x

Arrecadação de impostos pelo governo foi recorde em abril

A arrecadação de impostos e contribuições federais somou R$ 31,951 bilhões em abril, um crescimento de 8,43% em relação ao mesmo mês do ano passado e um

20/05/2005 00:00:00

2,8 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

A arrecadação de impostos e contribuições federais somou R$ 31,951 bilhões em abril, um crescimento de 8,43% em relação ao mesmo mês do ano passado e um recorde para esta época do ano. Segundo a Receita Federal, houve expansão da economia e receitas atípicas. Em 2005, os contribuintes já pagaram ao governo federal R$ 117,050 bilhões - 6,01% mais do que no mesmo período em 2004. Nem a correção de 10% na tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) provocou danos ao Leão. Um estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) mostra que todo o dinheiro que o brasileiro ganhou de 1 de janeiro até hoje será consumido no pagamento de tributos (impostos, taxas e contribuições). São quatro meses e 20 dias, dois a mais do que em 2004. A diferença, segundo a entidade, se deve aos efeitos residuais do aumento da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) , cuja alíquota passou de 3% para 7,6% no ano passado. - Isso representa a escravidão do contribuinte - afirma o presidente do IBPT, Gilberto Luiz do Amaral. Em 2003, o Leão engoliu em média 36,98% da renda bruta dos brasileiros. No ano passado, 37,81% e, neste ano, deve chegar a 38,35%. Segundo Amaral, a distorção se deve à alta carga tributária no país, que chegou a 36,56% do PIB em 2004. Entre os tributos que contribuíram para o aumento da arrecadação no mês passado está o próprio IRPF, cujo recolhimento subiu 25,24% em relação a abril de 2004, passando de R$ 1,622 bilhão para R$ 2,032 bilhões. Segundo o secretário-adjunto da Receita, Ricardo Pinheiro, isso ocorreu devido a uma arrecadação atípica de R$ 271 milhões pagos por um pequeno grupo de contribuintes que venderam bens em abril. Ele lembrou que a arrecadação do IRPF também recebeu ajuda de uma regra instituída pelo Fisco em fevereiro. Os contribuintes passaram a ter que recolher na fonte 0,005% de IR sobre ganhos com operações em bolsa de valores. - Reduzimos a evasão fiscal - disse Pinheiro. Apesar de o governo ter estimado uma perda de arrecadação de R$ 2,5 bilhões devido à correção do IR, a arrecadação do Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) sobre rendimentos do trabalho cresceu 7,22% em abril e 3,86% no acumulado do ano. A atividade econômica teve reflexos na arrecadação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de automóveis, que subiu 22,45% em abril e passou de R$ 296 milhões em 2004 para R$ 362 milhões em 2005. No mês, houve aumento de 19,5% das vendas no mercado interno.

Fonte: O Globo

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.