x

ARTIGO EMPRESARIAL

Meu Whatsapp caiu!

Neste artigo veja uma reflexão sobre o prejuízo causado pela ausências das redes sociais e se isso acontecesse também em outros cenários.

06/10/2021 17:30:02

1 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Meu Whatsapp caiu! Foto: Pixabay

Ontem milhares de usuários ficaram, literalmente, na mão com a queda do WhatsApp por eternas 7 horas.

A queda prejudicou negócios por todo o planeta. Desde comerciantes que usam o APP para operacionalizarem suas vendas, até grandes escritórios que usam como meio de comunicação, ainda mais ampliado (ou dependente) por conta do home office.

O fato é que qualquer usuário, seja por uso profissional ou não, sentiu a falta deste aplicativo dentro da sua rotina. Uma dependência de fato!

Agora imagine que seu banco de dados fique bloqueado! Imaginou? Pois é... pesado pensar nisso, não?!?!?! Talvez você tenha batido três vezes na madeira só de pensar.

É realmente assustador pensar nessas ameaças, mas acredite, ela está mais perto do que você pensa: O ransomware, uma ameaça cibernética que sequestra seus dados, os criptografa e só os libera mediante o pagamento de um resgate – na maioria das vezes pago através de criptomoedas.

Imagine ficar refém de criminosos e não poder acessar seu próprio sistema? Que pode perdurar muito mais do que a queda das 7 horas do WhatsApp.

E essa ameaça pode ter contornos ainda maiores hoje em dia por conta da LGPD, pois além de ameaçar com o bloqueio dos seus dados, pode ameaçar com o vazamento do seu banco de dados que, em contendo dados pessoais, pode lhe causar muito mais problemas.

Imagine se você guarda dados pessoais sensíveis, de exames médicos, por exemplo, a guarda dados de menores de idade, as consequências podem ser devastadoras!

Mas calma! Tudo que é pensado com antecedência, planejado pode ter menores danos. Mitigar riscos cibernéticos precisa estar na pauta e nas agendas das empresas.

Um processo de adequação à LGPD, por exemplo, comprova a boa fé das empresas na busca pela proteção dos dados pessoais e assim, de acordo com o artigo 43 da Lei 13709/2018, provarão que o potencial vazamento de dados pessoais decorreu de culpa exclusiva de terceiros que a empresa buscou proteger seus dados com medidas de boa governança.

Antecipar, planejar, se precaver, são as palavras chaves quando se fala em LGPD. A bola da vez para quem não quer ter que pagar caro com problemas inesperados é a atenção focada na proteção de dados.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.