x

Leis trabalhistas não serão alteradas

O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, afirmou nesta sexta-feira que não permitirá que trabalhadores brasileiros percam seus direitos adquiridos

09/06/2009 00:00:00

1,3 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, afirmou nesta sexta-feira que não permitirá que trabalhadores brasileiros percam seus direitos adquiridos com a Consolidação das Leis do Trabalho. A afirmação de Lupi foi feita durante a abertura da 14ª Jornada Internacional de Direito, em Gramado (RS), para uma platéia de 800 pessoas no Palácio dos Festivais, entre professores e estudantes de Direito.
Segundo o ministro, o Brasil tem as leis trabalhistas mais avançadas do mundo, e vai continuar a defendê-las. "O Brasil é vanguarda do mundo na legislação trabalhista. Para saber disso basta comparar com a China, que tem um gigantesco mercado de trabalho e nenhuma legislação trabalhista", comparou Lupi.

Em sua mensagem, o ministro lembrou que a Consolidação das Leis do Trabalho foi criada no Brasil para defender os trabalhadores; e que este é um instrumento primordial para resguardar a empregabilidade em momentos revés, como a crise financeira mundial que atingiu o mundo no fim do ano passado, quando foi sugerida a flexibilização da CLT.

"A reforma trabalhista aventada significa a retirada dos direitos dos trabalhadores. Sob a minha gestão não há possibilidade de flexibilizar direitos adquiridos pelos trabalhadores, que não podem pagar esta conta criada por uma minoria irresponsável em suas ações especulativas", declarou o ministro.

Fonte: Assessoria de Imprensa do MTE

Enviado por: Wilson Fernando A. Fortunato

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.