x
2020-03-25T21:46:56-03:00

FÓRUM CONTÁBEIS

DEPARTAMENTO PESSOAL E RH

respostas 4

acessos 61

rescisão antecipada contrato de experiência

há 1 semana Quarta-Feira | 25 março 2020 | 21:46

 Gostaria de uma orientação, fui contratada para trabalhar no último dia 16/03/2020 e depois de 8 dias de trabalho fui demitida  no dia 23/04/2020, assinei o contrato de experiência de 45 dias e no mesmo dia já assinei o termo de prorrogação por mais 45 dias ou seja 90 dias,  a empresa não me entregou nenhum documento até o momento nem mesmo a minha via do contrato de trabalho.  Neste caso quais são os meus direitos? A empresa deve pagar multa pela rescisão antes do termino do contrato?

Consultor Especial
há 1 semana Quinta-Feira | 26 março 2020 | 07:40

Jacilene, bom dia.
Muitas empresas cometem esse erro de PRORROGAÇÃO AUTOMATICA, e o empregado também comete o erro de assinar, MAS como você foi demitida, a empresa terá que pagar 50% de indenização dos dias restante não trabalhado (90 dias), como trabalhou 08 dias, então cabe a empresa pagar 41 dias,ou seja, 50% de 82 dias.
A rescisão ficará assim
Salario = 08 dias
Indenização = 41 dias

Acho dificil a empresa pagar essa indenização, caso isso não ocorra, somente através da justiça ou m.trabalho, ok..

(obs. Não assine a prorrogação, isso porque se você quiser se desligar no 45º dia, MAS assinou a prorrogação, então a empresa PODERÁ descontar 50% dos dias restante, ou seja, 22,5 dias,ok..)












há 1 semana Quinta-Feira | 26 março 2020 | 08:08

Obrigada Carlos,
  Só  mais uma dúvida eles não me entregaram nada, nem mesmo uma via do contrato de trabalho. Já  verifiquei na minha conta, pagaram apenas os 8 dias de trabalho,  irei até  a DRT o fato deles não terem me entregado nada pode me empedir de receber o valor referente a indenização? Principalmente por conta do termo de prorrogação por mais 45 dias  que assinei junto, porque será a minha palavra contra a deles.

RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.