x
2008-02-22T13:04:00-03:00

FÓRUM CONTÁBEIS

CONTABILIDADE

respostas 114

acessos 219.019

contabilização de nota de serviços

há 4 anos Segunda-Feira | 4 maio 2015 | 14:45

Boa tarde...
Já li acima mas ainda não consegui resolver minha dúvida...
A empresa que presta serviço é Lucro Presumido. ..
Prestou serviço no valor de ...R$ 4837,00
Iss a pagar....................................R$ 193,48
IRRF a recuperar.........................R$ 72,56 (sendo que esse vr. a recuperar ele é abatido no imposto de renda a recolher) estou em dúvida como fazer esses lançamentos.
Obrigada pela atenção

Consultor Especial
há 4 anos Terça-Feira | 5 maio 2015 | 07:08

Bom dia Terezinha:


D - Cliente - 4570,96
D - ISS a Compensar (AC) - 193,48
D - IRRF - 72,56
C - Receita c/ prestação de Serviços - 4837,00

att

Contador CRC MG 106412/O - Perito Contábil CNPC 087 - Avaliador Imobiliário CNAI 23358
Avaliação de empresas e processos de transferência societária;
Especialista em 3º Setor e em fusões, cisões e incorporações;
http://www.prosperarecontabil.com.br
Atenção: não dou consultorias por telefone! Somente por e-mail ou via whatsapp (audio ou mensagem)
há 4 anos Terça-Feira | 26 maio 2015 | 10:35

Bom dia!
Estou com uma dúvida e se alguém puder me ajudar ficarei grata.
Tenho um cliente que trabalha com mecânica de carros, e vez por outra ele manda algum veiculo para outro lugar para ser feito algum serviço específico.
Minha dúvida é a seguinte: Como devo fazer o lançamento dessa nota fiscal emitida pelo terceiro? Lanço como custo dos serviços prestados?

Desde já agradeço.

há 4 anos Terça-Feira | 2 junho 2015 | 19:07

Boa noite.

Realmente lançamentos muito claros, mas tenho uma pequena dúvida. No caso do lucro presumido onde se deve fazer a apuração de 3 em 3 meses temos a hipótese da conta não ser paga, portanto, não gerou resultado pois a receita não existiu. No entanto este lançamento foi contabilizado na conta Receita (CR). O que fazer na apuração deste resultado?

Tomaremos por base o lançamento:

D - IRRF a Compensar (AC) - 119,87
D - PIS a Compensar (AC) - 51,94
D - COFINS a Compensar (AC) - 239,74
D - CSLL a Compensar (AC) - 79,91
D - ISS a Compensar (AC) - 159,82
D - Clientes (AC) - 7.340,08
C - Receita de Vendas de Serviços (CR) - 7.991,36

O que fazer neste exemplo?

há 4 anos Quarta-Feira | 3 junho 2015 | 09:18

Elane,

Só se deve contabilizar o fato ocorrido. No caso, quando a NFe for realmente emitida.

* Se tens dúvida se o Cliente vai pagar os serviços, deixa o mesmo em débito com a tua Empresa, sem a emissão da NFe. Manda somente um extrato dos serviços do período.
* Somente emite a NFe, quando realmente ocorrer o pagamento, porque uma vez emitida, vc deve recolher os impostos pertinentes.

há 3 anos Quarta-Feira | 30 março 2016 | 11:27

Bom dia Colegas.

Minha dúvida é a seguinte, A empresa está enquadrada no Simples nacional, sua atividade é prestação de serviços.
como faço para contabilizar os seguintes fatos?

exemplo 01:

valor da nota = 10.209
iss retido = 510,45
inss retido = 393,05





exemplo 02:

valor da nota = 14600
iss = 292,00


estou um pouco confuso em relação a contabilização do ISS retido e do ISS não retido,
e como esse valores se comportam perante a contabilização do simples nacional.

grato pela atenção de todos.

há 3 anos Sábado | 10 setembro 2016 | 15:59

Estava com Ativo = Passivo e fiz o seguinte lançamento:

D - Duplicatas a Receber (AC) - 1.000,00
C - Receita de Prestação de Serviços (CR) - 1.000,00

Depois desse lançamento o ficou Ativo= X + 1.000,00 e Passivo= X

onde errei no lançamento ou deixei de lançar alguma coisa

Moderador
há 3 anos Segunda-Feira | 12 setembro 2016 | 08:27

Bom dia Marco Aurélio,


Levando em conta somente os lançamentos citados por Você, não haverá diferença após executar os lançamentos de encerramento do período, seu Ativo e Passivo voltara a ficarem iguais, visto que o valor de R$ 1.000,00, ira compor o Patrimônio Líquido, com saldo na conta "Lucros Acumulados".


Ativo = Passivo +Patrimônio Líquido



"O conhecimento é a única riqueza que quando é dividida, automaticamente se multiplica"
há 3 anos Segunda-Feira | 12 setembro 2016 | 11:56

Bom dia!

Marcos Aurelio,

Como os colegas responderam acima, teoricamente a contabilização esta correta. Você está utilizando um ERP ? Se for o caso, verifique se a parametrização está correta. De repente, algum parâmetro das contas pode estar equivocado em relação as Contas Patrimoniais e de Resultado.

Att.

há 3 anos Quinta-Feira | 3 novembro 2016 | 19:52

Boa noite caros colegas.

Estou fazendo a escrituração de uma empresa no ramo de prestação de serviços, cuja enquadramento tributário é o Lucro Real, apuração trimestral, regime não cumulativo e gostaria de compartilhar as seguintes duvidas:

Por exemplo: Para uma receita de serviços no valor de R$ 2.000,00 e impostos: PIS: 1,65% - COFINS - 7.6% - ISS - 5%

1 - Em relação a escrituração contábil, como procedo os lançamentos de débito e crédito em relação a Receita na Prestação de Serviços e os devidos impostos incidentes? (impostos a recuperar, a recolher, compensação)
2 - A empresa não mantem estoque, as compras de materiais são utilizados nas atividades operacionais com objetivo final que é na venda dos serviços.
Como procedo quanto a apuração dos Custos dos Serviços Prestados?

Consultor Especial
há 3 anos Sábado | 5 novembro 2016 | 09:16

Bom dia Estéfano Pereira Dias !

Este tópico está relacionado com a "contabilização de notas de serviços", sobre apuração de PIS e COFINS pelo enquadramento do Lucro Real, entre no link abaixo, que é de pesquisa no Fórum sobre o assunto, e encontrará as respostas:
clique aqui

Abraços

A vida não é medida pela quantidade de vezes que respiramos, mas pelos momentos que nos tiram a respiração...
" VIVA INTENSAMENTE CADA MINUTO "
há 3 anos Sábado | 5 novembro 2016 | 11:40

Sobre as questões acima colocadas eu contabilizo da seguinte maneira:


Receitas de Serviços:

A CONTABILIZAÇÃO ABAIXO SERVE PARA LUCRO PRESUMIDO E REAL quando a empresa é a prestadora de serviços:

DO VALOR DA NOTA
D: CLIENTES
C: RECEITA DE SERVIÇOS

DOS IMPOSTOS RETIDOS

D: ISS A RECUPERAR ( QUANDO O ISS É RETIDO)
C: CLIENTES
D: PIS A RECUPERAR ( QUANDO O PIS É RETIDO)
C: CLIENTES
D: COFINS A RECUPERAR ( QUANDO O COFINS É RETIDO)
C: CLIENTES
D: CSLL A RECUPERAR ( QUANDO O CSLL É RETIDO)
C: CLIENTES
D: INSS A RECUPERAR ( QUANDO O INSS É RETIDO)
C: CLIENTES

Dos impostos devidos:

D: ISS(-)
C: ISS A RECOLHER (VALOR DO ISS DEVIDO)
D: PIS(-)
C:PIS A RECOLHER
D:COFINS(-)
C:COFINS A RECOLHER (PIS DEVIDO)










há 3 anos Sexta-Feira | 17 fevereiro 2017 | 16:03

Boa Tarde!!

Minha empresa é simples nacional tributada pelo regime de competência gostaria que vocês me esclarecessem minha duvida a respeito do tema. Prestação de serviço nf valor 10.000,00 sem nenhuma retenção, a contabilização ficaria da seguinte forma?

A VISTA

D: Caixa ou Banco 10.000,00
C: Receita de prestação de serviços 10.000,00

________________________________________________

A PRAZO PROVISÃO

D: Clientes 10.000,00
C: Receita de Prestação de Serviços 10.000,00

A PRAZO NA DATA DO RECEBIMENTO

D: Caixa ou Banco 10.000,00
C: Clientes 10.000,00

Depois posteriormente contabilizaria o DAS.

Grato.

Consultor Especial
há 3 anos Sexta-Feira | 17 fevereiro 2017 | 20:53

Boa noite Flavia.

Dependendo do enquadramento da empresa no simples, ou ainda se quem toma é ST Municipal (isso mesmo Substituto Tributário de ISS. Em BH por exemplo. empresas que tomam mais de R$ 240.000,00 de serviços tem que reter ISS de outras empresas).

Como disse há casos que empresas do Simples sofrem retenção sim, as construtoras são um exemplo.

Vamos por a mão na massa....

Supondo que uma empresa preste serviços no valor de R$ 1000,00 e sofrerá retenção de ISS de R$ 50,00 (valor meramente ilustrativo).

Temos:

D - Clientes/Caixa (AC)- 950,00
D - ISS Retido (CR)- 50,00
C - Receita com vendas (CR) 1000,00

No caso de empresas que sofrem retenção elas segregam na declaração do Simples que elas prestaram um serviço que é tributado pelo ISS mas este foi retido, sendo assim somente serão calculados os outros impostos.

O ISS na conta resultado mostra que a despesa com o tributo foi gerada, mas paga pelo prestador não na conta do Simples e sim em conta separada.

Lembrando que o tomador só pode reter dentro da alíquota do simples, desde que o prestador comprove tal aliquota.

att

Contador CRC MG 106412/O - Perito Contábil CNPC 087 - Avaliador Imobiliário CNAI 23358
Avaliação de empresas e processos de transferência societária;
Especialista em 3º Setor e em fusões, cisões e incorporações;
http://www.prosperarecontabil.com.br
Atenção: não dou consultorias por telefone! Somente por e-mail ou via whatsapp (audio ou mensagem)
há 2 anos Sexta-Feira | 9 fevereiro 2018 | 17:04

Boa tarde
Entrou para um nós um cliente, que faz manutenção em equipamentos eletrônicos( automação industrial) com cnae: 33.12-1-02, e só recebem a prazo
como perderam o simples nacional agora em janeiro, estamos passando a empresa para lucro real Anual , e as minhas dúvidas são quanto a nota de serviço, visto que o mesmo, só usa NFSe, como devo proceder? O mesmo foi surpreendido com a perda do simples, apesar que vinha reclamando para a antiga bastante da alíquota que estava em torno 13,55%.
Desde já agradeço imensamente a atenção.

Página 4 de 4
1 2 3 4
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.