x

competitividade

Open banking: Entenda impacto no sistema financeiro

O conceito deve aumentar a competitividade dentro do setor financeiro e se traduzir em melhorias para a experiência do usuário.

29/12/2020 08:30:01

4,2 mil acessos

  • compartilhe no facebook
  • compartilhe no twitter
  • compartilhe no linkedin
  • compartilhe no whatsapp

Open banking: Entenda impacto no sistema financeiro

Open Banking, por definição do próprio conceito em inglês, remete a um sistema bancário aberto. É a abertura do compartilhamento de informações pessoais entre instituições financeiras, desde que elas tenham as devidas autorizações dos usuários.

A demanda por serviços mais personalizados, qualificados e acessíveis é muito forte e dinâmica. Desde a alimentação à indústria do entretenimento, passando pelo transporte, saúde e educação. A maioria dos serviços que regem nossa sociedade estão sendo reinventados, porém ainda existem algumas exceções – e uma delas é o setor bancário.

Open banking

No início de 2016, na Europa, vieram à tona diversas discussões sobre um tal de Open Banking. Foi discutido como essa ideia poderia melhorar a experiência dos usuários com os bancos e facilitar diversos processos que, atualmente, são considerados burocráticos. Além disso, os governos também poderiam sair ganhando por meio de simplificações no modo como os bancos são regulamentados e fiscalizados.

Neste ano, este conceito aterrissou de vez em terras tupiniquins. Isso porque, no dia 1º de maio de 2020, o Banco Central, junto ao Conselho Monetário Nacional, regulamentou o Open Banking no Brasil.

Como funciona

Atualmente, quando você abre uma conta no Banco A, ele se torna o detentor único de todas as informações sobre transações e movimentações financeiras que você fizer através dele. Ou seja, se torna quase impossível você passar essas informações para outra instituição, se isso for de sua vontade.

Porém, a LGPD (Lei Geral da Proteção de Dados) determina que o dono de toda informação de uma pessoa é ela própria – não uma instituição terceira. Essa mesma pessoa, se quiser, pode compartilhar esses dados com quem julgar interessante.

A partir disto surge a ideia do Open Banking, que irá permitir que – com a autorização do usuário – os bancos compartilhem com outras instituições financeiras (ou instituições que estejam sob a regulamentação do Open Banking), as informações que esse usuário quiser.

O objetivo disto, além de aumentar a competitividade dentro do setor, é promover uma melhoria para a experiência desta pessoa, facilitando a contratação ou criação de outras soluções e serviços que possam a ajudar.

Vantagens

As principais vantagens do open banking são voltadas para o consumidor. Ele pretende reduzir as barreiras e entraves para a participação de novos produtos e serviços, o que cria um ambiente de mais opções para o consumidor.

Neste novo modelo, o cliente não é de uma instituição em específica, mas, sim, do mercado. Então, quem oferecer o melhor produto por um melhor preço é quem vai conseguir atrair o cliente.

Imagine que você precisa de uma linha de crédito, mas a instituição A, na qual tem conta, não está oferecendo um crédito tão vantajoso. Você pode permitir que a instituição C tenha acesso aos seus dados, analise seu perfil e te ofereça uma opção que seja melhor para você naquele momento.

Além disto, o modelo de comunicação entre as instituições por meio de APIs abertas torna esse ecossistema muito mais integrado, permitindo a eliminação de intermediários, o que influenciará na redução de custos e da burocracia.

Open banking para contabilidade

As empresas de contabilidade, sejam elas digitais ou tradicionais, também poderão se beneficiar dessa transformação. Principalmente no que diz respeito à facilidade de acesso aos dados dos seus clientes à movimentação bancária. Mas é claro que as contabilidades digitais largam um passo à frente, devido ao nível de tecnologia exigido para a realização das integrações.

A automatização de processos e a maior quantidade de informações padronizadas sobre o usuário dará às contabilidades um papel muito mais gerencial do que operacional.

VER COMENTÁRIOS

O Portal Contábeis se isenta de quaisquer responsabilidades civis sobre eventuais discussões dos usuários ou visitantes deste site, nos termos da lei no 5.250/67 e artigos 927 e 931 ambos do novo código civil brasileiro.