x
CONTEÚDO notícias

Informações de lucros na IRPF dos sócios de empresas do Simples Nacional

Saiba como funciona a declaração de IRPF para sócios de empresas optantes do SIMPLES.

13/02/2015 08:03:21

4,5 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Informações de lucros na IRPF dos sócios de empresas do Simples Nacional

Saiba como funciona a declaração de IRPF para sócios de empresas optantes do SIMPLES.
As empresas integrantes do Sistema Unificado de Pagamento de Impostos – Simples Nacional, mais conhecido agora como Super Simples, fazem distribuição de lucros isento de Imposto de Renda, a exemplo do que acontece com as empresas de Lucro Presumido.

Os lucros na forma de rendimento isento, devem ser distribuídos obedecendo-se o que diz a Legislação do Lucro Presumido. São distribuições que variam entre 8% e 32% de acordo com as atividades da empresa.

As informações sobre lucros farão parte das Demonstrações anuais das empresas e na IRPF dos sócios. Para se ter estas informações bem apuradas é necessário levantamento de balanços com correta apuração de acordo com as Normas Brasileiras de Contabilidade.

As empresas do Simples Nacional também podem e devem distribuir mais lucros fora dos parâmetros comentados acima. Para isso, a escrituração contábil é imprescindível para que haja a demonstração correta e se tenham bases para apresentação dos números.

O que acontece se esta informação estiver errada?

A Receita Federal poderá autuar tanto a pessoa física como a Pessoa Jurídica, por considerar isento um rendimento que poderia ser tributável. As consequências podem ir de multas a desenquadramento do Simples Nacional e consequente perda dos benefícios fiscais garantidos para empresas optantes desse regime de apuração de impostos.

Não vale a pena correr riscos com informações mal formatadas apenas para cumprimento das obrigações. Vale observar o que diz as regras e fazer o que é certo, ou seja, administrar a empresa para si e não para o Governo. Prestar contas do que se fez deve ser apenas um complemento das atividades que segue normalmente nas datas estabelecidas e com todos os dados previamente trabalhados anteriormente.

Os documentos necessários para apresentação dos lucros são: balanço, DIRF da empresa, Informe de Rendimentos e IRPF dos sócios. Todos com as mesmas informações formatadas para efeitos de cruzamento de dados pela Receita Federal.


Por: Simoni Luduvice

Fonte: Portal Administradores

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.