Contábeis o portal da profissão contábil

17
Aug 2017
16:30
você está em:

Conteúdo » Notícias

Orçamento do FGTS para habitação aumenta para R$ 70,5 bi em 2017

Orçamento do FGTS para habitação aumenta para R$ 70,5 bi em 2017. Nova estimativa eleva em R$ 7 bilhões valor a ser aplicado neste ano em projetos e programas como o Minha Casa, Minha Vida. Subsídios também devem subir R$ 1,2 bilhão.

postado 28/03/2017 10:26:47 - 1.106 acessos

O setor de habitação vai receber R$ 70,5 bilhões em recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) neste ano. O valor representa um aumento de R$ 7 bilhões em relação aos R$ 63,5 bilhões previstos no orçamento inicial do FGTS de 2017, aprovado em outubro do ano passado pelo Conselho Curador do Fundo. Com a medida, que deve ser comunicada oficialmente ao Conselho pelo Ministério das Cidades, na reunião de maio, os subsídios concedidos em programas como o Minha Casa, Minha Vida (MCMV) também aumentarão, passando de R$ 9 bilhões para R$ 10,2 bilhões.

“A medida garante recursos para a habitação, em especial a popular, e ajuda a impulsionar o setor da construção civil, que gera emprego e renda e movimenta outras cadeias importantes da economia”, disse o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, que também preside o Conselho Curador do FGTS.

No total, o orçamento do FGTS prevê R$ 87 bilhões para investimentos em habitação, saneamento, infraestrutura urbana e operações urbanas consorciadas. Esse montante pode ser ampliado, para comportar o novo orçamento da habitação e dos subsídios, ou o Conselho pode optar por um remanejamento de recursos de outras áreas.

Dos R$ 70,5 bilhões para habitação, a maior parte será destinada a projetos populares, que vão receber R$ 51,5 bilhões, sendo R$ 25 bilhões para cartas de créditos individuais (na compra de imóveis em programas como o MCMV) e R$ 25 bilhões em apoio à produção (para construtoras que participam desses programas). O crédito destinado a associações ou organizações (R$ 500 milhões) e setor público (R$ 1 bilhão) responde pelo restante dos recursos desse segmento.

O aumento das verbas para habitação reflete a decisão do Conselho tomada na reunião do dia 6 de fevereiro, quando foram aprovadas novas regras para o MCMV. “O Conselho Curador reajustou os limites de enquadramento para financiamento com recursos do FGTS, por meio da Resolução 836, de 6 de fevereiro de 2017. Também instituiu uma linha de crédito para os mutuários com renda de até R$ 9 mil, que podem adquirir imóveis de até R$ 300 mil”, lembra o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

Mais empregos – Segundo ele, o objetivo, ao ampliar o alcance do Minha Casa, Minha Vida, é beneficiar um número maior de pessoas e revigorar o setor, o que também pode gerar mais empregos na construção civil. A estimativa é de que, neste ano, os R$ 70,5 bilhões sejam aplicados em 602.057 unidades habitacionais – 263.158 só por meio de carta de crédito individual –, gerando 1,35 milhão de empregos. Até o dia 23 de março foram financiadas 84.764 unidades com recursos do FGTS, beneficiando 340.475 pessoas e gerando 407.614 empregos.

Infraestrutura e saneamento – Além do impacto sobre a habitação – principalmente popular –, o FGTS é aplicado em obras de saneamento e infraestrutura, que levam melhorias à qualidade de vida da população em todo o Brasil. Um bom exemplo é o Sistema de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) na Baixada Santista (SP), obra que já atingiu 80,1% de execução física, com aporte de R$ 400 milhões de recursos do FGTS de um investimento total de R$ 1,13 bilhão.

As obras do Sistema Produtor de Água São Lourenço também contam com recursos do FGTS – empréstimo de R$ 2,35 bilhões em um investimento total de R$ 2,61 bilhões. Com a conclusão da obra, prevista para outubro de 2017, o sistema permitirá a captação de 4,7 mil litros de água por segundo, atendendo 1,5 milhão de moradores de Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Santana de Parnaíba e Vargem Grande Paulista, no estado de São Paulo.

Apesar de todos esses benefícios, o secretário-executivo do Conselho Curador do FGTS, Bolivar Moura Neto, observa que os recursos do FGTS disponíveis para saneamento e infraestrutura acabam não sendo totalmente contratados – muitas vezes, por falta de capacidade financeira dos estados e municípios, que não têm condições para a contrapartida necessária. Para reverter esse quadro, o Conselho vem adotando medidas como a liberação de recursos para desapropriações em obras de mobilidade, anunciada no último dia 21 de março.

Fonte: Ministério do Trabalho

Notícia enviada por

ACOMPANHE NOSSAS NOTÍCIAS

Comentários

MATÉRIAS RELACIONADAS

Receba Novidades

receba novidades sobre o site e o fórum de contabilidade em seu e-mail

TOP ENVIO DE Notícias

Certificado Digital certificados digitais com preços promocionais para contadores

desconto de 15% em certificados digitais e pague no boleto ou parcele sem juros no cartão.

conheça mais

Facebook


x

CADASTRE-SE
GRATUITAMENTE

e faça parte da maior
comunidade contabil
da internet brasileira

x

Faça parte da maior
comunidade da internet
brasileira
, e receba nosso
conteúdo gratuitamente

CADASTRE-SE GRÁTIS

ENVIAR

Ao se cadastrar, você aceita os termos de uso do portal Contábeis.

CADASTRE-SE COM AS REDES SOCIAIS

x

OLÁ ROGÉRIO

vocÊ sabia que você pode
enviar artigos pelo site ?

x

digite seu email ao lado
para receber a senha
em sua caixa de entrada.

RECUPERAR MINHA SENHA

ENVIAR
x

Parabéns!

Veja os próximos passos
para aproveitar tudo o que
preparamos para você.

x

Cadastro efetuado com sucesso !
Enviamos para seu e-mail os procedimentos para confirmação de seu cadastro.
Ele será concluído depois que você fizer a confirmação via e-mail.

Caso não tenha recebido:

* Aguarde mais alguns minutos.
* Verifique sua pasta de spam (ou lixo eletrônico).
* Solicite o reenvio da mensagem de confirmação clicando aqui.

Prezados(as) senhores(as), o Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussoes dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro. Ao acessar este site você concorda com os Termos de uso. Página carregada em 0.07 segundos.

Site desenvolvido por
Julio Guimaraes | Rogério César