x

Presidente da Fenacon defende benefícios para micro e pequenas empresas na CIC

Redução da carga tributária e desburocratização: estas são as principais causas da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas

07/10/2011 08:45:34

1,6 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Redução da carga tributária e desburocratização: estas são as principais causas da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon). O presidente da entidade, Valdir Pietrobon, apresentou na reunião-almoço da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC), do dia 03 de outubro (segunda-feira) as lutas em nome das micro e pequenas empresas brasileiras.

Pietrobon defendeu a criação do Ministério das Micro e Pequenas Empresas e Secretarias Estaduais, a manutenção de 30 dias de aviso prévio, a retirada da contribuição social de 10% sobre multa rescisória do FGTS e o aperfeiçoamento da Lei Geral Micro e Pequenas Empresas, que estará em discussão no Senado nos próximos dias. Ele pediu para que as entidades de classe e, especialmente, a população encaminhem e-mails aos senadores pressionando a votação do projeto tal qual sua redação atual, sem a redução de 25% da faixa de enquadramento de micro empresas, como preconizam os secretários de Fazenda dos Estados brasileiros.

Para Pietrobon, as empresas menores não deveriam pagar impostos porque são responsáveis pelo treinamento da mão de obra através do primeiro emprego. "30% do que é produzido é sonegado. Eles sonegam para sobreviver não para comprar carro importado. A pessoa que abre uma empresa nesse País é um herói", observou.

O presidente da Fenacon frisou que o grande objetivo da entidade é mostrar aos empresários e a sociedade em geral que a Contabilidade não foi feita somente para emissão de guias de pagamento de impostos. "A Contabilidade deve ser utilizada como instrumento de gestão", salientou Pietrobon.

Ele fez um alerta para que as empresas contratem bons profissionais, capazes de fazer relatórios mensais da situação financeira, de projetar cenários para o futuro e comparativos de receita e despesa, para saber onde se pode diminuir os gastos ou investir mais.

A reunião-almoço foi alusiva aos 35 anos do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis, Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas da Região Serrana do Rio Grande do Sul (Sescon-Serra Gaúcha). O presidente da CIC, Milton Corlatti, entregou ao presidente do Sescon-Serra Gaúcha, Tiago Dal Corno, uma placa em homenagem ao Sindicato.

Fenacon-A entidade não-governamental é filiada à Confederação Nacional do Comércio (CNC) e agrega 36 sindicatos (Sescons e Sescaps) nos Estados e no Distrito Federal. Foi fundada em 26 de abril de 1991 e possui sede em Brasília.

A Fenacon representa aproximadamente 400.000 empresas filiadas, com receita operacional líquida de R$ 238 bilhões e 4.500.000 empregos diretos. (http://www.cic-caxias.com.br).

Fonte: Portal Fator Brasil

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.