x

FÓRUM CONTÁBEIS

TRIBUTOS FEDERAIS

respostas 50

acessos 7.772

Help alguém já aderiu?

Nivaldo Brajao

Iniciante DIVISÃO 3, Contador(a)
há 2 semanas Terça-Feira | 3 maio 2022 | 15:58

Epitácio Junior não localizei no Regularize a opção ao RELP .. Onde ? em Negociação...  adesão ao Parcelamento  qual código de modalidade é  referente ao RELP??

Kleber Estrela

Bronze DIVISÃO 2, Contador(a)
há 2 semanas Terça-Feira | 3 maio 2022 | 16:49

Weverson Eugênio

"Entrei em contato com a PGFN e eles disseram que tem um prazo de 15 dias para constar novamente para fazer o parcelamento."

Obg pela resposta amigo, mas é uma total desorganização, um prazo desse tamanho, praticamente já nos últimos dias de adesão, e sabe lá se quando chegar nesse dia vai estar mesmo tudo pronto.

Nivaldo Brajao 
Acessei esse informativo abaixo no link https://www.gov.br/pgfn/pt-br/servicos/orientacoes-contribuintes/parcelamentos-1/relp
ETAPAS PARA A NEGOCIAÇÃO
1. Prestar as informações necessárias para verificação da redução de faturamento:
1.1 Acessar o portal REGULARIZE e clicar na opção Negociar Dívida Acesso ao Sistema de Negociações. Neste momento, o contribuinte será direcionado para o Sistema de Negociações (SISPAR).
Atenção! A adesão deverá ser feita no REGULARIZE do CNPJ.
1.2 Na tela inicial do SISPAR, clicar no menu Declaração de Receita/Rendimento.
1.3 Preencher a declaração com as informações solicitadas, em especial as que dizem respeito aos rendimentos, e assumir os compromissos exigidos para formalização do acordo.
1.4 Após concluir o preenchimento da declaração, o contribuinte terá acesso à capacidade de pagamento, bem como à fórmula utilizada para o cálculo.

2. Realizar o pedido de adesão ao acordo, caso o contribuinte seja apto:
2.1 Acessar o portal REGULARIZE e clicar na opção Negociar Dívida > Acesso ao Sistema de Negociações.
2.2 Na tela inicial do SISPAR, clicar no menu Adesão, opção Parcelamento.
2.3 Na tela da adesão, clicar em Avançar.
2.4 Selecionar a modalidade de parcelamento e clicar em Avançar.
2.5 Em seguida, selecionar as inscrições que têm interesse em incluir no parcelamento e seguir as orientações que aparecem nas telas seguintes.
2.6 Realizadas todas as etapas, clicar no botão Confirmar e, em seguida, em Sim para confirmar a negociação.

Realizei todas as etapas, só que ao final o que tinha disponível era o Parcelamento Convencional, a mesma modalidade que eu rescindi anteriormente para migrar os débitos para o RELP.  BAGUNÇA TOTAL

Renato Saalfeld

Prata DIVISÃO 5, Micro-Empresário
há 2 semanas Quarta-Feira | 4 maio 2022 | 15:14

Olá, pessoal!
Ao aderir ao Relp , não estou conseguindo parcelar os débitos vencidos na pandemia.  Já havia reparado a mesma situação na simulação do parcelamento do simples normal, onde não "puxava" esses débitos.  Alguém está mesma situação ou tem alguma resposta para solução?

Kleber Estrela

Bronze DIVISÃO 2, Contador(a)
há 2 semanas Quinta-Feira | 5 maio 2022 | 09:00

"NIVALDO BRAJAO
Obrigado pela resposta .. mas até ai eu tbm cheguei.. e ainda não está disponível o RELP Pela PGFN
mas obrigado de qualquer forma."

Amigo consegui, após fazer todo aquele procedimento citado anteriormente, você vai em Aderir-Parcelamento-Avançar, ai quando chegar nas formas de parcelamento, lá na opção Parcelamento Convencional, vc clica pra abrir outras opções a direita,  ai vai surgir a opção do RELP. Mas esse parcelamento só compensa pra quem teve uma perca de faturamento de no mínimo 15% em comparação aos períodos de 2020 para 2019. Se não tiver tido essa perca, não compensa desistir do parcelamento, pq fica praticamente a mesma coisa. Nivaldo Brajao




Janaina Martins Dias

Iniciante DIVISÃO 2, Assistente Administrativo
há 2 semanas Quinta-Feira | 5 maio 2022 | 11:49

Bom dia, 
Não estou conseguindo parcelar os débitos prorrogados tbm! 
Para aqueles que estão com débitos da PGFN acredito que devem analisar as outras opção de transação, sinceramente não vi nenhuma vantagem no Relp em alguns casos.

Tonny_aj

Iniciante DIVISÃO 1, Contador(a)
há 2 semanas Sexta-Feira | 6 maio 2022 | 19:00

Já fiz! Mas realmente pelo que pude entender só vai dá pra saber a quantidade de parcelas remanescentes e o valor das mesmas após a conclusão do pagamento das parcelas de entrada. Porque o sistema vai verificar se ouve perda de receita ou não, então não adianta colocar que teve perda de receita sem ter tido pq vai ser intimado a pagar o restante da entrada e as demais parcelas, para o parcelamento não ser cancelado....

Para os colegas que estão com dificuldade com os débitos em divida a ativa, o parcelamento é pelo Regularize mesmo, não dá pra juntar os débitos que estão em cobrança na RFB com os que estão em cobrança na PGFN. Lá no Regularize tem as opções do RELP juntamente com o parcelamento convencional. Par tanto acesse o SISPAR/Adesão/Parcelamento/Avançar/ vai ficar selecionado parcelamento convencional ai você clica na setinha do lado e escolhe o RELP mas só fica disponível após preencher a declaração de receita/rendimento.

Débito de INSS não entra no RELP... para débitos de INSS que estão em dívida ativa tem opção de Transação pelo REGULARIZE tbm

Boa Noite a todos!!!!

Cezar Silveira

Ouro DIVISÃO 1, Contador(a)
há 2 dias Quinta-Feira | 19 maio 2022 | 12:28

bom dia 

Nilton, estou enviando em anexo uma planilha de simulação, estou anexando em "enviar arquivo", sendo que um moderador vai analisar e disponibilizará .

Cezar Silveira

Reider Campos

Prata DIVISÃO 1, Encarregado(a)
há 1 dia Sexta-Feira | 20 maio 2022 | 11:33

Bom dia! Em relação as consequenciais de adesão ao RELP, estou com a seguinte duvida, a empresa que aderir, os débitos que surgirem posteriormente não poderão ser parcelados em nunhuma outra modalide, tanto o Simples como o INNS? e isso mesmo? 

A adesão ao Relp implica:• a confissão irrevogável e irretratável dos débitos incluídos no Relp (arts. 389 e 395 do
CPC);
• a aceitação plena e irretratável pelo sujeito passivo, na condição de contribuinte ou
responsável, das condições estabelecidas no Relp;
• o dever de pagar regularmente as parcelas do Relp e os débitos que venham a vencer
a partir da data de adesão, inscritos ou não em dívida ativa, sob pena de rescisão –
questão 4.16;
• o cumprimento regular das obrigações para com o FGTS; e
• durante o prazo de até 188 meses, contado do mês de adesão ao Relp, a vedação da
inclusão dos débitos vencidos ou que vierem a vencer nesse prazo em quaisquer
outras modalidades de parcelamento, inclusive redução dos valores do principal, das
multas, dos juros e dos encargos legais, com exceção do parcelamento do plano de
recuperação judicial das ME e EPP (art. 71, II, da Lei nº 11.101, de 2005); e
• a manutenção automática dos gravames decorrentes de arrolamento de bens e de
medida cautelar fiscal, além das garantias prestadas administrativamente ou em ação
de execução fiscal ou em qualquer outra ação judicial, salvo no caso de imóvel
penhorado ou oferecido em garantia de execução, em que o sujeito passivo poderá
requerer a alienação por iniciativa particular, nos termos do art. 880 do CPC.

Nathalia Lunas

Iniciante DIVISÃO 2, Contador(a)
há 1 dia Sexta-Feira | 20 maio 2022 | 15:50

Alguém com problemas ao preencher o formulário na PGFN (Declaração de receitas/rendimentos) necessário para aderir ao parcelamento do RELP?
todas as vezes que preencho as informações, e coloco para salvar aparece um erro e não salva todas as informações.

Página 2 de 2
1 2
RECEBA CONTEÚDO EM SEU EMAIL cadastrar

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.