x

FÓRUM CONTÁBEIS

TRIBUTOS FEDERAIS

respostas 5

acessos 70

IRPF AUTÔNOMO VENDAS

William

Prata DIVISÃO 3, Analista Fiscal
há 6 semanas Quarta-Feira | 10 abril 2019 | 11:52

Prezados, bom dia.

Uma pessoa física pode exercer a atividade de vendas sendo autônomo com recebimentos de cartões? e no calculo do IRPF poderia deduzir dos valores recebidos as suas despesas e produtos?   

Valter Arruda

Prata DIVISÃO 3, Sócio(a) Proprietário
há 5 semanas Segunda-Feira | 15 abril 2019 | 20:54

Willian,
Via de regra, o contribuinte pessoa física somente pode prestar serviços, não sendo autorizado vender produtos dele mesmo. A Receita Federal deixa claro quando uma venda pode ser considerada uma simples prestação de serviço ou quando o vendedor é considerado uma empresa individual.
Comércio eventual
Rendimentos Recebidos de PF→ Outras Informações→ Pensão Alimentícia/Outros: lucro obtido no comércio ou na indústria pelo contribuinte que não exerça habitualmente a profissão de comerciante ou industrial; (página 54 do manual de ajuda do IRPF2019)

Frequente, precisa ter CNPJ
Apessoa física terá tratamento de pessoa jurídica quando colocar em prática qualquer atividade econômica civil ou comercial, através da venda de bens ou serviços com a intenção de conseguir lucro. 

Pedro de Oliveira

Prata DIVISÃO 2, Técnico Contabilidade
há 5 semanas Terça-Feira | 16 abril 2019 | 11:21

Se vende ainda mais com cartões tem que abrir um Mei, pois vendas com cartões é o que tá mais na mira da Receita
esses dias notificaram uma vendedora de roupas usadas que andava vendendo ambulante e com cartão, levantaram os recebimentos na conta banco desde cinco anos atrás e cobraram impostos mes a mês corrigidos e aplicaram uma multa de 20.000,00 por sonegação em cinco anos, teve que parcelar até...

-Se as vendas com cartão são muito pouco ai uns menos de mil, que continue mas fique quietinho nada de querer declarar na DIRPF que ai é entrar na fila pra ser pego.

RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL

cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.