x

FÓRUM CONTÁBEIS

CONTABILIDADE

respostas 67

acessos 34.354

Balanço de Abertura

Articulista

Vanderlei Arraes Thibes

Articulista , Contador(a)
há 13 anos Terça-Feira | 29 abril 2008 | 09:42

Cumprimentos Carlos,

Vou tentar explicar um pouco sobre o balanço de abertura, segue;

1. Quando a pessoa jurídica passa ou retorna ao regime de tributação com base no lucro real (por opção ou em decorrência da legislação do Imposto de Renda) , se não mantiver escrituração comercial (porque nunca teve ou porque
a abandonou), fica obrigada a realizar levantamento patrimonial no início do ano-calendário, no qual passará ou
retornará ao lucro real, a fim de elaborar balanço de abertura e iniciar ou reiniciar a escrituração contábil.

2. Se a empresa nunca manteve escrituração contábil, deverá efetuar levantamento patrimonial, ou seja, arrolamento de
todos os bens, direitos e obrigações existentes no dia 1o de janeiro do ano-calendário, a partir do qual os resultados
serão submetidos à tributação com base no lucro real, para elaboração do balanço de abertura.

3. No caso de empresa que tenha abandonado a escrituração contábil e que reingresse na tributação com base no lucro real, no balanço de abertura, a ser levantado na data do início do ano-calendário, cujos resultados serão submetidos à tributação com base no lucro real, são possíveis as seguintes situações, em relação à correção monetária do balanço de
bens adquiridos até 31.12.1995:

a) para os bens da empresa que efetuou a correção monetária do balanço, será considerado como exercício da correção o período correspondente aos anos-calendário que ensejaram a apresentação de declarações com base em outro regime de tributação (por exemplo: lucro presumido) ;

b) para os bens da empresa que nunca foram objeto de correção monetária.

Vale lembrar que devem ser consideradas como utilizadas as quotas de depreciação, amortização e exaustão, devidamente corrigidas até 31.12.1995, que seriam cabíveis no(s) ano(s)-calendário anterior(es) àquele em que se está elaborando o balanço de abertura. Isso significa que se aplicam aqui, em linhas gerais.

Também nesta hipótese, a diferença entre o Ativo e o Passivo será classificada como Lucros ou Prejuízos Acumulados.
Neste caso, o eventual prejuízo assim obtido não poderá ser compensado, na apuração do lucro real, tendo em vista
tratar-se de prejuízo meramente contábil.

4. Se a pessoa jurídica manteve escrituração regular (entendendo-se que procedeu normalmente, nas épocas próprias, à correção monetária do balanço - até 31.12.1995 - e à depreciação, amortização ou exaustão), o balanço de abertura corresponderá à simples transposição dos valores expressos no último balanço levantado, se correspondente a 31 de dezembro do ano anterior àquele em que a empresa esteja retornando ao lucro real ou ingressando nesse regime de tributação.

OBS: No período-base em que a pessoa jurídica, embora não tendo sido tributada com base no lucro real, manteve
escrituração completa, inclusive do Lalur, considera-se que houve renúncia implícita ao direito de compensação do prejuízo fiscal porventura apurado.
(Parecer Normativo CST nº 14/1983)

Fundamento Legal Consultado;
Decreto no 332/1991
Parecer Normativo CST nº 14/1983
Parecer Normativo CST nº 33/1978
Lei no 7.730/1989
Lei no 7.777/1989
Lei no 7.799/1989
Lei no 8.177/1991
Lei nº 8.200/1991
Lei no 9.249/1995
RIR

Espero ter ajudado....

Att.
Vander

http://www.tasolucoes.com.br
"Força e Sabedoria"
Moderador

Ricardo C. Gimenez

Moderador , Assessor(a) Contabilidade
há 13 anos Terça-Feira | 29 abril 2008 | 14:41

Olá amigos Carlos e Vander (sua exposição está ótima)

Com a licença de Vander e complementando os argumentos dele, vou tentar simplificar para o Carlos:

É possível criar uma conta com o nome de "Resultado do Balanço de Abertura" lá no grupo de contas transitórias, onde ficam "Resultado da Conta Mercadorias", "Resultado do Exercício", etc.

Criada a conta, faça isto:

1) Pelas Contas Ativas:
D - Caixa
D - Bancos Conta Movimento
D - Cheques a Depositar
D - Cheques em Cobrança
D - Estoques
D - Ativo Imobilizado
D - Etc. e tal (todas as demais contas ativas)
C - Resultado Balanço de Abertura

2) Pelas Contas Passivas:
D - Resultado do Balanço de Abertura
C - Fornecedores
C - Salários a Pagar
C - Pró Labore a Pagar
C - INSS a pagar
C - FGTS a Pagar
C - Capital social
C - Etc. e tal (todas as demais contas passivas)

Após os lançamentos, faça as contas e também crie uma conta no Patrimônio Líquido, também com o nome de "Resultado do Balanço de Abertura" e:

Se o Ativo for maior que o Passivo (conta transitória com saldo credor: empresa com lucro):
D - Resultado do Balanço de Abertura (Transitórias)
C - Resultado do Balanço de Abertura (PL)

Se o Ativo for menor que o passivo (conta transitória com saldo devedor: empresa com prejuízo):
D - Resultado do Balanço de Abertura (PL)
C - Resultado do Balanço de Abertura (Transitórias)

Caso persistam as dúvidas, disponha.

e-mail de moderador: rcgimenez.moderador@gmail.com
skype : rc.gimenez - twitter: rcgimenez
http://www.blogdoprofessorricardo.blogspot.com.br
http://www.contabilidadesemsegredos.com.br
Moderador

Ricardo C. Gimenez

Moderador , Assessor(a) Contabilidade
há 13 anos Terça-Feira | 10 junho 2008 | 13:26

Sr. Cairo:

Segundo as instruções do link COSIF:

"O Balanço de Abertura consiste na realização de um inventário físico e documental que permita identificar os bens, os direitos e as obrigações da empresa em determinado momento"

Como no decorrer do texto são delineadas diretrizes para este procedimento e considerando que o Balanço de Abertura é a apuração da situação líquida de uma entidade, é incontestável que os dados inicialmente são extraídos dos livros contábeis porventura existentes (diário, razão, etc.) e também dos demais livros "auxiliares" como os livros fiscais (inventário, registro de entradas, registro de saídas, apuração do ICMS, etc.) e demais livros internos, como Livro Diário, Contas Correntes, Registro de Duplicatas, etc.

Pelo menos uma boa parte dos livros "auxiliares" esta empresa já tem.

Neste contexto, suponho que no site COSIF tais livros estão classificados como "auxiliares" porque os registros contábeis neles se baseiam.

Caso precise de algo mais, conte conosco.

Saudações

e-mail de moderador: rcgimenez.moderador@gmail.com
skype : rc.gimenez - twitter: rcgimenez
http://www.blogdoprofessorricardo.blogspot.com.br
http://www.contabilidadesemsegredos.com.br
Moderador

Claudio Rufino

Moderador , Contador(a)
há 13 anos Quinta-Feira | 12 junho 2008 | 09:28

Alan Cristian de Jesus Bomfim, muito bom dia e obrigado por utilizar o Forum.

Sobre sua dúvida, a principio de tudo é necessário um levantamento de todas as contas que compõe o ativo e o passivo.

De posse dessa informações, proceda o balanço de abertura de forma que o tivo e o passivo deverão ser uniformes. ok?

Sds.

Empresário, seja prudente, contrate profissional habilitado
Professor de Contabilidade
http://www.fcscontabeis.com.br
http://www.facebook.com/fcscontabeis
http://professorclaudiorufino.blogspot.com/
Moderador

Ricardo C. Gimenez

Moderador , Assessor(a) Contabilidade
há 13 anos Segunda-Feira | 16 junho 2008 | 13:47

Boa tarde, Maria Isabel

Sua empresa não possui apenas capital social e algumas despesas.

Conforme o ramo de atividade da empresa, provavelmente ela já possuirá estoques, conta bancária, contas a receber, contas a pagar, ativo permanente, etc.

Lembre-se de que um Balanço de Abertura é um levantamento para apuração da situação patrimonial de uma entidade, e simples despesas não se aplicam a este levantamento. Para o fechamento de um balanço de abertura é necessário proceder um levantamento minucioso e baseado em documentação hábil de todos os bens, direitos e obrigações da empresa.

Caso suas dúvidas persistam, conte conosco.

e-mail de moderador: rcgimenez.moderador@gmail.com
skype : rc.gimenez - twitter: rcgimenez
http://www.blogdoprofessorricardo.blogspot.com.br
http://www.contabilidadesemsegredos.com.br
Moderador

Ricardo C. Gimenez

Moderador , Assessor(a) Contabilidade
há 13 anos Segunda-Feira | 16 junho 2008 | 14:44

Olá, Maria Isabel

Você pode aproveitar a abertura recente da empresa e fazer a escrituração contábil normal desde a abertura. Neste caso, você nem precisaria fazer o levantamento de um Balanço de Abertura. Tendo a contabilidade desde a abertura, você poderia encerrar um Balanço Patrimonial com data de 31/05/2008.

Caso esta opção não lhe convenha, você pode promover o Balanço de Abertura também com data de 31/05/2008.

Sua opção dependerá dos documentos, controles e relatórios internos da empresa e também da relação destes com os documentos oficiais apresentados ao fisco pelo escritório.

Bom trabalho.

e-mail de moderador: rcgimenez.moderador@gmail.com
skype : rc.gimenez - twitter: rcgimenez
http://www.blogdoprofessorricardo.blogspot.com.br
http://www.contabilidadesemsegredos.com.br

Maria Isabel dos Santos

Prata DIVISÃO 3, Técnico Contabilidade
há 13 anos Segunda-Feira | 16 junho 2008 | 14:49

então nao havera problema de encerrar o BALANÇO em 31/05/2008 e continuar a escrituração normal no mes 06?

eu pensei que havia um criterio para um encerramento de balanço , ex mensal ou trimestral ou anual ????

Moderador

Ricardo C. Gimenez

Moderador , Assessor(a) Contabilidade
há 13 anos Segunda-Feira | 16 junho 2008 | 15:38

Maria Isabel

Indubitavelmente os Balanços Patrimoniais devem ser pertinentes a um exercício social (um ano), contudo, nada impede que uma empresa levante um Balanço Intermediário, desde que sejam mantidos os controles necessários para que o Balanço Patrimonial de 31/12 possa enquadrar os valores de todo o ano (no seu caso, de Março até Dezembro).

Fonte:

Lei das Sociedades por Ações (Compilada)

e-mail de moderador: rcgimenez.moderador@gmail.com
skype : rc.gimenez - twitter: rcgimenez
http://www.blogdoprofessorricardo.blogspot.com.br
http://www.contabilidadesemsegredos.com.br

Martiniano Gonçalves

Bronze DIVISÃO 3, Não Informado
há 13 anos Terça-Feira | 24 junho 2008 | 22:40

Ricardo aproveitando a pergunta da Mª Isabel, eu tambem rescentemente registrei uma empresa no ramo de confecções só q agora o banco pediu o balanço de abertura, e eu pensei q nele constaria apenas o ativo(caixa; moveis e utensilios e despesas pre-operacionais) e o passivo (capital social) . O que faço? e pra manter essa contabilidade em dia quais os livros q devo exigir e como procedere nesse caso já que a loja fica separada do escritorio?

Moderador

Ricardo C. Gimenez

Moderador , Assessor(a) Contabilidade
há 13 anos Quarta-Feira | 25 junho 2008 | 08:22

Bom dia, Martiniano


Caso sua empresa tenha iniciado as atividades há pouco tempo (ainda dentro de 2008), seria bom colocar a contabilidade em dia até a corrente data (pelo menos até 31/05/2008).

Um balanço de abertura, levantado quando da constituição de uma entidade, realmente tem somente apenas as contas que você mencionou.

Caso a empresa tenha sido fundada há mais tempo (antes de 2008), sugiro que você levante um balanço de abertura em 01/01/2008 com base em toda a documentação empresarial (livros fiscais, livros contábeis porventura existentes, livros auxiliares e relatórios formais) e em seguida cuide da contabilidade até pelo menos 05/2008. Neste caso, seria então enviado ao banco o Balanço de Abertura seguido do último balancete encerrado.

A eficiência de serviços contabilidade externa depende muito da fluidez de comunicação entre escritório e cliente. Os livros contabilmente utilizados em geral são os corriqueiros: livros fiscais (entradas, saídas, inventário, apuração do icms, etc., conforme o porte da empresa) e os contábeis (basicamente diário e razão).

Por se tratar de contabilidade fora da empresa, um livro de extrema utilidade seria o Livro Caixa preenchido pela própria empresa, em sua sede, e sempre acompanhado de documentos hábeis.

Caso suas dúvidas persistam, conte comigo.

Saudações

e-mail de moderador: rcgimenez.moderador@gmail.com
skype : rc.gimenez - twitter: rcgimenez
http://www.blogdoprofessorricardo.blogspot.com.br
http://www.contabilidadesemsegredos.com.br

Martiniano Gonçalves

Bronze DIVISÃO 3, Não Informado
há 13 anos Quarta-Feira | 25 junho 2008 | 09:25

Ricardo muito obrigado por essa ajuda.
Essa empresa foi legalizada dia 05/06/2008 e tem como atividade principal confecções(e é com isso que ela esta trabalhando)e esta enquadrada como ME, e o banco pediu onten o balanço de abertura, e eu montei daquela forma mensionada e hoje é que vou mandar. E só agora despois da sua informação é que vou pedir os livros fiscais.
Porém desejo manter a contabilidade em dia, o que faço, levanto os balancetes mensalmente? É necessário o livro diário e o razão? Pois até onde eu entendo o livro caixa é importante para que eu posso fazer o levantamento dos saldos.
Saudações

Moderador

Ricardo C. Gimenez

Moderador , Assessor(a) Contabilidade
há 13 anos Quarta-Feira | 25 junho 2008 | 16:07

Boa tarde, Martiniano


Considerando que a empresa foi constituída neste mês, a escrituração contábil também deve ser iniciada neste mês.

Segundo a NBC-T-2.7, "O balancete deve ser levantado, no mínimo, mensalmente"

Tratando-se de uma ME, contabilmente os livros indicados são o Diário e o Razão.

Quando eu mencionei o Livro Caixa não me referi ao livro caixa que geralmente é preenchido pelo próprio escritório com base somente apenas nas guias fiscais e eventuais documentos que o cliente porventura enviar, e sim, um Senhor Livro Caixa preenchido pelo próprio cliente, dentro do próprio estabelecimento, diariamente, lá registrando tudo o que houve em movimentação financeira, movimentação esta obrigatoriamente baseada em documentos hábeis.

Tudo o que ocorre em uma empresa de pequeno porte invariavelmente transita inicialmente pelo caixa: Venda a vista, recebimentos de parcelas de vendas a prazo, envio de numerário para o banco para fazer depósito, pagamento de compras de mercadorias e de despesas em geral, etc.

Com o cliente relacionando diariamente sua movimentação neste livro, o escritório pode receber as anotações pelo menos quinzenalmente e a partir disto seguramente contabilizar os fatos contábeis.

Bom trabalho

e-mail de moderador: rcgimenez.moderador@gmail.com
skype : rc.gimenez - twitter: rcgimenez
http://www.blogdoprofessorricardo.blogspot.com.br
http://www.contabilidadesemsegredos.com.br
Moderador

Ricardo C. Gimenez

Moderador , Assessor(a) Contabilidade
há 13 anos Quinta-Feira | 26 junho 2008 | 17:00

Boa tarde, Martiniano


Sempre quando tento compartilhar minha pequenina experiência profissional, o faço com muito gosto.

Sempre que tiver dúvidas, conte com o Fórum. Unidos e por meio do aprimoramento técnico obtido na troca de informações, sempre fortaleceremos nossa classe profisional.

Saudações

e-mail de moderador: rcgimenez.moderador@gmail.com
skype : rc.gimenez - twitter: rcgimenez
http://www.blogdoprofessorricardo.blogspot.com.br
http://www.contabilidadesemsegredos.com.br

Cairo Pio dos Santos

Bronze DIVISÃO 2, Contador(a)
há 13 anos Sexta-Feira | 27 junho 2008 | 07:47

Bom dia
Obrigado Ricardo pelo resposta mais ficou algo que nao entedir ou eu não soube explicar ou vc não entedeu o que quis dizer. Eu disse que a empresa não tem livros auxiliares ou seja ela não tem livro nenhum nem de entrada nem de saida nem de apuração de icms nada o que devo fazer? em relação as estes livros fiscais? e contabeis? tambem não existem esse é o x da questão entedeu
Desde agradecimentos antecipados

Celina Demarque

Bronze DIVISÃO 2, Assistente Administrativo
há 13 anos Sexta-Feira | 27 junho 2008 | 08:08

Bom dia Cairo,

Você deve fazer o seguinte, quando a empresa não possui nenhuma escrituração, nenhuma documentação ... você deve buscar no talão de notas da devida empresa as receitas e possíveis contas a receber. Assim também, busque nas notas de compras da empresa os valores de estoque e de possíveis contas a pagar.

O balanço de abertura é composto por varias contas, e muitas delas você precisará usar seu bom senso.

Em caso de impostos, você poderá fazer um levantamento nos orgãos publicos para saber se a empresa deve algum imposto. Caso seja negativo, use apenas um calculo do mês anterior ao balanço de abertura.

O que mais acontece após o balanço de abertura e o inicio correto da contabilização, são possiveis diferenças nos valores, mas não se preocupe, faça ajuste nas contas após encerrar o balanço ( Ex: Pis a recolher - o saldo ficou negativo, faça um Ajuste do Exercicio Anterior, uma provisão .. para ajustar o valor).

É muito importante colocar essa empresa em dia, e eliminar os Livros Caixas das Empresas, eles são muito vagos e limitam os serviços prestados pelo contador.

Pois o nosso serviço é eliminar os possiveis erros, coisa é meio impossível .. pois somos humanos.

Espero ter ajudado.

Celina

Martiniano Gonçalves

Bronze DIVISÃO 3, Não Informado
há 13 anos Sexta-Feira | 4 julho 2008 | 22:59

Boa noite, Ricardo.

Estou com mais dúvida.
Pintou uma cooperativa, pois desde seu registro(setembro/2006)eles só fazem o registro em livro caixa, e agora estão aguniados por balanço para conseguir financiamento do banco. O que faço? peço para eles fazerem o levantamento dos bens direitos e obrigaçoes, baseando-se em notas fiscais.
Outra questão foi a DIPJ que foi enviada sem valores, devido o motivo acima citado. Devo retificar, como?

Abraços, e desde já agradeço.
Pois está sendo difícil essa vida de contador inesperiente.

William Ilário de Lima

Prata DIVISÃO 2, Contador(a)
há 13 anos Sábado | 5 julho 2008 | 14:21

Olá, colegas!

uma cooperativa, pois desde seu registro eles só fazem o registro em livro caixa


Uma igreja evangélica está na mesma situação. As orientações deste tópico sobre balanço de abertura seriam as mesmas nesse caso?

Um abraço,

William.

"Sabemos, porém, que a lei é boa, se alguém dela usar legitimamente..." Apóstolo Paulo em I Tm 1:8
Moderador

Ricardo C. Gimenez

Moderador , Assessor(a) Contabilidade
há 13 anos Segunda-Feira | 7 julho 2008 | 09:08

Bom dia, Martiniano


Considerando que a Contabilidade, mediante seus prepostos científicos, é uma potente ferramenta devido à riqueza das informações que a mesma é capaz de gerar, conclui-se que a contabilização formal é aplicável a todas as pessoas jurídicas, sem exceções e/ou restrições, embora algumas leis fiscais obrigam certas empresas a escriturar o livro caixa.

Posto que a cooperativa preencheu até então somente o livro caixa e agora os bancos pedem um balanço patrimonial, sua dúvida responde-se sozinha.

Sim. A única opção existente é a de se fazer a contabilidade completa. Na impossibilidade de se colocar a contabilidade em dia desde a fundação da cooperativa, restaria cuidar da elaboração de um Balanço de Abertura, nos moldes deste tópico e seguindo as informações passadas pela entidade. Seria prudente o contabilista responsável por isto conferir a autenticidade destes dados informados.

Quanto às DIPJ, caso seja feita a contabilidade desde a fundação da empresa, seria correto retificar as declarações anteriores. Isto seria aplicável somente no caso de a cooperativa não tiver preenchido declarações de inativos, porque é impossível substituir uma declaração de inativo - sem valores - por uma DIPJ com valores.

Bom trabalho

e-mail de moderador: rcgimenez.moderador@gmail.com
skype : rc.gimenez - twitter: rcgimenez
http://www.blogdoprofessorricardo.blogspot.com.br
http://www.contabilidadesemsegredos.com.br
Moderador

Ricardo C. Gimenez

Moderador , Assessor(a) Contabilidade
há 13 anos Segunda-Feira | 7 julho 2008 | 09:36

Bom dia, William


Considerando que a contabilidade é aplicada universalmente às empresas, independentemente da natureza de cada uma, sim, para um balanço de abertura a igreja evangélica pode seguir os mesmos conceitos que debatemos no fórum.

bom trabalho

e-mail de moderador: rcgimenez.moderador@gmail.com
skype : rc.gimenez - twitter: rcgimenez
http://www.blogdoprofessorricardo.blogspot.com.br
http://www.contabilidadesemsegredos.com.br
Página 1 de 3
1 2 3
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.

Ajude a divulgar o nosso Congresso de Contabilidade.

Inscreva-se e compartilhe

Salve a imagem e compartilhe em suas redes sociais.

Ajude a divulgar o nosso Congresso de Contabilidade.

Inscreva-se e compartilhe

Salve a imagem e compartilhe em suas redes sociais.