em 5 x (100,00 cada)
48 parcelas de R$ 200,00
08 parcelas semestrais - R$ 600,00
e R$ 1.000,00 no ato da entrega das chaves.

posso lancar tudo em Ativo Imobilizado:

D- Imovel
C - Fornecedores (ou financiamento a longo prazo)

grata

edilene
Alisson

Usuário Novo

postada em: Terça-Feira, 2 de outubro de 2012 às 09:50:16
Alguém pode me ajudar?

Como faço pra saber se a contabilização das construtoras tem que ser no ativo(Grupo 1) ou custos e despesas(Grupo 3)?

È previsto em contrato? é por simples conhecimento?

Me ajudem!
Marcos Vinicius Araujo Moura Silva

Usuário Estrela Dourada

postada em: Terça-Feira, 2 de outubro de 2012 às 11:18:45
Prezado Alisson,

Sugiro que dê uma analisada neste link, pois, creio que ele irá sanar suas duvidas, caso contário, detalhe-as.

At.
Marcos Vinicius
Tobias Watzko Batistuti

Usuário Iniciante

postada em: Quinta-Feira, 26 de setembro de 2013 às 17:27:30
Contabilizando uma empresa construtora, ela está construindo dois edifícios, cada qual com seus 10 apartamentos, no caso cada apartamento seria um centro de custo. No ativo do estoque(custo) dos imóveis em construção, terá que ter em separado os dois edifícios ou posso contabilizar em contas conjuntas, mas tendo um livro auxiliar separada por centro de custo(apartamento).

"Carpe Diem" - Façam valer a pena!
Marcos Araujo de Almeida

Usuário Novo

postada em: Quinta-Feira, 24 de abril de 2014 às 19:27:44
Pessoal,

Dei uma lida nos posts anteriores mas não encontrei nenhum comentário, tenho a seguinte dúvida:

Uma incorporadora está começando a vender as unidades do empreendimento, como padrão os contratos estão sendo feitos com prestação de 36 meses. No momento do diferimento coloco uma parte do valor no Passivo Circulante e o que ultrapassar Dezembro/2015 coloco no Não Circulante, ou coloco o valor total do diferimento no Passivo Não Circulante ?

Você precisa ser cadastrado para responder mensagens

Quem participa

ACOMPANHE NOSSO PORTAL FACEBOOK

facebook.com/portalcontabeis

Receba Novidades


Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

POSTS RELACIONADOS

ACOMPANHE NOSSO PORTAL FACEBOOK

facebook.com/portalcontabeis

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários e visitantes deste site, tudo nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Página carregada em 0.78 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César