x
2019-06-05T11:49:31-03:00

FÓRUM CONTÁBEIS

DEPARTAMENTO PESSOAL E RH

respostas 204

acessos 49.146

há 46 semanas Terça-Feira | 16 julho 2019 | 12:08

Freitas,

Concordo plenamente contigo, deveríamos acionar uma mobilização da classe contábil pois infelizmente não temos nenhum apoio do sistema CRC/CFC.
 

há 46 semanas Terça-Feira | 16 julho 2019 | 15:09

Prissila e demais colegas

É isso, temos que levar essa situação para as classes que  nos representam, e mobilizar a todos.
Todos os CRC's têm uma audiência plenário mensal, onde podemos participar e levar ao conhecimento essa situação.
A proposta é assinar uma carta para ser entregue ao Ministério da Economia, com pontos a serem considerados de extrema relevância para o desenvolvimento das atividades contábeis/fiscais/tributárias/societárias, bem como demonstrar o impacto que os erros em sistemas e a falta de comunicação causam à economia, no desenvolvimento empresarial, e lógico, até mesmo na arrecadação de tributos. 
Demonstrar o impacto dos investimentos que fazemos para atender ao fisco, com capacitação de mão de obra e equipamentos, sem que tenhamos condições de repassar aos nossos clientes esse custo.
Não há respeito algum pelos entes federativos, com relação a esses investimentos.
Uma hora ficamos em cima do muro, não sabemos para onde ir, e a quem recorrer quando acontecem esses desmandos do governo: Implanta eSocial, extingue eSocial, simplifica eSocial, cria novo eSocial, um sistema não é suficiente, cria-se dois, obriga-se ao novo calendário, altera calendário... uma confusão sem fim.
Quanto treinamento e tempo jogado fora, dinheiro e mais dinheiro para os consultores e empresas de treinamentos, que já devem estar vendendo o novo curso: "como desaprender e desintalar o velho eSocial" e/ou "vem aí mais dois sistemas do novo eSocial que matou o velho eSocial". 
E por fim, nos vemos igual a um cachorro correndo atrás no próprio rabo, e sem saber qual é o próximo a ser extinto ou o próximo a ser implantado.
A promessa de acabar com várias obrigações acessórias, simplificar e desburocratizar, fica somente na UTOPIA, pois continuamos escravos do governo e seus controles/sistemas atrapalhados.
O nosso País não é sério, precisamos mudar esse quadro.

Freitas
Contador Diretor
http://www.freitascontabilidade.com.br
e-mail: ejdfreitas@gmail.com
Skype: freitas-fc
Fone: 92.3082-1595
Cel. 92.9.9991-0151oi (WhatsApp)
há 46 semanas Quinta-Feira | 18 julho 2019 | 14:25

Ana, se importa de falar quais documentos você adicionou? 
Estou pedindo a CND, mas o meu caso não é sobre a GFIP, mas sim sobre dois débitos suspensos para inclusão em parcelamento, e que ainda não foram incluídos por erro da própria RFB, temos um despacho deles alegando que se trata de erro deles mesmo. Coloquei uma petição e este despacho na juntada de documentos, mas estou em dúvidas se somente com isso é possível a liberação da CND.

Obrigada!!

há 46 semanas Sexta-Feira | 19 julho 2019 | 10:13

bom dia Pessoal,

Teve apenas uma empresa que sumiu a ausência, mas a empresa tem  Guias de Arrecadação em Aberto 04/2019,05/2019 e 06/2019, alguém sabe como fazemos o parcelamento desses valores? Ou se tem algum tópico sobre esse assunto? ja que a guia gerada pela DCTFWEB não tem um código e sim vários dentro dela.

há 45 semanas Quarta-Feira | 24 julho 2019 | 12:15

Boa Tarde Colegas,


O meu caso já está um pouco diferente, fiz a GFIP 04/2019 e também a DCTFWEB, e agora no relatorio complementar eles estão acusando AUSENCIA DE GFIP, ou seja como seu eu não estivesse entregue a declaração. Ou seja se eu enviar novamente pode gerar a cobrança e ter que fazer a GFIP de exclusão, alguém teve essa situação??

há 44 semanas Terça-Feira | 30 julho 2019 | 10:39

Amigos, bom dia!

Vê se podem me ajudar.

O faturamento da empresa em 2017 foi de 4.7 milhões, assim não estaria obrigado a entrega da DCTFWeb agora em Abril correto? Pois estaria obrigado apenas acima de 4.8 milhões.

Assim entreguei as GFIP ref. 04, 05, 06 de 2019 e consequentemente foram pagas as GPS no cód. 2100.

E em consulta no e-Cac fui na parte da DCTFWeb e estava as competências como "Em andamento", para não ter problema eu fui e transmiti as competências, porém agora está dando como os valores em aberto na " Consulta Pendências - Situação Fiscal". Minha dúvida é a seguinte, devo pedir a compensação desses valores?

Outra coisa a guia de GPS informada na SEFIP foi no valor de  1.686,09, resumindo.

Segurados funcionário: 100,24
Empresa: 275,66
Terceiros: 72,67
Segurados Sócio: 439,12
Empresa: 798,40
Total da GPS: 1.686,09

Porém no DARF da DCTFWeb sai apenas os valores dos segurados 100,24 + 439,12 = 539,36 DARF. 

E os valores ref. empresa e terceiros? Como é feito? Alguém poderia me ajudar por gentileza.

~ Vá firme na direção da sua meta ... Porque o pensamento cria ... O desejo atrai e a Fé realiza !
há 43 semanas Segunda-Feira | 5 agosto 2019 | 11:24

Bom dia!

No caso uma empresa do simples que não estão obrigadas a DCTFweb está sendo cobrada a falta da GFIP dos meses 04 e 05/2019, os quais foram enviados.
Mas a empresa chegou para o escritório no mês 072019 e o outro contabilista não enviou os arquivos nem mesmo todos os relatórios da SEFIP, e no mês 05/2016 houve a rescisão de 1 funcionário, sem conta que ela não aderiu ao E-social.
Sobre as críticas alguém sofreu os mesmo com empresas do simples?
Sem os relatórios fica difícil fazer a rescisão.
 

Analise Fiscal, com enfase nas EFD Fiscal, EFD Contribuição e Desoneração.
há 43 semanas Quinta-Feira | 8 agosto 2019 | 09:03

bom dia 

Fiz o envio da GFIP exclusão o debito foi baixado em CND agora esta como Ausência de GFIP...
Tenho que enviar novamente? Competência 04/2019 ??  Agora que a DCTF-Web esta bloqueada? 

abraço a todos 

há 42 semanas Terça-Feira | 13 agosto 2019 | 07:31

Bom dia, um amigo contador aconteceu o inverso. O cliente dele pagou a guia GPS 04/19, ao invés de pagar o DARF. Na ocasião ele não estava conseguindo gerar o e-social, então ele fez a SEFIP normal e mandou a guia INSS. A receita não soube informar como ele fará para retificar essa situação. Se alguém passou por isso e puder nos ajudar, eu agradeço muito. 

há 34 semanas Segunda-Feira | 7 outubro 2019 | 09:18

Alguem conseguiu fazer o parcelamento de débitos previdenciários declarados na DCTFWeb? Pois estou tentando já faz 10 dias e está dando erro, ou fala que não tem débitos passiveis de parcelamento.

há 29 semanas Segunda-Feira | 11 novembro 2019 | 23:33

Boa noite amigos,

Acabei de receber essa mensagem na caixa postal do cliente no ECAC:

Informamos que a GFIP da competência 05/2019 encontra-se com status “Em Análise”. A referida inconsistência foi ocasionada pela utilização de versão anterior da tabela SEFIP.
Salientamos que enquanto a GFIP permanecer com tal status, não surtem efeitos perante a Receita Federal do Brasil nem ao Instituto Nacional do Seguro Social.
Para uma rápida solução, recomenda-se ao contribuinte atualizar a tabela SEFIP para a versão 38, gerar e transmitir nova GFIP para a citada competência.

 
Delegacia Virtual da 9ª Região Fiscal
Coordenação Regional de Controle das Obrigações Acessórias
RECEITA FEDERAL

A solução é atualizar a tabela de INSS (automático) na sefip que vai para versão 38, e reenviar a mesma.

há 26 semanas Terça-Feira | 3 dezembro 2019 | 17:35

boa tarde, alguem sabe como proceder no caso em que o recolhimento foi feito com GPS e o correto seria DARF?

fiz o processo digital e foi indeferido: motivo : requerimento e documentos não pertinentes ao assunto RETGPS.

e que o requerimento tem que ser entregue pessoalmente no posto da RF.
alguem já fez este processo?

no formulario de PEDIDO DE CONVERSÃO DE GPS PARA DARF, o preenchimento do quadro 5 é apenas o que vai mudar ou tem que preencher todos os campos do quadro 5?

por favor alguem poderia dar retorno???

há 20 semanas Quarta-Feira | 15 janeiro 2020 | 14:51

Colegas boa tarde

Retornando ao assunto da divergencia entre GFIP x DCTFWEB 04/2019 que tivemos que enviar uma GFIP de exclusão.
Recebi uma Intimação de Pagamento IP com os valores em aberto do INSS ref. 04/2019 para regularização, tive que retornar na Receita Federal em dezembro e solicitaram o envio novamente da GFIP de exclusão.

Porém, estou consultando a IP e ainda consta os valores em aberto, aconteceu com vocês também?

Obrigada

há 20 semanas Quarta-Feira | 15 janeiro 2020 | 15:06

Na empresa aonde trabalho, compesamos via FIES, e pagamos como GPS, e ficamos com pendencia fiscal, só conseguimos a CDN via judicial, até hoje ainda consta como pendencia. Pessoal da receita não sabem passar informação.

há 9 semanas Sábado | 28 março 2020 | 13:27

No meu caso a obrigatoriedade começou em abril/2019, a empresa enviou a SEFIP,  A GFIP e a DCTF WEB, e o pagamento foi feito por "GPS" E NÃO POR DARF.
entramos com pedido de "CONVERSÃO DE GPS(2100) PARA DARF(5041)".

o processo foi INDEFERIDO, copiei abaixo o o comunicado :
Relatório
1 O interessado apresentou Pedido de Conversão de Documentos de Arrecadação de
Receitas Federias, solicitando a conversão de GPS para DARF.
2. No “Pedido de Conversão de Documentos de Arrecadação de Receitas Federais”, o
interessado solicita a conversão dos pagamentos efetuados em GPS para DARF. Conforme fl. 4 e
seguintes, o contribuinte deveria recolher, no período de apuração 04/2019, a contribuição
previdenciária em DARF. Os pagamentos ora analisados, relativos às competências de abril/2019,
foi efetuado em GPS para o identificador 59.290.239/0001-96, no valor de R$ 6.348,01 (de fl. 31) e
de R$ 69,59 (de fl. 32).
3. Consultando o conta-corrente do estabelecimento, para o qual está sendo solicitada
a conversão da única GPS recolhida na competência 04/2019, constata-se que o valor está
imputado a uma declaração com código de controle AZPrNdmEb0z00002, enviada em 27.04.2019.
Fundamentos
4. As informações declaradas em GFIP estão de acordo com o valor recolhido em GPS
da competência 04/2019, de modo que o pagamento está alocado a débito liquidado.
5. Os procedimentos relativos à conversão de documentos de arrecadação estão
previstos na Norma de Execução CODAC n.º 01, de 27/01/2012.
6. Neste contexto, devemos registrar que:
6.1 O pagamento efetuado em GPS em 17/05/2019, código de receita 2100, no valor de
R$ 6.348,01 e de R$ 69,59, está apropriado a contribuição previdenciária da competência
04/2019 (conforme fl. 38 e 39).
VR 08RF DEVAT Fl. 40
Cópia - Documento nato-digital
Documento de 2 página(s) assinado digitalmente.
6.2 Ademais, nos casos em que for solicitada a conversão de GPS para DARF, a unidade
da RFB deverá verificar se o pagamento realizado em GPS possui as características do débito que
deveria ser pago em DARF, conforme orientações constantes da norma de execução supracitada.
7. No caso em tela, o sujeito passivo solicitou a conversão da GPS em DARF,
todavia, o pagamento em GPS efetuado no código 2100, o qual é utilizado para o
recolhimento do débito relativo à contribuição previdenciária devida a título de empresa e de
terceiros, bem como à contribuição previdenciária descontada de segurados empregados, está
alocado a débito liquidado.
8. Na hipótese de a empresa estar obrigada a apresentação da DCTFweb no
período de apuração 04/2019 e de indeferimento por apropriação (ou seja: valor do
pagamento em GPS imputado a uma GFIP na competência 04/2019 (Abril/2019)), o
contribuinte poderá enviar GFIP com Pedido de Exclusão de Informações Anteriores (GFIP de
exclusão) ou solicitar a invalidação da GFIP na competência 04/2019 via processo. Na hipótese
de deferimento da invalidação, com a liberação dos recolhimentos, permite-se a formulação
de novo pedido de conversão.
Lei nº 5.172. de 25 de outubro de 1966 (Código Tributário Nacional);
Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991;
art. 16-A da Instrução Normativa SRF nº 672, de 30 de agosto de 2006;
Norma de Execução Codac nº 1/2012
Conclusão
9. Tendo em vista o exposto e que o pagamento em GPS da competência 04/2019 está
alocado a débito liquidado, resta INDEFERIR o “Pedido de Conversão de Documentos de
Arrecadação de Receitas Federais” de GPS no código de receita 2100 para DARF no código de
receita 5041 protocolado em 04.12.2019 e controlado no processo n.º 13820-720.480/2019-35,
sendo certo que, na hipótese de indeferimento por apropriação, o contribuinte poderá solicitar a
invalidação da GFIP ou enviar GFIP com Pedido de Exclusão de Informações Anteriores (GFIP de
exclusão), ou seja, enviar uma GFIP de exclusão, no caso da GFIP da competência 04/2019 ser
indevida.


PELO QUE EU ENTENDI TEM QUE ENVIAR A GFIP DE EXCLUSÃO PARA DEPOIS ENTRAR COM PEDIDO DE CONVERSÃO DE GPS PARA DARF.

QUAL A OPINIÃO DE VOCES?


Página 7 de 7
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.